"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A Menina do Supermercado


autor: UmHomemQualquer
publicado em: 05/01/16
categoria: hetero
leituras: 8198
ver notas


Nada tenho contra a modernidade - ela tem uma porção de coisas boas. No entanto existem coisas que na sua forma mais antiga parecem ser mais gostosas. Hoje quando vemos por ai uma menina novinha pensamos duas vezes se vale a pena ou não, porque aquela coisa juvenil dura apenas enquanto se está de roupa - La na hora H fica puta demais e isso as vezes tira o encanto. Gosto e gosta e cada um tem o seu, NE ?
Mas as vezes acontecem coisas diferentes e elas são aquelas que marcam para sempre, deixam uma lembrança gostosa. E tudo isso começou um pouco antes do natal próximo passado quando sai para comprar vinhos para presentear alguns clientes. Como as coisas não andam muito fáceis foi necessário procurar um pouco mais até que um amigo me avisou que um supermercado na zona leste estava com um lote de produto bom e barato. Peguei o carro e fui até lá e logo ao chegar dei de cara com uma menina que pensei ter uns 16 ou 17 anos e que sem duvida alguma fazia tempo que não via algo assim; 1,65 m, cabelos pretos na cintura, uma boca carnuda e os dentes branquinhos, magrinha com um bundinha maravilhosa mas o melhor mesmo era o par de seios daqueles bem pontudinhos. Tentei não dar bandeira e ser o mais discreto possível. Entrei e fui na direção da sessão de bebidas e para minha agradável surpresa adivinhem quem veio me atender ? Tentou me ajudar mas foi muito honesta quando me disse que não entendia muito pois era nova ali, tinha chegado do Maranhão há pouco mais de um mês e conseguiu o emprego. Brinquei com ela dizendo que bastava que ela ficasse ali pois já deixava o ambiente melhor, ela riu. Escolhi alguns produtos e quando ela foi me ajudar com o carrinho pude ver melhor ainda seu seios, ela percebeu e sorriu; tomei coragem e disse a ela que eram muito bonitos e ela me olhou nos olhos e disse - homens mais velhos sabem elogiar. Ficamos ali conversando um pouco e pedi que me desse seu telefone e ela disse que iria escrever em outro lugar e depois me daria no caixa pois se o chefe visse ia dar problemas. Quando estava no caixa veio me agradecer a compra e discretamente me deu o numero. Fui embora com vontade de ficar.
A noite liguei e ela foi super legal. Falou bastante da vida dela, que estava gostando de São Paulo apesar de achar feio e estranho o local onde a tia morava. Reclamou também do assedio do chefe que já em poucos dias vinha tentando "coisas" com ela. Falou que no dia seguinte estava de folga. Foi a deixa para fazer um convite para fazermos algo e ela ficou assim meio em duvida mas com um pouco de conversa foi cedendo. Quis saber onde iríamos e disse que tal irmos ao zoológico ?Ela adorou a idéia .Marcamos dia seguinte próximo a uma estação de metrô.
Gente do céu, a menina chegou linda. Uma blusinha branca coladinha, uma shortinho jeans de arrepiar mostrando uma par de pernas perfeito e na hora imaginei aquela morena nua em um lençol em clarinho. Entrou no carro que logo elogiou dizendo que não nunca tinha entrado num carro chique e de dali fomos para o zoológico. Rimos muito a manhã toda e eu doido para ver aquela menina nuazinha - mas não queria assustá-la. Fomos então almoçar e durante o almoço começamos a falar sobre muitas coisas. Ela me contou que teve um único e primeiro namorado La no Maranhão mas que ele era muito acomodado e não quero nada da vida e que ela queria mais e por isso veio para São Paulo. Aproveitei e brincando perguntei se ele era acomodado para tudo - ela riu - e me disse - claro que não ! Mas não era legal porque ele sempre estava com pressa. Não deixei em ela pensar e perguntei se já tinha namorado uma homem mais velho - e ela disse que só tinha namorado esse rapaz.Ai disse a ela que homens mais velhos são mais carinhosos, pacientes - e coloquei minha mão sobre a mão dela sobre a mesa, ela aceitou e sorriu. Propus então que logo apos o almoço fossemos para o zoo safári - expliquei o que era e ela topou na hora.
Chegando ao zoo safári tinha uma pequena filha e ficamos esperando dentro do carro protegidos pelos filmes dos vidros. Ela me disse que estava feliz ali e perguntou se eu estava feliz também, respondi rápido que ficaria feliz se ganhasse um beijo e fui na direção dela que aceitou o beijo de boa. E um beijo chama o outro, outro e comecei a passar a mão naquelas pernas e notei os pelinhos todos em pé. Subi então para a barriguinha e ela suspirou e dali para passar a ponta dos dedos nos mamilos foi um minuto. O clima esquentou mas a fila andou.
Dentro do parque ela estava euforica e entre um bicho e outro rolava um beijo, um aperta aqui, alisa ali. Foi quando peguei a mão dela e coloquei sobre minha calça. Ela me olhou meio estranha e eu disse: abre ai !!! Ela abriu devagar, tirou a mão e eu peguei de volta e a coloquei ja por baixo da cueca; nossa aquela Mao quentinha, desajeitada me deu um tesão imenso, pedi que fizesse um carinho e ele de levinho alisou e assim ficou um tempinho. Mais beijo, mais toque e foi minha vez de folgar aquela bermudinha e enfiar a mão e encontrei tudo molhadinho e quente. Enfiei o dedinho e ela fechou os olhos e me disse - aqui não pode, podem ver a gente. Cheguei perto da orelhinha dela, lambi, mordisquei e perguntei :você vai dar para mm ?Ela disse baixinho:Sim. Na mesma hora deitei ela no meu colo pertinho do meu pinto, ela refugou mas segurando sua cabeça passei nos seus labios. Ela pos a pontinha da lingua para fora, lambeu e logo em seguida fiz com ela abrisse a boca e fizesse a chupeta mais gostosa em tantos anos de vida, aquela coisa e garotinha que chupa o namorado com carinho, levinho, meio sem jeito. O passeio estava quase acabando quando senti que ia gozar e segurei a cabeça dela para que engolisse tudo - ela achou estranho, engasgou mas engoliu.
