"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Bêbadas na noite de sabado


autor: vickyy
publicado em: 06/12/15
categoria: lésbicas
leituras: 56619
ver notas



Bom tudo começou quando nossa relação, digamos, precisava de algo mais que nos fizesse sentir apaixonadas como no inicio, sem medo, descobrindo coisas novas.
Eu tenho 1,60 de altura, tenho peitos fartos um bumbum grande e tenho pernas grossas, minha namorada, Nathalie, é do tipo perfeitinha, com cara de ninfetinha com cabelos cacheados, com uma bunda maravilhosa, peitos fartos e coxas grossas.
Era sábado a noite e nao tínhamos nada marcado, decidimos então tomar uma gelada, comer uma carne e fumar narguilé. Tudo corria bem até começamos a ficar bêbadas (eu como costume sempre fico muito safada quando estou bêbada), percebia que ela me olhava de um jeito diferente, de um jeito safado, então peguei meu copo e sentei no colo dela,comecei a beija-la,e percebi que ela ficava cada vez mais excitada,então tirei sua blusa e desci minha mão e toquei seus peitos, comecei a apertar seu mamilo e torcer bem de leve, fazia um movimento parecendo que estava enroscando um parafuso, ela gemia baixinho, desci mais a mão e coloquei sobre sua perna, comecei apertar sua coxa e encaminhei meus dedos para o centro, suas pernas estavam presas, parecia apertar sua bucetinha pra conter seu desejo que insistia em se mostrar, de levinho separei um pouco suas pernas e comecei a lisar sua bucetinha por fora da calça. A essa altura ela já mordia minha orelha, sua bucetinha estava fervendo, parecia um vulcão á ponto de explodir de tanto desejo, enfiei minha mão por dentro de sua calça, pra minha surpresa ela estava tão molhada e tão excitada que levei ela pra cama segurei em sua cintura e arranquei sua calça, enfiei um dedo em sua buceta que estava latejando de tanto prazer,comecei a chupar sua buceta (sem tirar meu dedo) ela gritava, gemia e dizia que iria gozar e que nao aquentava segurar,eu como de costume enfiei outro dedo, ela começou a dizer que queria gozar de quatro, então peguei ela e virei de quatro, eu olhando aquela maravilhosa bunda, comecei a enfiar mais dedos em sua buceta ela se contorcia e gritava dizendo que iria gozar e que queria gozar em minha boca eu nem pensei duas vezes e coloquei minha boca em sua buceta, e depois de uma linguada senti seu mel tão gostoso escorrendo em minha boca.
depois disso voltamos a beber...



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.