"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Adrianinha Cdzinha


autor: fredyalan
publicado em: 23/11/15
categoria: gays
leituras: 34489
ver notas



O supermercado estava lotado aquela noite, e estava um pouco friozinho , um vento meio que gelado soprava entre um corredor e outro, mas eu precisava ter ido ali , pois estava com vontade de comer batata de microondas com suco de uva.(Gosto muito de uva apesar de não beber bebida que contenha Álcool).

Estacionei o carro la fora mesmo , pois era só isso que iria comprar,estava louco pra voltar pra casa era terça feira e não tinha programado nada para aquele dia.

Peguei uma cestinha e fui até a seção de frios no final do corredor a esquerda ,entre uma olhada e outra tive que voltar quando vi uma coroa de calça legue branca parada escolhendo uma lampada na seção elétrica Uma bunda enorme com a marca da calcinha bem pequena enfiada todinha dentro dela, me deixou exitado, dei a volta por de trás do corredor pra não chamar a atenção e fingi estar escolhendo umas pilhas.

Parece que ela percebeu que me chamara a atenção e se virou de frente pra mudar de lado, um pacote imenso e rachado ressaltava pra fora da calça legue,olhei fixamente para o racho e ela então percebeu, olhou pra mim e deu um sorrisinho , boa noite,ela respondeu meio que sorrindo de volta e saiu ao encontro de um senhor que a esperava na ponta do corredor, antes de sumir ela deu uma outra olhada e foi em direção ao caixa.

Fiquei feliz com a reação que ela teve quando me viu olhando fixamente para a xoxota dela rachada, se ela queria chamar a atenção de alguém com certeza conseguiu.

Pensando nela e sentindo meu corpo em chamas não percebi quando uma mulher cutucou sua amiga e olhando as duas pra mim percebi que minha rola estrava enorme dentro da calça,fiquei um pouco sem graça, mas foi gostoso ver a reação da baixinha de cabelos curto quando viu o volume enorme dentro da minha calça.

Coloquei então a sextinha do mercado na frente pra disfarçar e continuei a minha busca pra comprar minhas batatas.

Moço você pode pegar essa caixa de suco de maça pra mim? dizia a voz vindo repentinamente por de trás de mim no corredor de sucos. Quando me voltei pra olhar quem falava comigo, vi então uma figura que me encantou , pois já estava com tesão pela coroa que eu tinha visto de legue, agora olho pra trás uma (cdzinha) deliciosamente vestida de piriguete branquinha com um leve tom de bronze na pele , magrinha corpinho de dar inveja em muitas mulheres, dificilmente se vê elas assim tão exposta, essa era ousada e se vestia ousadamente meia calça preta toda desenhada um vestidinho minusculo branco com umas estampas roxas parecendo que tinha sido tingido a mão, cabelo preto no meio das costas e uma sanda lha salto altíssimo combinando com a estampa do vestidinho de malha que ela usava.

Posso sim querida com certeza respondeu eu olhando agora nos olhos dela levemente pintados, minha rola já estava latejando de novo, eu conheço bem cdzinhas e adoro comer elas . (Uma vez eu brincando com um amigo ele bem lisinho casado estávamos no carnaval e decidimos ir de fantasia ele se vestiu de mulher , ficou tão perfeito que acabei comendo ele). Gosto muito de homens que se vestem de mulher, então conhecia um quando eu via. Peguei o suco pra ela e um obrigado saiu da boca dela , o batom vermelho que ressaltava os lábios não me deu escolha e não resisti e fiz a pergunta...Onde você vai toda montadinha assim querida?

Minha voz saiu sufocada quase um cru ido impossível não perceber , toda cdzinha gosta de ser elogiada e eu sabia como fazer isso, tenho 41 anos e desde os 22 como cdzinhas. Ela deu um sorriso e disse; como assim , você sabe que sou cross? disse que sim, um uau saiu da boca dela , junto com um tapinha no meu peito, gosta de cdzinha? sim gosto respondeu eu e muito, acrescentei um, já brinquei com algumas . Quando disse isso olhei bem pra o corpo dela que já se retorcia , ela se virou de lado mostrando a bunda empinadinha eu suguei o ar de leve e fiquei esperando ela morde a isca.

Nossa safado disse ela ,vai me ajudar a fazer compra? Disse que sim e que seria o maridinho dela por uma noite . Falei isso olhando pra bunda dela que estava bem na minha frente agora quando ela olhou minha linguá estava passando pelo meus lábios um delicia saiu da boca dela , e naquele instante percebi que comeria ela.