Sai dali doido para fazer o resto. Parei o carro e dei um ralo nela para deixa-la doidinha e por fim ela gozou nos meus dedos se contorcendo toda no banco do carro, puxando minha camisa mas sem dizer uma so palavra. Quando ela gozou perguntei- quer mais ?Ela balançou o pescoço de forma afirmativa e dali fui procurar um motel.
Ela nunca tinha entrado em um motel e foi gostoso demais ver aqueles olhos conhecendo as novidades.Fizemos um tour de mãos dadas e quando entramos no banheiro ela adorou a hidro e foi depois se olhar no espelho, quando a encoxei contra a pia e amasse seu seios com as mãos. Ela simplesmente se contorcia e isso fazia um movimento que me deixava mais doido. Deixei a banheira enchendo e voltamos para o quarto.
Muitos beijos, abraços,toques e conversas - sem pressa. Comecei entao a curti-la e perguntei se ela gostava de dançar - ela respondeu rapidamente que sim. Pedi então que dançasse para mim e ela riu. Liguei o radio e insisti, ela meio timida ficou de pé começou lentamente a dançar. Aquilo me deixou totalmente alucinado,aquela dança que as meninas fazem em danceteria. Observei um tempo.
Não aguentando mais levantei e fui para o lado dela. Tirei aquele blusinha e cai de boca no par de seios mais maravilhoso que vi na minha vida, bicudos, durinhos e muito sensiveis. Chupei muito enquanto meus dedos andavam na sua bucetinha e no seu cuzinho e ela de tanto tesão se encolhia. Baixei aquele shortinho, deixei-a so de calcinha e deitei na cama e fiquei alisando aquela bucetinha sobre a calcinha como se fosse um namoradinho - não demorou muita ela gozou de novo. Levei-a para a banheira e la ficamos rindo, beijando, alisando.
Pedi então que sentasse na borda da banheira e comecei a beijar seu corpo.Que corpo lindo, falsa magra, aquelas covinhas nas costas. Quando cheguei na sua bucetinha ela fechou os olhos e chupei cada pedacinho daquilo como se fosse doce e em seguida comecei a usar os dedinhos. Voltamos para a cama coloquei-a sentada sobre mim e pedi que mexesse, ela mexeu bem devagarinho, pondo a mãozinha no cabelo. Pedi que ficasse de costas na mesma posição e fui presenteado com a visão de uma bundinha maravilhosa e enquanto ela mexia afastei as nadegas com as mãos e vi aquela buraquinho piscando. Coloquei-a de 4 e comece a bombar ela gozou fraquinho mas os joelhos curvaram e eu enterrei e gozei muito, muito,muito.
Mais banheira e eu disse a ela que agora era minha vez de sentar na borda. Sentei, ela veio perto e começou a fazer igual o que tinha feito no carro. Guiei seu cabeça e pedi que colocasse a lingua no saco, ela fez meio sem jeito. Depois coloquei de novo na sua boca mais forte e puxei - ela me olhando firme. Chupou gostoso, gozei pouquinho.
Voltando para o quarto ela quis saber que horas eram e já era noite. Ficou preocupada mas queria comer aquela bundinha e dei uma enrolada, pedi coisas para beber. Ela tomou um gole e disse que era fraca para bebida. Joguei um pouco na bucetinha dela e fui lamber, achou engraçado. Pedi que fizesse o mesmo - dando a ela mais alguns goles e notei que de fato tnha ficado alegrinha. Deitei-a de brucos e comecei a beijar suas costas, sua nuca e depois cheguei na sua bundinha. Beijava aquelas polpinhas, lambia o reguinho e nesse meio tempo passei a mão por baixo e dedilhava lá. Molhadinha ela se contorcia,gemia baixinho. Deitei sobre ela e encaixei meu pinto no seu reguinho, ela mexeu e aquilo me deixou mais doido ainda. Levantei e pedi que ficasse de quatro e pus na sua bucetinha, fiquei ali brincando e ela tomou mais um golinho.Tirei e coloquei na portinha do cuzinho e ela pediu que nao fizesse porque jamais tinha feito aquilo. Segurei ela firme pelas coxas e comecei a encaixar, ela tentava sair, olhou para atras com cara de medo, tomou um tapa na bunda e o restou entrou. Pessoal, que cuzinho maravilhoso, apertadinho,novinho - quanto mais ela tentava se mexer mais ele entrava e apertava, tomou mais dois tapas na bunda e ouvi - fecha o cuzinho,aperta ele que vai ser gostoso - ela meio sem jeito começou a tentar e meu pinto começou a ser mordinho por aquele cuzinho e eu nao queria gozar, ela começou a gostar e se se eletrizou. Peguei a mãozinho dela para que ele se tocasse. Gozou com pinto na bunda, que tambem gozou com as contrações do gozo dela. Caiu sobre a cama e fiquei ali em cima dela, com o pinto enterrado num dos melhores gozos que tive na vida.
Saimos dali exaustos. Ela me disse que o namoradinho gozava e ela não e que não tinha dado a bundinha antes. E eu quero mais.
homemdatarde@zipmail.cm.br



homemdatarde@zipmail.cm.br




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.