"Os mais excitantes contos eróticos"

 

FODENDO COM O SOBRINHO I


autor: rick
publicado em: 05/01/16
categoria: incesto
leituras: 43554
ver notas


O que vou relatar é verídico e aconteceu comigo, porém primeiro quero esclarecer que antes de casar, quando eu namorava sentia ciúme normal, aquele ciúme de quem não quer vê a sua amada nos braços de outro, porem após casarmos mais ou menos uns dois anos veio em nossa casa um sobrinho da minha esposa e como chegou meio tarde da noite resolveu dormir em casa, já que morava no interior.
Era um garoto de 16 anos, porem aparentava ter mais 18 devido seu porte fisico pois fazia academia de musculação. Minha mulher era gostosa, coxas grossas e bunda durinha e arrebitada bem carnuda.
Nessa noite minha esposa ficou conversando com o garoto e eu subir, já que morávamos em um sobrado, deitei e esperei minha esposa subir , porém ela demorou e acabei dormindo. Mas tarde acordei e ela ainda não estava na cama e percebi que as conversas que antes vinham la de baixo haviam silenciados, levantei e fui até a porta do quarto e pude ouvir os gemidos da minha mulher. Aqueles gemidos sussurrados me deixaram com um frio no peito, um calor me subiu dos pés a cabeça, estranhei, porque antes, quando namorávamos eu sentia ciúme e agora parecia que estava gostando, fiquei curioso pra vê a sena, desci a escada e deparei com os dois deitados no sofá e ela chupando o pau do garoto como se fosse um sorvete.
Era um pau enorme, com uma cabeça que mais parecia um cogumelo, tipo capacete, ela chupava, lambia, passava a mão desde a cabeça até o saco. Outra hora abocanhava toda aquela cabeça enquanto punhetava a outra metade do pau, escorregando a mão naquele pau babado até massagear as bolas.
Minha esposa tirou toda roupa, ficando toda nua na frente daquele macho, me excitei mais e como estava de cueca, tirei meu pau e percebi que eu estava gozando, foi quando escutei o gemido da minha esposa, olhei de novo e a vi sentando na rola do sobrinho e foi descendo, descendo, até não ficar nem um centimetro de fora. E começou a gemer bem mais alto e forte
— HAAIIIIIIIIIIIIIIII HAAAAAAMMMMMMMMM HAMMMM HAMMMM
Quanto mais ela gemia ele socava mas forte e mais rápido e pedia para el não parar de bombar
— Vai Caralho! Vai sobrinho mete na tia! Vai, vai mete... não pára vou gozar...
— Hummmm que rola deliciosa,,, aiiiiiiiiii vaiiiiiii mete na tia... faz a tia gozar
Minha mulher parecia uma loba no ciu... . tinha momento que até parecia que estava uivando como uma loba.
— UUUUAAAUUUUUUUUU
Nesse momento o garoto deu uma socada com força, empinou pra cima quase jogando ela pra fora do sofá, mais devido aquele pau enorme enganchado dentro da buceta da minha mulher, continuaram os dois encaixados , percebi que ele tinha gozado e ela um orgasmo múltiplo, como nunca tinha tido comigo.
Houve um breve silencio, então subi para meu quarto antes que me pegasse ali e depois de algum tempo percebi que estavam na cozinha tomando alguma coisa e como se nada tivesse acontecido conversavam normalmente. Foi quando percebi novamente o silencio e a curiosidade me fez descer a escada, mas eles não estavam no sofá, e dessa vez o barulho vinha do quarto onde o sobrinho iria dormi.
A porta estava meio aberta, eu pude vê minha mulher de quatro mordendo a lençol da cama e sussurrando gemidos, o garoto segurando firme em sua bunda e socava seu pau na buceta dela, sem parar, com movimentos rápidos.
— Vai sobrinho!!! Vai fode a buceta da tia
— HAAAAIIIIIIIII HUMMMMMMMMMham ham ham ham ham ham...
Ela gemia e falava
— hummmm, ahhhhhh…ele segura forte no quadril e mete…vai…. mete… me faz gozar…hmmmmm, ahhhhh”.
O sobrinho falava e chamava de putinha.
—vai minha putinha, não falei que vc ia pedir mais…..rebola nessa pica”.
O que me excitou mais ainda foi quando ela começou a me colocar no meio da conversa e dizia.
— Vamos sobrinho, deixa a buceta da tia arrombada para o corno do meu marido...
Vaiiii..issssoooo .. assiimmmm .. mete..mete, mete.
Nossa aquela conversa me deixou com minha pica rachando de dura, se ela soubesse que eu estava ali assistindo tudo.
Fique mais excitado quando o garoto começou falar. Ele falava
— Você achou que por que eu ja tinha gozado na primeira, não ia aguentar gozar de novo… vou te mostrar o que e gozar de verdade…isso e que foder com um pau de verdade, não aquilo que o seu marido deve te dar de vez em quando.
— Fala tia qual pau você prefere ... fala!!!! alguém já te comeu assim!!!!!”
Ela ainda teve a coragem de responder com a voz abafada quase sussurrada.
— Não. Ahhh….nunca tinha sentido isso…vc e demais….mete….me faz mulher de verdade…nunca gozei tanto na minha vida…seu pau e o maior e o Maximo…nunca achei que algum homem pudesse demorar tanto para gozar….mete…..ahhhhhhh.
Ele enfiou ate o fundo e começou a tirar lentamente, o pau saindo completamente melado e trazendo a porra para fora que escorria entre as pernas dela.
Para minha surpresa, ela é meio nojenta com algumas coisas, mas depois que ele tirou o pau ele puxou ela e pediu.
— Chupa….lambe ele…limpa tudinho... experimente o gosto de um macho de verdade
Ela não pensou duas vezes e abocanhou o pau do rapaz e disse.
— Você mereceu… não vou limpar um pau em sim um troféu.
Ela olhou o relógio e falou assustada
— Nossa…tenho que subi…
Ainda a vi colocando a calcinha do jeito que estava, toda melada e com porra escorrendo pelas pernas. Corri depressa e subi antes que ela me pegasse ali na porta.
E no outro dia como nada tivesse acontecido o sobrinho foi embora e ela apenas disse para voltar quando quiser.

rricardo668@yahoo.com
Janeiro - 2016



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.