"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Dei a bunda pro Caio.


autor: Despota
publicado em: 23/01/16
categoria: aventura
leituras: 4291
ver notas




Eu estava na sexta serie, quando isso aconteceu, nunca mais esqueci esse dia, eu
esqueci meu apontador, eu sempre pedia emprestado da Geruza, uma moreninha bem
legal que sentava do meu lado, só que esse dia ela havia faltado e acabei emprestando
do Caio, um carinha escroto, repetente e briguento, ele já tinha repetido uns dois anos,
eu tinha 12 e o Caio uns 15 anos, ele era grande pra sua idade, e meu azar começou
quando acabei quebrando o apontador dele, era um capacete de formula 1, vermelho
e bem caro, quando fui devolver ele ficou furioso, e no recreio ele me cercou no banheiro
e eu disse que ia pagar, eu tinha um dinheiro guardado e amanhã eu pagaria ele, mas
ele não queria dinheiro, ele me pegou pelo pescoço e me jogou em um fétido mictório
e travou a porta, eu achei que ele fosse me dar uma surra, mas Caio tinha outro plano,
ele baixou seu calção e tirou seu pinto da cueca e disse, chupa meu pau viadinho, eu
gelei, fiquei olhando seu pinto grosso e ainda meio mole, ele disse eu não vou pedir de
novo bichinha, eu pensei em gritar socorro, mas não deu nem tempo, Caio me puxou
pelos cabelos e me esfregou aquele pinto sujo na cara, tentei escapar mas foi em vão,
o desgraçado era mais forte e acabei com ele na boca, o gosto de urina era salgado e
eu quase vomitei, Caio ficou excitado e aquilo ficou mesmo duro, a cabeça era rosada
e seu pinto era enorme, eu estava com muito medo e meu queixo tremia, ele me forçou
a chupa-lo cada vez mais rápido, não demorou muito e ele gozou, eu tirei ele da boca
e levei um jato de porra bem no olho, ele me fez limpar sua rola toda com minha boca,
chupa viado ele falava, eu obedecia com medo de apanhar, Caio era violento e cruel,
ele guardou seu pinto e me disse, me espera na esquina depois da aula, e nem pense
em fugir bichinha, eu achei que minha divida estava paga, mas Caio queria mais, ele
saiu do banheiro e eu fiquei lá tentando me livrar daquele cheiro de porra, lavei o rosto
varias vezes, e voltei para sala, aquelas foram as duas aulas mais longas da minha
vida, Caio saiu na frente e quando sai pelo portão de longe eu avistei o tarado, ele me
pegou pelo braço e descemos duas ruas e Caio entrou comigo em uma construção
abandonada, meu coração queria sair pela boca, eu não sabia o que ele pretendia, mas
eu estava em pânico, na minha cabeça eu só queria ir pra casa, Caio conhecia o lugar,
me levou pra um quarto nos fundos da casa, ele baixou seu calção e eu já fui ajoelhando
pra chupa-lo, ele falou calma putinha, vou querer outra coisa agora, Caio me virou e me
encostou contra a parede, baixou meu calção e disse arrebita essa bundinha pra mim,
eu não tinha como fugir e fiz o que ele pediu, Caio apontou sua rola dura na porta do
meu cuzinho, ele cuspio na ponta e forçou a entrada, eu pisquei meu cuzinho e ele
cuspiu mais uma vez e falou, relaxa putinha, eu estava com medo da dor e não queria
aquilo, mas também queria acabar com aquela tortura, eu sabia que ele só ia me deixar
ir depois que ele gozasse outra vez, então relaxei um pouco e senti a cabeçona entrar,
vai viadinho relaxa esse cu pra mim te arrombar, ele segurou bem forte minha cintura e
a dor foi descomunal, Caio tirou minhas pregas, rasgou meu cuzinho, ele entrou e ficou
esperando eu relaxar e começou seu vai e vem, como doía aquilo, era uma dor com um
pouco de prazer, e aos poucos fui me acostumando, abri bem as pernas e a dor foi indo
embora, rebola no meu cacete putinha, ele estava se divertindo, ele socava e gemia, eu
rebolei e ele gozou, Caio estava todo suado e eu fiquei com meu rabo ardendo, seu pau
estava todo esfolado, ele ainda estava duro e eu me ajoelhei e chupei ele, seu pinto logo
amoleceu e Caio subiu seu calção e me disse pode ir agora viadinho, eu me vesti e fui
pra casa todo fodido, fiquei dois dias andando de pernas abertas, achei que o Caio ia me
deixar em paz, mas foi só o começo, voltei varias vezes naquela construção, Caio me
comeu muito e até me foderam em dois, Caio convidou seu primo pra dividir meu cuzinho
e foram dois anos levando pica, até Caio se mudar de cidade, eu sou hétero e tive umas
recaídas umas duas vezes, mas isso é outra história.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.