"Os mais excitantes contos eróticos"

 

# a NOSSA primeira vez


autor: Omega
publicado em: 18/01/16
categoria: hetero
leituras: 2494
ver notas


Estavamos em uma festa, já combinados anteriormente.. Para consegui ir, uma prima e dois amigos.. Dois casais, ou assim eles pensam.
Durante a festa deixamos, afinal, já chegamos na festa. Ela da uma desculpa que a mãe se meteu em uma briga do lado de fora e vai ajudar, eu que vou dançar com um amigo, mas que amigo ein..
Negro lindo! Másculo, viril, barba por fazer e como me olhava.. Dançamos e durante, um convite para sairmos.
Já escapados dos outros, vamos até o carro e durante um delicioso beijo, ele pergunta:
-Para onde vamos?
-Ficar sozinhos!
Seguimos para um motel, ali mesmo pertinho... A vontade não dava para ir mais distante.
Ao chegarmos no quarto, como um lindo cavaleiro, pedi outro beijo, no qual é atendido prontamente.
-Espera aqui.
Fiquei ali, sentada naquele banco já doida para sair e correr para seu braços, mas me comportei e esperei.
Ele fechou portão, veio até a porta onde estava, abriu e me pediu a mao... Sair do carro, outro beijo! E que beijo.
Fui acompanhada até a porta do quarto, aguardei anciosa enquanto ele fechava o carro e de repente, ele me pôs em seus braços e me levou para interior do quarto.
Colocou-me no chão, impressou-me contra parede e me roubou um delicioso beijo demorado. Quando ele parou de me beijar ainda fiquei ali, pasma..
Enquanto fechava a porta, pediu para eu ficar a vontade. Pude ver interior do quarto, como tinha espelhos...
Ele retirou as coisas do bolso e convidou que fizesse o mesmo, enquanto ligava o ar e a música, deixou a iluminação baixa. Eu já estava ficando louca!
Comecei a andar pelo quarto e me deparei olhando, e por demais, aqueles acessorios eroticos, fui surpreendida com ele atras de mim,e sua voz, suave e ao mesmo tempo grossa:
-so usaremos se, você quiser.
Nesse momento me ofereceu copo d'água que bebi tão rápido tentando abaixar meu fogo, que rir quando ele me olhou oferecendo mais.
Quando acenei negativamente, ele jogou fora aquele copo,e me puxou para seus braços.. Ai! Pude sentir aquele corpo sarado, braços apertando minha cintura fina, meus seios sendo esmagados...
Ele começou um beijo... me entreguei! Ele me colocou em seus braços, me dei conta que estava com pernas agarradas em sua cintura e senti que ele andando.. Ja aguardava a cama.. Aguardava aquele corpo em cima do meu.. Mas o que senti foi ele me empressando contra a parede e aos poucos foi me soltando..
Senti suas maos retirarem o cinto de minha blusa, deixando minha barriga sarada a solta.. Suas maos passeando em minhas costas, minha barriga, em minha cintura..
Não aguentei, começei a tirar sua blusa.. ele foi deixando, pronto, sem camisa! Ai, que peito, que braços.. sem pêlo algum. E imaginei logo como estaria aquele membro...
Durante nosso amasso:
-Acho justo ser peça por peça, não acha?
Ele disse e já foi tirando minha blusa e me deixando ali contra a parede com aquele sutiã que já gritava para sair..
Ele me pôs novamente em seus braços, me perguntou baixinho:
-É sua primeira vez?
-É a NOSSA primeira vez...
Ele me agarrou mais forte e me levou até a cama.. me sentou ali mesmo na ponta, ficou de joelhos.. Ue! Pedido de casamento agora não né? rs. Mas que nada.. ele arrastou sua mao pela minha calça, ai como queria que elas nao estivessem mais ali.. E retirou meu salto, como se fosse a coisa mais difícil de fazer.. aquela demora estava me deixando doida.
Quando tirou, olhou para mim, tirou seus sapatos com ajuda dos próprios pés e o cinto.. nesse momento levantei, de repente, e lhe disse:
-Aí não é justo, você tirou duas peças a mais.. Lhe dei outro beijo enquanto rodava e lhe aproximava da cama.. O joguei na cama e..
-Acho que devemos equipar as coisas.. E fui abrindo botão de minha calça, enquanto tirava olhei para ele, que me olhava com aqueles olhos que comiam inteira.
Quando estava com a calcinha a mostra, lhe dei as costas e lhe olhei pelo espelho.. Deixei ele me olhar e fui baixando muito devagar minha calça, deixando minha bunda cada vez mais a mostra para ele.. Quando estava totalmente de fora, dei uma empinada e lhe olhei novamente, senti seus olhos completamente hipnotizados ..
Continuei com uma dança e quando estava com calça pelo joelhos, senti seus braços fortes em minha cintura.. Ele tinha levantado e me aguarrava, pude sentir seu membro já duro contra meu bumbum grande empinado.. Com sua boca em meus ouvidos:
-Nao sabia que você gostava desse tipo de calcinha..
-Gosto sim, mas essa é só para você!
Que nada, nunca tinha usado, estava usando uma calcinha branca fio dental..
