"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Eu e minha irmãzinha part.2


autor: Jovemdosul
publicado em: 26/12/15
categoria: incesto
leituras: 33521
ver notas


Olá leitores e leitoras, bom vim lhes trazer a continuação sobre oque aconteceu comigo e a minha irmãzinha depois que descabacei ela, esta continuação é verídica, dependendo de seu feed eu posso continuar até virar uma mini série.. Bom vamos continuar então, para quem está confuso veja a primeira parte "Eu e minha irmãzinha"

Depois de minha primeira foda com a minha maninha júlia passou-se 1 ano, a gente fodia sempre.. Durante esse tempo até namoramos.. Depois de tanto nos mudamos e fomos morar em São Paulo onde rolou mais uns casos.. Isso é outra historia, mas vamos lá..
Eu e júlia estavamos esperando o ônibus na parada.. Ela estava linda.. Seus peitos maiores.. Seu bumbum maior e bem arredondado, durante todo aquele tempo eu fui o macho dela, ela não trocava meu cacete por nada..
O ônibus chegou e nós subimos.. Nos dirigindo ao meio do ônibus, estava lotado cheio mesmo de gente, pra minha sorte parei bem atrás dela.. E ela logo sentiu meu cacete encostando em sua bucetinha.. O ônibus deu uma volta forte e eu acabei beijando o seu pescoço fazendo ela gemer baixinho.. Então eu comecei a forçar meu membro por cima de sua calça até ela sentir ele todo.. Ela correspondeu se apoiou deixando toda aquela bunda a mostra para mim.. O tezão foi muito.. Eu comecei a acaricia-la.. Devagar fui subindo até minhas mãos chegarem em seus seios.. E fui apolpando e empurrando ela até eu ficar total colado a ela.. Eu queria foder o cuzinho dela..(Eu estava obcecado algumas vez eu forcei o cuzinho dela segurando ela a força.. Mas dessa vez ela não escapa) então cheguei em seu ouvidinho e disse
-Hoje eu como esse cuzinho sua puta .. Não chore se não vou arromba-lo.."
Ela me olhou assustada e apenas afirmou.. Não perdendo tempo assim fui abaixando suas calças, abrindo meu ziper.. E tirando meu cacete duro pra fora.. Meu cacete latejava pedindo aquele cuzinho.. Foi quando eu apertei seus seios abri seu cu e fui forçando.. Ela se contorcia e fazia gemidos e chorando baixinho
"Hmm ahh hmfmff aii"
Até que meu cacete entrou.. Então foi assim eu segurei sua cintura forte.. E foi num vai e vem lento para que aquele cuzinho virgem aguentasse a tora grossa, ela começou a gostar e foi rebolando em mim.. Eu estava amando aquilo.. Fui alisando-a e fudendo seu cuzinho.. Até. Que tirei meu cacete de dentro dela.. E meti na bucetinha..
Eu sem cerimônia fui metendo rapido e alucinado.. Então voltei a meter no seu cuzinho e fui fudendo rapido e forte, até que sem avisar enchi aquele cuzinho de porra quentinha..
Depois nós descemos e ficamos rindo , com meu cacete meio em pé ainda.. Fomos caminhando até um restaurante.. Era um restaurante grande e famoso, precisavamos nos limpar.. E ela o banheiro ela unisex.. entramos.. E fomos a uma cabine.. Lá ela tirou meu membro pra fora e ela me chupo gostoso.. Começou a chupar toda a cabeça do meu cacete.. Ele endureceu em sua boca.. ela enguliu e eu não aguentei gozei denovo na sua boca..
-aihh mano seu gostoso, quero que tu coma meu cuzinho sempre que puder seu delicia"
Eu sem dizer nada .. Virei lentamente ela pra mim e a beijei.. Tirei sua roupa.. Junto com a minha.. Sentei no vaso.. E ela subiu em cima de mim calvagando.. Ela gemeu alto e..
Entrou um casal..
CONTINUA..

Espero que tenham gostado.. Deixem seu feed que eu continuo..
Obrigado a todos, abraço.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.