Qual seu nome perguntou ela já andando um do lado do outro indo em direção ao ultimo item da lista dela chocolate. Fredy amor respondi ,ela se adiantou e disse Adriana, o meu é Adriana... O caixa estava meio vazio eu passei no caixa rápido ela estava com o carinho cheio passou no caixa ao lado, quando paguei ela disse , Fredy me espera ai , sim vou ao caixa eletrônico te espero la.

Não tinha quem não olhasse pra Adriana ela era abusada e bem piriguete, uns olhavam com olhar de reprovação, outros inveja, ouros querendo saber ou adivinha o que ela era na verdade, eu estava louco pra por ela no colo . Ta de carro perguntei pra ela não amor vou de táxi moro próximo aqui , poso te levar em casa ou é casada; Ela deu uma risada e falou com ar de deboche, quem vai querer casar comigo Fredy; Eu senti aquela pontada no peito a isca foi lançada eu tinha que cair, precisava cair naquela isca pois minha rola estava já babando dentro da minha calça e colando na cueca.

Peguei o carrinho dela com as sacolas de compra e disse posso não casar com você mas adoraria ser seu maridinho hoje que você acha, um sorriso saiu da boca dela os olhos brilharam e disse porque você acha que sai assim amor... to louca pra arrumar um macho pra me comer gostoso. Foi a gota d aguá, ela na frente rebolando eu atras com as compras como um marido ou um escravo obediente, meu pau estava totalmente duro e escorrendo baba, abri o porta malas do carro ela estava na frente pondo as compras dela pegando do carrinho eu encostei atras com a mão na cintura dela pra ela sentir minha rola gigante na bunda o vestidinho era bem molinho facilitou a encaixada bem no reguinho ajeitei o pau e dei um beijinho no pescoço dela ela se retorceu e virou pra ser beijada não me fiz de rogado e minha linguá entrelaçou com a dela ali mesmo no estacionamento . Ai que delicia Fredy que pica dura na minha bunda ,macho gostoso quero ela toda dentro de mim. Entramos no carro minha calça estava bem estufada com o volume e portando machucando ela já com tesão abriu o zíper e tirou minha rola duríssima pra fora, a baba estava escorrendo o cheiro de pau babado tomou conto do carro, minha nossa Fredy !! que pau enorme é esse olha o tamanho da cabeça , sera que cabe em mim ? sou carinhoso amor quer chupar ele? não entendi o que ela disse pois um rumrum e um ai delicia saiu da boca dela e então percebi que ela estava lambendo toda a baba que escoria da minha rola .Na medida que eu ia dirigindo ela chupava minha rola tentando engolir uma engasgada, outra e mais outra minha, rola estava totalmente melada de baba dela agora , sentia escorrer pelas bolas , caralho que pica gigante e gostosa , mais uma lambida, ai negão gostoso posso morder? Sim morde a cabeçona , quando disse isso ela foi mordendo de cima embaixo dando mordidinhas de leve , forte, sempre deixando muita baba escorrer se você não chegar logo vou dar pra você aqui mesmo. Ela se recompôs e só foi segurando e alisando a rola que estava toda pra fora e duríssima.

