"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Paulo o Padeiro e o Doce de Le


autor: Camilinha
publicado em: 23/11/15
categoria: hetero
leituras: 34966
ver notas


Já falei antes sobre o Paulo, o ruivo gostoso filho do dono da padaria onde sempre vou comprar sonhos recheados pra lanchar. Essa história aconteceu com ele.

Um dia saí mais tarde do trabalho e fui para a padaria antes de ir pra casa. Porém já era noite e o comércio estava fechado. Quando cheguei na porta vi que havia uma luz nos fundos e resolvi tentar entrar. A porta abriu e uma sineta colocada acima dela avisou que eu havia entrado. Logo apareceu vindo dos fundos onde havia a luz acesa o meu ruivinho gostoso e sorridente, vestindo somente uma calça jeans e um avental. Sem camisa e todo sujinho de farinha.

Me recebeu com um beijo no rosto e disse que os sonhos haviam acabado, mas que ele podia fazer alguns pra mim. Entrei e concordei em esperar um pouco. Ele trancou a porta e fomos para os fundos da padaria, na parte da fabricação.

Começamos a conversar enquanto ele pegava os ingredientes e ia misturando até obter uma massa com a qual pudesse trabalhar. Sentei em uma cadeira do outro lado da enorme bancada de alumínio onde ele trabalhava.

Quando ele começou a sovar a massa fui sentindo um calor, um tesão incrível a cada vez que ele apertava a massa com suas mãos fortes e seus músculos se enrijeciam. Em minutos eu já estava com a calcinha molhada e babando diante daquele gostoso.

Ele pegou doce de leite e colocou o recheio nos sonhos e então colocou-os pra assar.

Sobrou um pouco de massa e ele me perguntou se eu queria aprender a fazer. Relutei um pouco mas acabei aceitando, parecia divertido.

Fiquei na frente dele, ele me abraçando por trás coladinho em mim.

Eu usava uma camisete de abotoar e uma saia social preta, roupa bem normal de trabalho, nada muito curto e extravagante. Tentava não me sujar enquanto apertava a massa.

Ele me ajudou no começo e foi chegando mais perto, me encoxando e me abraçando, falando no meu ouvido e dando mordidinhas na minha orelha. Senti um arrepio delicioso e empinei bem a bunda que bateu no pau duro dele que empurrava sua calça vigorosamente.

Soltei um risinho safado enquanto rebolava. As mãos dele passaram para a minha cintura enquanto ele me puxava e roçava seu pau na minha bunda. Desceu as mãos pela minha coxa e erguei minha saia, admirando o fio dental minúsculo que eu usava. Uma de suas mãos começou a desabotoar minha blusa enquanto a primeira abria e soltava a calça dele e o avental.

Senti seu pau duro roçando na minha bunda e comecei a rebolar lentamente, chamando ele de gostoso. Ele empurrava seu corpo contra o meu, uma encoxada deliciosa.

Suas mãos soltaram meu sutiã e em segundos eu já estava só de calcinha e ele pelado e duro. Então ele me virou e me colocou sentada sobre a bancada, depois me mandou deitar e começou a brincar com o doce de leite.

Primeiro espalhou nos meus lábios e chupou tudo. Depois colocou nos meus mamilos e chupou meus seios me fazendo gemer alto com aquelas lambidas deliciosas. Depois espalhou doce de leite na minha barriga e foi descendo. Arrancou minha calcinha e passou bastante doce de leite na minha bucetinha.

Quando ele começou a me chupar eu gritei de prazer. A língua quente dele contrastava com o gelado do doce que eu sentia, uma delicia! Eu gemia alto e puxava a cabeça dele contra minha bucetinha enquanto ele me chupava com força e vigor, enfiando os dedos na minha bucetinha bem fundo, apertando meus seios com força, me fazendo voar de tesão.

Em poucos minutos nesse ritmo e eu gozei na boca dele, misturando meu melzinho ao doce de leite. Ele lambeu tudinho e se afastou da bancada cobrindo seu pau de doce de leite.

Sorri safadinha e me ajoelhei de frente para ele, caindo de boca naquela pica doce e melada. Comecei retirando o doce com a língua, depois misturando chupadas e lambidas, lambia a cabecinha e massageava seu saco e depois invertia. Ele gemia com o pau enterrado na minha boca. Passei mais doce de leite naquele caralho duro e gostoso e repeti o processo várias vezes, adorando aquele pau doce e gostoso até levar uma gozada forte e quente na boca que me fez sorrir contente e voltar para a bancada de pernas abertas pra ele.

Ele veio e ficou em pé ao lado da bancada, me puxando bem para a bordinha. Enterrou seu pau na minha bucetinha todo de uma vez e começou a meter de vagar, cadenciado enquanto eu rebolava e gemia.

Caiu de boca nos meus seios mais uma vez meladinhos de doce enquanto metia e me fazia gemer de tesão. Eu gritava alto:

- MAIS! ME FODE GOSTOSO!! METE ESSE PAU NA TUA PUTA METE!!!

Ele gemia e me fodia com vontade, acelerando aos poucos as metidas à medida que eu pedia.

Me colocou de ladinho com as pernas fechadas e voltou a me penetrar, dessa vez massageando meu cuzinho e dando fortes tapas na minha bunda.

Eu continuava gemendo e pedindo mais, adorando os dedos enfiados no meu rabinho guloso.

Depois que deixou meu cuzinho bem taradinho ele me colocou encostada na mesa, os seios tocando o metal frio da mesa e a bunda bem empinada pra ele, passou o doce de leite na minha bunda e no meu cuzinho e lambeu e mordeu minha bunda, depois meu rabinho, enfiou os dedos, mordeu e deu tapas na minha bunda, me fazendo gemer alto.

Empurrou meu rosto contra a mesa e enterrou o pau no meu cu, me fazendo gritar de dor e prazer ao mesmo tempo.

- ME FODE!! ME FODE TODINHA MEU GOSTOSO!!!

Ele começou a penetrar cada vez mais rápido, acelerando e fazendo a mesa balançar. Suas mãos apertavam e puxavam minha bunda e eu delirava com aquela delicia de pau arrombando meu cuzinho.

Pouco depois ele anunciou que ia me deixar toda recheada e gozou no fundo do meu rabinho, me deixando toda molenga.

Me deitou em cima da mesa e me fez chupar seu pau mais uma vez. Caprichei no boquete misturando com doce de leite até que ele gozou na minha boquinha e me deixou engolir tudo.

Saí de lá toda fodidinha e com um pacote de sonhos quentinhos prometendo voltar pra mais uma aula de como rechear um sonho.

Ele disse que eu podia voltar quando quisesse.

E eu voltei, váááárias vezes! Mas isso fica pra uma próxima história!

Beijos e lambidas!!!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.