"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A Virgem


autor: castanho2015
publicado em: 21/10/15
categoria: hetero
leituras: 7158
ver notas


Tinha 18 anos morava na fazenda de meus pais e estudava na cidade. Todo dia levantava cedo pra pegar o ônibus que a prefeitura disponibilizava pra levar os alunos " da roca" pra ir estudar na cidade. É engraçado a cidade era pequena mas os moradores da cidade viviam chamando a gente de caipira.
Na escola tinha um rapaz de uns 30 anos que trabalhava na portaria. Todo dia quando eu chegava ele me dava bom dia e um sorriso invadia seu rosto de forma que notava até seus olhos sorrindo com minha presença. Na última semana de aula é que minha ficha caiu. Não ia mais ver meu negao simpático e bonito de sorriso fácil. ... Como fiquei triste. Naquele dia acho que não dei um sorriso pra nada. Apesar de já ter batido umas siriricas pra ele nunca passei de uns beijinhos com os colegas nos bailes. Era virgem, e queria dar pro meu divo da portaria.
E nesse dia vi que se não fizesse nada talvez nunca mais o visse e meu cabacinho acabaria nas mãos de alguém que não me deixava molhadinha
Como meu negao.
Criei coragem e cheguei perto dele
Perguntei onde ele morava e pra minha surpresa disse que era meu vizinho
O pai dele tomava conta de um sítio perto da fazenda onde eu morava... perguntei pq ele não ia no ônibus com a gente é ele me respondeu que ia de moto. Tinha que chegar cedo no colégio pra abrir as portas, desligar o alarme. ...
Aí fiquei mais ousada e pedi:
- será que um dia vc me da uma carona?
- claro que sim Fátima
- sabe tem muitas coisas que ainda não fiz. .. e passando a língua nos cantos da boca e olhando sensualmente pra ele disse:
- andar de moto é um dos meus sonhos
Aí ele me disse:
- se quiser hoje mesmo te levo, só avisar o João motorista que vi vai comigo....
- ok. Deixa que eu mando avisar.
Bj
Acho que nesse dia o tempo tava de sacanagem comigo. Não passava
Quando tocou a sirene sai correndo pra portariA
Pedro já estava lá. Imponente com seus 1,87, braços fortes e peitoral largo. Do jeito que gosto. E cheiroso. Ah como ele cheirava bem. Acho que tomava banho no colégio pois toda hora que ele passava a gente sentia seu perfume
Cheguei perto e disse oi
Ele me respondeu
- Oi Fátima, vai querer a carona?
- claro. Já tá passando da hora de realizar meus sonhos.... e
... e..... fiquei vermelha e gaga
- fala Fátima e....
Olhei pra ele e disse:
- DESEJOS
Aí quem ficou vermelho e mudo foi ele.... me olhou de cima em baixo. Como um homem examina uma vaca pra comprar. Seus olhos me descobrindo fêmea no cio e apaixonada....
- aí ele me disse;
- sabe tb tenho muitos sonhos e desejos e vc está em muitos deles.... Há muito tempo
Aquela saída dos alunos nos atrapalhava. Senti vontade de cair em seus braços, minha xoxota fervia e chorava de tesao, mas não podia. Não ali naquele momento.
Um sorriso foi tudo que consegui dar...
Ele me pediu um minuto pra ir buscar sua mochila e capacete. Voltou com dois capacetes
- aqui usa o capacete reserva
Não sabia usar aquele negocio. Esquisito. Pesado. Ele me ajudou a fechar o fecho. Subimos na moto e ele veio me dar instrucoes de como andar na garupa de uma moto....
Saímos eu agarradinha no meu tesão, sentindo seu calor e seu cheiro o que só fazia minha bucetinha ficar mais molhada e se contrair cada vez mais rápido. No caminho os buracos faziam a moto pular e aquilo foi me dando prazer até que não aguentando mais estremeci, gemi e gozei
Pedro notou algo e num ponto onde o acostamento era maior ele encostou e me perguntou o que estava acontecendo
- nada
- mas vc gemeu
- quer dizer. Foi. .... Se querer... mas
- sim foi dor.
- não. ... pelo contrário. .. foi...
Ah deixa pra lá
Não foi nada não
-agora fala Fátima fiquei curioso
- quer mesmo saber? Então tá criei coragem e disse; gozei gostoso na sua garupa. E é pq seu cheiro me dadá tesao....
Ele tirou o capacete e mandou que eu tirasse o meu tb feito isso me deu um beijo na boca daqueles quentes gostosos molhados uma delícia minha buceta lembrou de ficar inchada... ele mandou que eu colocasse o capacete de novo e em outro atalho na roça parou num ponto deserto. Desceu tirou o capacete e sorrindo me abraçou e beujou
Abri minha boca e deixei sua língua me penetrar. Invadir. Dominar
Quando ele foi beijando meu pescoço já não tinha mais reação. Ele podia fazer o que quiser comigo
