"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Foda com a avó no quarto


autor: lola_21
publicado em: 29/11/15
categoria: hetero
leituras: 12074
ver notas


Tenho 16 anos e namoro com um menino de 17, vou chamá-lo de F. Minha mãe sabe que não sou mais virgem, porém, não me deixa dormir com ele quando ele vai pra minha casa. Mas é claro que toda vez que ele vai com a gente pra minha casa de praia a gente transa antes de eu subir pro meu quarto. Na minha casa de praia só tem 3 quartos, um para os meus pais, um para hóspedes, e um para mim, meu irmão de 8 anos e minha avó. Sendo que, nesse dia, um casal de amigos que foram passar o dia lá conosco decidiu dormir lá e minha mãe pediu para que F. dormisse no nosso quarto e liberasse o quarto de hóspedes para o casal passar a noite. O nosso quarto é bem grande e tinha 1 cama sobrando (que por sinal era ao lado da minha), então, preparei a cama para que ele pudesse dormir lá. Minha avó e meu irmão já estavam deitados, prontos para dormir e assim fizemos eu e F., pois todos da casa já haviam ido dormir. Antes de deitarmos combinamos que não iríamos transar, e que no máximo iríamos masturbar um ao outro para não correr risco de minha avó ou meu irmão acordarem. Assim que eles dormiram o F. veio para minha cama ambos já estávamos mega excitados só pela sensação de tesão e perigo. Eu estava apenas de calcinha e sutiã e ele com uma bermuda. Assim que ele deitou na minha cama começamos a nos beijar bem lentamente sem fazer barulho e nossas mãos andavam por todas as partes do corpo um do outro. Então ele colocou a mão por dentro da minha calcinha e começou a me masturbar enquanto eu abria seu short e pegava no seu pau grosso de generosos 19 cm, seu pau latejava em minha mão.. Eu fazia de tudo para não gemer alto, mas com ele me masturbando isso não era uma tarefa fácil, ele então colocou a mão na minha boca e começou a enfiar o dedo em mim me pedindo silêncio. Depois, mais um dedo e eu já não aguentava mais de tanto prazer e tesão, gozei! Logo em seguida pude senti a porra dele escorrendo pela minha mão, minha vontade era chupar aquele pau e engolir todo aquele gozo. Continuamos a nos beijar, e em pouco tempo seu pau já estava duro e grande novamente, não me contive, caí de boca nele me esquecendo totalmente do nosso combinado. Eu o chupava com tanta vontade que podia sentir sua lubrificação escorrendo pela minha língua, chupava seu pau todo, em cada mínima parte, chupava as bolas e voltava para o pau, e ele segurando meu cabelo pressionava minha cabeça para que eu enfiasse seu pau todo na minha boca, e assim eu fiz, ele enlouqueceu. Não dava mais para aguentar, peguei uma camisinha que tinha na minha carteira e entreguei a ele, ele a colocou me botou de lado e me masturbou mais um pouco, minha buceta escorria de tão molhada, aos poucos foi enfiando seu pau, bem devagar, até o talo. O fato de estar transando com minha avó e meu irmão no quarto parecia que triplicava o tesão, eu nem conseguia respirar direito. Eu implorava para que ele enfiasse mais, e mais rápido mas quando ele fazia isso eu gemia alto e ele brigava comigo, e apertava meu pescoço me enforcando de forma sexy, suave e dominadora e puxava meu cabelo, como castigo. Eu poderia ser castigada assim todos os dias. Ele aumentou o ritmo e já dava pra sentir que ambos iríamos gozar, e assim aconteceu, gozamos. Essa com certeza entrou na minha lista de melhores e mais loucas fodas da minha vida até então. Nos próximos dias fiquei com medo esperando que minha avó pudesse vir falar algo comigo, que ele pudesse ter notado ou algo assim. Mas ela realmente não ouviu nem viu nada. Pelo menos é o que eu acho né..



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.