Ele me agarrou ainda mais forte, me virou e me beijando me conduzio até a cama, deitamos juntos, ele ali em cima de mim e pensei, é agora!
-Deixa que eu continuo para você.. Me matou mais ainda, foi me beijando e me acariciando, do pescoço, parte do seio a mostra pelo sutiã, barriga, umbigo e quando ele desceu um pouco minha calcinha e deu um beijo ali.. ah, me desmontei.. ele parou, me olhou
-Agora nao né? Deixa eu continuar..
E continou, mas beijando minhas coxas grossas e descendo em direçao a calça que ainda estava ali nos meus joelhos. So faltei bater nele, e dizer, beija logo, já estou toda molhada.. Mas fiquei quieta, esperando os movimentos dele.
Tirou minha calça com tanta delicadeza e paciência que tive vontade de dar um chute nele só para ver se ele apressava as coisas, mas estava adorando aquelas mãos passeando em minhas pernas..
Quando ele tirou e me alisou pouco mais, me pediu a mão e quando entreguei, ele me puxou e me pos de pé. Levou-me até espelho e me abraçando ficou me olhando, quando começei a ficar sem graça, ele me soltou e ficou me olhando de longe, pelo espelho pude ver ser olhos me comendo, ele começou a me rodear, me olhando de cima a baixo, como se eu fosse uma escutura, uma comida..
Foi ai que começei a usar a vergonha como uma aliada, começei a fechar as pernas e apertar a minha xoxota, e quando ele passou para minha frente apertei os braços na cintura, deixando meus seios ainda maiores e juntinhos.
Senti que ele nao aguentou e me puxou para perto dele, senti novamente suas maos firmes em meu corpo e me senti toda mole, estava doida já...
Ele me beijava, me acariava e quando pensei que ia sentir a cama em minhas costas, ele me lançou contra o espelho. Senti o gelado do espelho em minha bundinha e seu corpo quente me beijando, quando me dei conta ele já ia abrir meu sutiã..
-Ei, o pensa que esta fazendo?
Ele me olhou atordoado.. Mas antes dele falar algo, lhe disse:
-Seja cavaleiro e tire sua peça primeiro!
Ele me levou até a cama, me deixou sentada de frente para ele e:
-Quer que eu fique de costas também?
Eu ri e disse:
-Nao, você tem que ser de frente!
Meu Deus.. Tive mesmo coragem de falar isso? Falei mesmo e vi um lindo sorriso.
Quando ele ja estava com calças pela metade das pernas, levantei:
-Deixa eu te ajudar agora.. Deita na cama!
-Sim, senhora!
Quando vi aquele homem deitado ali, com as calças quase fora, eu arranquei sem dó.. Tirei elas dali e pude ver aquele membro duro presso naquela cueca...
Ele se sentou e me chamou para perto, cheguei e ganhei vários beijos na barriga, nas coxas..
-Vem, senta aqui.
Coloquei cada joelho em um lado daquelas pernas no colchão e senti seus beijos, suas maos.. Fui sentando aos poucos, até não aguentar mais e sentir aquele pênis ereto em minha bucetinha molhada. Nos acariciamos mais e fomos deitando, quando percebi, ja estava deitada sobre seu corpo.. Levantei, mas não tirei minha xoxota do lugar, ela estava adorando..
Coloquei as mãos em minhas costas e abrir meu sutiã, quando já ia puxar nos ombros, ele levantou e no meu ouvido:
-Vai tirar sem a minha ajuda?
Quando já estava tirando minhas mãos de cena, ela deitou e simplesmente cruzou as mãos embaixo da cabeça e ficou olhando deitado, eu rir e continuei a tirar, quando enfim tirei, me dei conta que meus seios estavam com bicos muito empinados e ver ele olhando para mim, sem fazer nada.. Veio a vergonha, rs
Ele se sentou de novo, e enquanto apertava minha cintura, disse:
-Você fica mais linda ainda com vergonha..
Nessa hora me apertou mais forte enquanto dava um beijo em meu pescoço e apertva meu seio com outra mão.. Não aguentei, me desmanchei coloquei cabeça para trás, ao mesmo tempo que empinava minha bunda e pressionava minha xoxota contra ele.
Ele lambeu, mordeu, chupou muito meus seios.. E aquilo já estava me deixando mais louca ainda.. Me derrubou na cama, e me chupou mais ainda.. Mas nao encostava em minha xoxota que já estava toda molhada.
De repente ele disse:
-Agora você vai ser a dama e vai tirar a última peça primeiro!
Empurrei ele, deixando sentado na cama e me pus de joelho na cama com a bunda voltada para o espelho.
-A minha peça é bem menor que a sua..
E dando um beijo em minha xoxota por cima da calcinha, ele disse:
-Eu tiro primeiro mas só se você fazer o que eu pedir, certo?
-Hmm.. Certo!
Ele levantou da cama e me chamou para ponta, me deixando de frente para o espelho, foi até o outro lado da cama e também de frente para espelho perguntou:
-Pronta?
-Pronta!
-Dar cinco pulinhos sem tirar pé do chão.