e ele fez. E que delícia foi descendo passando a mão os meus seios os Vikings estavam touros ele viu a mão e foi passando passando acariciando meus seios e o lar entregue doida pra ser sua mulher sua fêmea no cio cada vez com mais tesão aí ele tirou minha blusa e começou a beijar eu sei disso cada hora se beijando suavemente mordendo bem devagar bem gostoso e foi descendo beijando minha barriga. Me deitou no chão e veio tirar minha saia fiquei só de calcinha e tênis ele olhou e viu que eu estava encharcada
Começou a passar seu rosto sobre calcinha sentindo meu cheiro meu se meu desejo isso senti sua língua sua primeira calcinha seu nariz passando por toda minha racha e o lar entregue pedindo implorando pra ser sua mulher sua fêmea sua vaca no cio ele arrancou minha calcinha adivinhando meu pensamento e caiu de boca que delícia sua língua subindo e descendo na minha bucetinha só de lembrar já fico doida de tesão eu abri as pernas e ele saboreava Cada centímetro meu casa gotinha que eu soltava foi subindo me beijando e quando chegou em minha boca adorei sentir meu gosto em sua boca
- me olhando nos olhos perguntou se já tinha visto um cacete E se eu queria ver o seu
- respondi que já tinha visto nos filmes, em fotos mas ao vivo nunca
- olha vc pode se assustar pois meu pau é muito grande
- assusto nada. Tô cansada de ver os bois e cavalos cruzando
- ele riu e disse: é por ai
Tirou a camisa, a calça e saindo da cueca tinha uns 30 cm de pau sobrando
Engasguei. Era maior do que eu imaginava. tirou a cueca e ficou nu com aquele pau duro latejando por mim
Mandou que eu pegasse e eu sem jeito apertei em minhas mãos meu jegue negro ele pos as mãos sobre as minhas e me ensinou como punhetar um homem mas aos poucos fui passando minha língua naquela cabeça do tamanho de uma maçã e a sentir o gosto que escorria de meu macho. Não cabia em minha boca. Era muito grosso
Ele me deitou colocando sua
Blusa de motoqueiro dobrada no chão de forma que minha buceta ficou mais escancarada. Ele caiu de boca nela e me disse que quando estivesse quase gozando pra avisar
E fiquei ali sentindo sua língua me devorar indo até meu cabacinho arrancando meus gemidos mais orvalhados de desejo. Quase gozava, avisava e ele parava. Na terceira vez que quase gozei ele enfiou seu cacete de uma só vez. me senti sendo rasgada. Dei um grito doeu pra caramba. E ele todo dentro de mim imóvel
- fica parada pra se acostumar com um pau dentro já entrou a metade.... Quietinha Aos poucos a dor foi passando e Aquela sensação de um cacete enorme pulsando dentro de mim foi fazendo que eu procurasse sua boca e num Beijo suave ele começou a se movimentar. ...
E foi tirando tirando tirando tirando bem devagar mandou que eu olhasse e fiquei doida ele disse que tinha metido só a metade.... ai ele foi entrando me alargando mais, entrando e eu olhando aquele jegue me fuder
- mete tudo
- vc é virgem não vai aguentar. Nem as putas aguentam ele todo
- mete caralho
Me come seu puto. E ele lá com medo de meter tudo em Mim
- vai te machucar
- vai nada mete. Eu aguento. Tô sentindo que quero mais que aguento mais. Mete vai....
Instintivamente comecei a rebolar ele não aguentou e me disse;
- tá querendo né
Depois não reclama, e foi metendo aquele pau grosso cada vez mais fundo. Cada vez com mais força e mais rápido até chegar no meu útero. Cada cutucada que ele dava no meu útero eu estremecia. Com três seguidas eu gozava
Comecei a gozar seguido. Ele parava de meter e com o pau todo enfiado dentro de mim ficava sentindo minha buceta apertar e se contrair em gozos e o seu cacete que ia inchando cada vez mais dentro de mim....
Comecei a sentir que ele me preenchia toda e a sensação de completa me invadiu. Queria sentir seu gozo no meu utero... e ele me fodia gostoso. ele parou e disse
Senti meu tesão. E eu sentia aquele mega cacete latejando dentro de mim. Pulsando de prazer dentro de mim....
Aí ele começou a meter rápido e forte e eu gozando cada vez mais gostoso até que ele me disse que ia gozar tb e começou a meter tudo com força. sem dó Senti a cabeça de seu pau inchar mais encostando em mim em todas as paredes de minha buceta parecia uma mão fechada me fudendo . Quando senti o primeiro jato de seu gozo quente comecei a ficar tonta e o prazer aumentou mais. Estava no céu e ele foi gozando e eu tb até que em uma última esporrada eu desmaiei de prazer.... foi assim que perdi minha virgindade, e é por isso que gosto de dar pra homens bem dotados porque sou faminta por cacete....



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.