"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Dedada no cuzinho


autor: amandacontos
publicado em: 10/12/15
categoria: hetero
leituras: 6867
ver notas


O sexo já tinha começado muito antes de eu chegar em copa, às oito da noite. Fiquei o dia inteiro pensando naquele pau dentro de mim.

Cheguei na casa do Filipe morrendo de tesão e ele me recebe na porta de toalha, com as costas molhadas.Tinha acabado de sair do banho. Que gostoso. Fomos direto pro quarto.

Eu tenho 25 anos e ele 30. Sou de humanas e trabalho com criação. Ele é de exatas e trabalha com dados. Apesar das diferenças papo vai, papo vem e ele aos poucos vai conquistando espaço. Os amassos começam. Pedi algo pra tomar pra dar uma relaxada, ele ignora meu pedido e me come como se eu fosse uma puta. Pode parecer contraditório, mas pra mim não tem nada mais romântico do que um homem te querer com tanta vontade. Ele queria sexo. Queria sexo comigo.

Você acha que a história acabou depois de jogar a camisinha no chão? Não. Silêncio e distância são coisas que não existem depois do nosso sexo, apesar de nos conhecemos a pouco tempo. Ele teve a ideia de pegar um vinho. Com duas taças na mão, sentou na cadeira, na frente da cama, de cueca preta. Só isso já era o suficiente pra eu querer aquele pau metendo na minha buceta de novo.

As mãos que a alguns minutos tinham me espancado na cama, agora eram delicadas ao abrir e colocar o vinho em nossos copos. Fez um brinde ao meu aniversário. Conversa vai, conversa vem. Eu deitada, pelada na cama, mexia no meu cabelo enquanto nós riamos das nossas diferenças. Ele na cadeira dizia o quanto era apaixonado pelo meu bronzeado e pelo meu sorriso.

Resolveu colocar o DVD do John mayer pra me agradar. Ri por dentro achando graça de como ele me acha teenager, mas falei que curtia. Ele levanta da cadeira, me puxa pra ponta da cama e começa a me chupar. Os roomates faziam barulho pela casa. Alguém na cozinha, outro tomando banho. Eu tampando minha boca e o Lipe tava pouco se fudendo com os meus gemidos.

Enquanto eu sentava naquele pau gostoso, ele dedava o meu cuzinho. Estava enlouquecendo de ansiedade pra dar tudo o que ele queria. De ladinho ele começou a meter, depois colou no meu cú enquanto eu estava de quatro. Me virou e disse que queria gozar na minha boca. Fez uma espanhola e começou a bater uma enquanto eu chupava o saco dele. Gozou gostoso na minha boca, e o que respingou no meu peito, eu peguei com as mãos e lambi olhando pra cara dele. Ele me da um tapa na cara e me chama de safada. Satisfeita e gozada, apaguei de cansaço.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.