E eu dei e vi meu seios pularem junto.
-Vira e dar cinco pulinhos do mesmo jeito.
E eu fiz, mas não sei se ele olhou para meus seios ou para minha bunda no espelho.
-Bota as mãos na cama.
Eu fui fazendo tudo como ele pedia..
-Bota um joelho e o outro bem devagar, dar empinada, mexe essa bunda em círculos, vem andando de quatro até aqui!!
Pude ver ele gostar e levar a mão até seu pênis ereto e aperta-lo, quando cheguei nele parei com rosto bem em cima dele mas nem pude ver direito.. Ele me puxou e me beijou, senti aquele pau duro contra minha barriga.
Ele me pos de pé na cama e começou a me acariciar, senti seus dedos em minha calcinha..
-Ei.. Fiz o que você pediu, então você tira primeiro.
Mas já estava doida para tirar também, nao aguentava mais, mas quis provocar pouco mais...
Ele me soltou e me olhou, eu rir para ele e me ajoelhei de novo na cama, agarrei sua cueca e comecei a tira-la, logo aquele pênis estava ali e pude ver aquele membro ereto e grande perto do meu rosto e não aguentei.. Enquando tirava dei um beijo com língua em sua cabeçinha e senti sua mão em minha cabeça apertar com força meus longos cabelos.. Parei, olhei para ele e perguntei o que ele queria:
-Não estou aguentando mais, me chupa todo gostosa!
Eu fiz boquete como nunca tinha feito, começei devagar e fui aumentando o ritmo, durante alguns minutos senti seu penis dentro de minha boca.. De repente ele me puxou, me beijou e falou com uma voz safada:
-Agora é minha vez!
Me colocou de pé, me virou de costas para ele.. Fiquei praticamente com a bunda em seu rosto, ganhei uma mordida e senti minha calcinha sendo tirada, dessa vez com tanta rapidez que me deixou mais louca ainda.
-Vira.
-Sim, senhor!
Ele riu e me puxou para ele, fiquei novamente como uma rã, pressa em seu corpo. Ele me deitou na cama, e perguntou:
-O que quer que eu faça?
-Me comi..
-Ainda não.. Vou te deixar mais doida primeiro. Falou rindo.
Aquilo já me deixou doida.. Ele me deijou e me acariciou toda, me mordeu e mais uma vez pulou do umbigo para minhas coxas.. Desceu por uma, subiu por outra, mas quando subiu.. Atacou minha bucetinha raspada como se estivesse morto de fome, me lambeu e mordeu que ru me contorcia de tanto prazer.
-Posso enfiar meu pênis em sua buceta?
-Deve!
Ele levantou, nos protegemos com camisinha:
-Como voce quer primeiro?
E como ele me provocou tanto, pedi para ele sentar e sentei em cima daquele pênis e ele foi enfiando em mim gostoso, senti seu penis penetrar cada centímetro e quando já estávamos quase la...
ele me deitou na cama e ficou por cima, enfiando cada vez melhor, beijando meus seios, quase lá..
Ele me virou e fiquei estatelada na cama com ele enfiando por trás, aí não aguentei.. fiquei de quatro, que delícia.. não aguentamos e enquanto acariava meu clitóris e ele puxava meu cabelo, gozamos.. gozamos muito.
Já acabados deitamos, ali ficamos uns segundos e ele foi ao banheiro.
Lá me chamou.. Eu estava morta, não conseguia dar nenhum passo, ele veio até mim, pegou as toalhas e me deu um delicioso banho.. Ele me deixou me enxugando e quando cheguei no quarto, ele estava de sunga e me servindo água, bebi toda, sem querer comer nada, deitamos na cama e adormecemos.
Acordei e hã? Deitada abraçada nua... AAh, me lembrei da transa e me lembrei da hora, já ia dar 6hs da manhã.. Vesti minha calcinha e quando estava abotoando,o sutiã:
-Se vestindo sem mim?
Ele tinha acordado e olhava para mim pelo espelho, levantou e me ajudou com sutiã.
-Foi maravilhoso!
Como nao respondi.. só fiquei relembrando..
-Foi bom, não foi? Perguntou.
-Foi, foi sim querido! Agora vamos.. Se arruma pois já vai dar 6hs, a festa já deve ter acabado e tenho que voltar e achar minha prima..
-Esta bem.
Nos vestimos, acertamos tudo e saimos. A festa ja tinha acabado, não achei minha prima e segui para casa.. Nao falamos nada durante o percuso e não tive coragem de olhar para ele. Senti uma futucada, quando olhei, ele me olhava sorrindo e pediu minha mão, eu dei e ele a beijou e não largou mais.
Ao chegarmos em minha casa.. Na esquina lógico, nosso amor não era permitido, não tive medo e lhe roubei um beijo demorado. Nao falei mais nada, quando ia saindo do carro fui surpreendida:
-Desculpa ter dormido na NOSSA primeira vez.
Olhei para ele e disse sorrindo:
-Teremos outras vezes para você não dormir.
Sair do carro, fechei a porta e lhe perguntei:
-E aí, estou com cara de sono e de cansada? Afinal, acabei de sair de uma gostosa festa!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.