Quando entrei na sala da minha casa ela veio logo atras, eu estava com o pau todo pra fora com o zíper aberto seja bem vinda ,ela me deu um abraço e me beijou de linguá minha rola encostou na barriguinha dela com uma mão ela me abraçou e com a outra segurava minha pica... me puxando pela cabeça do pau como um gado pego no laço ela foi rumo ao sofá e se sentou de frente pra mim antes de eu falar alguma coisa ela já tinha engolido minha rola toda. O barulho das chupadas e os estalidos das lambidas deixava a pele da minha rola mais sensível e por tanto muito mais dura. Pau gostoso nunca senti um assim quer comer meu cuzinho que;, olhando pra mim e falando com a cabeça entre os dentes. Chupa gostoso chupa bebe ,quando disse isso ela deu uma cuspida na rola e alisou com as duas mãos deu duas pauladas na cara entre as buchelas . Afasta um pouco amor eu me afastei, ela se levantou e e ficou de joelhos no sofá com a bunda bem empinada , gosta da minha bundinha? Levantou o vestidinho deu pra ver a calcinha vermelha bem pequena enfiada na bunda, nossa Adriana que delicia você é amor uma cdzinha perfeitinha, que bundinha suculenta, puxei a meia calça um pouco só pra revelar a bunda , era bem durinha e redonda dei um beijinho ela ficou arrepiada dei outro ela empinou ainda mais o rabo, eu estava totalmente babando por aquela cdzinha ainda não tinha comido uma tão perfeitinha ,puxei a calcinha de lado lambi o cuzinho dela desci um pouco mais ela percebeu oque eu ia fazer e abriu mais a perna agora com as pernas bem afastadas pude perceber o volume dentro da calcinha, puxei um pouco mais de lado a calcinha e comecei a lamber as bolinhas pequenas , logo todo o seu pinto estava na minha boca ela gemendo , aiiiiiiiiiiii papi safado que delícia sua linguá nossa, chupa eu lambia subindo e descendo minha língua ficou concentrada no cuzinho dela, piscava tentando apertar minha linguá dentro dele. Uma seção de lambidas das bolas até em cima no cuzinho, bola cu ,bola cu. A baba começou a escorrer o pinto dela estava babando e escorrendo também, aii delicia lambe caralho que delícia ai, ai aiiiii. Tirei a calcinha juramente com a meia calça enfiei toda a calcinha na minha boca joguei a meia calça de lado uma esfregada com a cabeçona no rego dela melado minha rola estava babando também fique esfregando no reguinho dando cabeçadinhas, coloquei a rola no meio da perna dela e fiquei enfiando o dedo no cuzinho dela pra laceia , um dedo ,ai que dedão amor, calma disse eu, dois dedos, senti a rola dela dura na minha pica ela pegou as duas juntas, e ficou brincando com a mão tipo uma mulher brincando com o grelo; Soca essa rola amor nossa enfia ela na minha bunda, esfreguei de novo e fiquei com a cabeça na porta, aos pouco a cabeça foi entrando o cuzinho foi sedendo, na medida que ela ia pra frete e gemia eu parava mas não tirava a rola pra ela ir acostumando com a grossura.

Nossa negão que delicia a voz era embargada, to sentindo sua rola preenchendo meu cuzinho , empurra mais ,ela deu uma abaixada com a anca e minha rola sumiu. Quando eu senti que as bolas encostou na bunda dela, dei uma olhada e vi que estava todinho dentro do cuzinho dela , ela colocava a mão pra ver se tinha ficado alguma coisa pra fora.

Quando ela viu que estava todo dentro ela disse , não faz nada amor deixa eu sentir ele dentro, nossa ta la no fundo ai, delicia nossa, ai, ela tentando se levantar pra ficar bem empinada minha rola começou a latejar dentro dela ,o cuzinho começou a lacear parecia que estava entalado , então comecei o movimento de vai e vem, bem de vagar tirava minha rola ate a metade e empurrava de novo. tira e poe, tira e poe, ai come come ,isso amor bem de vagar ai que delicia, come ai meu cu, ai meu cuzinho, uma meia hora socando dentro daquele cuzinho apertado, foi machucando e ela começou a ficar em comodada pois minha rola estava muito grossa, tira amor nossa estou esfolada deixa só a cabecinha dela dentro, puxei minha rola com uma certa dificuldade pois deu pressão e estava difícil sair, metade saiu e metade ficou dentro, ela estava gemendo ai amor com carinho meu cuzinho esta ardendo ai amor mete,ai quero pau soca de vagar soca ai delícia nossa meu cu esta queimando, coloco a mão pra ver onde estava minha pica e segurando no tronco ela percebeu que metade estava ainda dentro eu segurei na bunda dela e abri um pouco e iniciei o vai e vem bem de vagar sem ir muito fundo. Em poucos minutos um jato de leite caiu no meu sofá ela aos berros gritava gozei amor que delicia olha to toda mole, o corpo realmente estava relaxado e minha rola dentro inchada penetrou bem fundo , aiiiiiiii um grito de dor e prazer saiu da boca dela, mais 10 minutos bombando de vagar e concentrado gozei , um jato de porra foi lançado dentro do cuzinho dela minha rola saiu como uma rolha de agrafa de vinho ela caiu no sofá gemendo aii,nossa, ai que delicia amor, aii ,se retorcendo. Porra e sangue estavam manchando minha rola que ainda estava dura as veias todas estufadas , alguns gemidos ,alto ,baixo ,baixinho e ela ficou deitadinha no sofá de vestidinho sem calcinha. Fui pro chuveiro me limpar e preparar algo pra comer, ela ficou no sofá e a levei pra cama no colo. Dormi pensando ... Comi a cdzinha uma hora e meia sem tirar minha pica de dentro dela, comi ela como se come um pêssego de vagar e sem pressa.

Gostosa, piriguete,jeitinho de muleca, essa é a Adriana cdzinha.

Esse é meu WhatsApp 19_98178_6780



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.