"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Surpresa para esposa: Dogging


autor: wk1wk2wk3wk4
publicado em: 25/01/16
categoria: traição
leituras: 12341
ver notas


Conto 8

Surpresa para esposa: Dogging em publico

Bem, para aqueles que ainda não leram os meus contos anteriores eu sou casado a 5 anos, minha esposa tem 40 anos, é baixinha, 1,55, morena, coxas grossas, buceta rosadinha, bunda gostosa e gulosinha por pica de macho, e seios fartos.

Esse conto é a continuação da quinta-feira, onde minha esposa me chifrou com o chefe dela, e que prometeu dar-lhe uma boa enrabada toda quinta-feira. Mas vou narrar o que aconteceu na sexta-feira.

No dia seguinte ela ao da enrabada, saímos cedo para trabalhar. Costumamos sair cada um com o seu carro, mas ela me pediu carona. Deixei ele então cedo no trabalho (sem calcinha), mas de vestidinho comprido, e fui trabalhar. Ela me pediu para pega-la as 18:00h, hora em que fecha o escritório.

Cheguei lá no horário. Ela me disse que tinha umas ultimas coisinhas para resolver na sala do chefe e me pediu para esperar na recepção. Fiquei esperando por uns 15 minutos e ela sai, me dá um beijão na boca e fomos embora, sem nem vermos o patrão. Estava curioso e perguntei logo o que tinha acontecido:

- Mor, hoje é sexta-feira e o patrão estava muito excitado, não sei se era porque eu ia toda hora na sala dele perguntar sobre os relatórios. Ele me pediu para ver a florzinha umas 5 vezes. Kkkkk

- Ela foi ficando molhada, vc sabe como ela fica quando fica com vontade, né? Ele enfiava o dedo na minha bucetinha e chupava o caldinho. E fui assim deixando ele no cio. Kkkkk

- Quando você chegou, fui na sala para perguntar se você queria uma chupadinha para desestressar. Ele tirou o pinto para fora e falou – Claro. Mas não tem mais ninguém? – Respondi, claro que não, só o corno do meu marido esperando na recepção. Ele deu risada e me chamou de puta, e só pediu para eu trancar a porta.

- Tranquei a porta e cai de joelho na cadeira dele. Ele estava igual a um cachorro, me segurava pela cabeça e me fazia engolir a pica dele toda, que segundo ele tem 17,5cm. Quase engasgava, mas a buceta estava ficando molhadinha. E ia naquele vai e vem com a minha boca, como estivesse me enrabando. De vez em quando tirava o caralho da boca e pedia para ele me chamar de puta, de galinha, de vaca, pois gosto de ser usada como uma puta barata.

- Ele ria e cochichava baixinho desses nomes. Acho que ele estava com medo de você ouvir. Kkkk. No final veio aquele jato farto de porra que engoli tudo, sem deixar nenhuma gotinha. Tirei o pinto dele para fora, peguei o meu celular e tirei umas fotinhas para minha coleção de puta, a cara estava toda babada de gosta de pinto.

- Ele me pediu para lavar a cara no banheiro, mas não lavei não, pois queria ficar com o cheiro do saco dele para você sentir. Só passei um papel para disfarçar, vai que ele desconfia que você além de corno é manso. Kkkk

Nessas horas a minha pica fica dura, e ela sabe que adora um cheiro de macho na sua boca. Ela sempre tira a minha pica para fora e faz carinho bem de leve, de vez enquanto dá uma chupadinha, isso tudo no transito. Qualquer dia desses a polícia vai nos parar. Kkkk.

Falei para ela. - Hoje tenho uma surpresa para você:

Ela toda assanhadinha, passando o dedinho na buceta molhada dentro do carro em plena avenida e colocando na minha boca para chupar me pergunta: - O que vc aprontou hoje mor.

Falei para ela aguardar. Fomos para casa, e lá pelas 23:00h pedi para ela trocar de roupa, tirar aquele vestido cumprido que ainda esvata e usar uma fantasia erótica de noivinha: com um sutiã sem forro, todo transparente que mostrar o biquinho dos seios, um espartilho e uma meia saia, mas pedi para não colocar a calcinha, uma tiara branca que iria colocar só no local. Tudo bem branquinho como uma noivinha (putinha) tem que ser. Ela colocou um sobretudo para sairmos e fomos ao local que procurei na internet para dogging.

Chegado lá já tinha duas gostosa se exibindo, um deles uma morena com um rabo enorme, totalmente peladas e uns 10 machos em volta cortejando. Minha cadelinha abriu o vidro do lado dela e ficou só olhando, daqui a uns 2 minutos aparecem 2 rapazes no carro e pergunto a minha esposa, que ainda estava com o sobretudo fechado. Perguntaram se estávamos ali para só observar ao algo mais, e minha esposinha abrindo o sobretudo:

- O que vocês acham?

- Então dá uma chupadinha aqui nas nossas rolas - e foram tirando para fora, na janela do carro.

Minha esposa não perdeu tempo e caiu de boca nas rolas enquanto eu observava as putas na praça tirando fotografias com os machos. Não demorou 5 minutos e minha esposinha pediu para sair, colocou as mãos no capo do carro e pediu para os 2 rapazes enfiarem as picas. Um deles ainda perguntou em qual buraco podia meter e minha esposa já naquele estava de excitação, falou, em qualquer um, o importante a pica estar dura.

A molecada foi logo socando pica na minha mulher enquanto eu distribuía camisinha, saia um e entrava outro no lugar, enquanto minha mulher grita:

- Ai que delicia, ai que gostoso. Viu mor, era isso que eu quero pro nosso casamento, por isso que eu casei com você. Amo dar o rabo pros machos desconhecidos.

E foi pica na buceta, pica no cu. Logo fomos para um banco que enquanto um metia pica por traz, pela frente ela mamava outro. E eu claro, só nas fotografias. E pica vai, pica vem, minha esposa se esbaldando com tanta rola. Acho que gozou umas 5 vezes, me chamando de melhor maridinho do mundo.

Nem todos gozaram na minha putinha, mas ele recebeu 12 pirocas ao todo. No final ela se juntou com as outras duas putinhas que estavam servindo os machos do dia e levaram uma chuva de porra na cara. Eu aproveitei e gozei também, não na minha esposinha, porque não fica bem mulher com a porra do marido na cara, né.

Saímos felizes desta noite. Ela por receber muitas picas em todos os buracos, muito leitinho grosso na cara, e eu por poder assistir a minha esposinha em ação. Desta vez ele nem precisou contar como foi. Kkkkk . Voltou para casa com aquela porra na cara escorrendo pelo sobretudo e me falou que eu que iria levar para lavar porque ela tem vergonha de levar roupa assim na lavandeira. Kkkkk.

Tiramos ainda muitas fotos dela toda melada de porra. O cabelo ficou um grude só. Ela me prometeu que de vez em quando voltaremos a fazer uma suruba dessas, e eu vou cobrar.

Vida de corno é assim, agora são 25 machos que já me colocaram chifre. E olha que é só o primeiro mês.






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.