"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A moça do semáforo


autor: L. L. Santos
publicado em: 04/04/15
categoria: outra
leituras: 2687
ver notas


"Aquele momento que ele sai de madrugada
com seu carro tendo quase nada de combustível...
Para em um semáforo (que na verdade tá só piscando)
e olha pro lado...
Alta, cabelos platinados, salto agulha, aquela tira
de couro que ela chama de micro-saia e um top
que oculta as tetas recém calibradas com silicone
fundo de quintal...
Ele chega lá e diz... ou melhor nem precisa dizer nada...
A dama da noite (geralmente ela começa a trabalhar
lá pelas 22 horas...) anda devagar, fazendo o máximo
do possível para rebolar (mesmo que o homem nada
veja) e então encosta onde o vidro ainda tá baixando
(se for elétrico, pois na manivela fica bem mais
complicado...)...
- Oi, gato...
- Oi, moça... quanto é a parada?!
- Num sô traficanti...
- Ah, quanto é o serviço?!
- Ai, dependi... varia de 10 (deis) real a 500 real...
- 50...
- Bom, aí cê tem di mim trazê di volta pru ponto...
- Pula pra dentro...
- Cê num é da puliça,né?!
- Já viu policial pedi preço da trepada?!
- É qui eu sô nova aqui...
Assim que ele arranca, ela começa o
trabalho profissional ali mesmo... tipo
esquentar o cara...
Quando chegam no motel, dura meia hora...
Nada de cu...
Ele quase nada faz (isso quando faz) e então
ficam na cama conversando sobre os problemas
da humanidade, como a guerra da Faixa de Gaza,
a Petrobrás, Cuba, as emissoras de TV sem
audiência, Internet e família...
A moça então olha pro celular (ainda sendo
pago em suaves prestações...) e diz que tem de voltar...
O cara oferece mais 50, pois quer desabafar
entre as tetas dela... ou entre as coxas, mas
com ela deixando os dedos se perderem
nos cabelos emaranhados dele...
Ele fala, chora, dá umas risadinhas e chega a
conclusão de que a vida da puta é mais humana
que a dele...
Ela então o aconselha a encontrar uma boa moça...
Não é fácil, ele diz com os olhos marejados...
Ela sente as palavras de seu vocabulário se
extinguirem... e lembra de algumas cenas
de Uma Linda Mulher que assistiu em um DVD
pirata que veio com Frozen e Robocop do Padilha
(treis pur deis real), mas compreende finalmente
que a ficção norte-americana é muito diferente
da realidade brasileira de puta de semáforo que
só pisca em vermelho...
Ele a leva de volta e então segue para seu
apartamento ainda olhando o combustível
quase chegar a zero...
Entra, não toma banho e cai na cama...
Quando a fantasia acabar ele vai procurar aquela
mesma moça e o ciclo vai mais uma vez
decorrer em mais do mesmo...
Até que ela um dia daquele ponto vai sumir
e ele vai se perguntar por que diabos não
procura outra...
Mas não, ele vai sempre ficar passando por lá...
E imaginando a mulher que ele talvez
tenha se apaixonado...
Só isso..."

L. L. Santos

Livros:

/>
Perfil no Facebook:

/>



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.