"Os mais excitantes contos eróticos"

 

De crente ela não tinha nada


autor: Fabinho38
publicado em: 11/02/16
categoria: hetero
leituras: 5258
ver notas


Bom dia leitores, vou relatar o que aconteceu comigo a uma semana...
Primeiramente vou me apresentar sou negro, tenho 1,76 de altura, peso 78 kg, pênis de 18cm e grosso. Minha esposa é evangélica então sempre tem umas irmãs lá em casa e na maioria das vezes eu estou só de shorts ( desses de futebol ). Esse ano começou a frequentar a nossa casa uma irmã chamada Gabriela, uma uva.
Morena, cabelos cacheados, quadril largo e seios que mais pareciam duas pêras. A danada me chamou a atenção, então sempre que ela estava em casa eu fazia questão de passar por ela e lançar uns olhares e ela retribuia. Um belo dia estavamos em casa, eu minha esposa e a gabi conversando, a campainha tocou, minha esposa foi atender e eu fui até a cozinha buscar algo para beber. Quando menos espero a gabi entra na cozinha e pergunta:
- Tem alguma coisa pra mim aí na geladeira?
Eu bem cachorro que sou respondi:
- Na geladeira não, mas na minha cueca tem.
Ela mordeu os labios deu uma piscadela e deixou um papel em cima da mesa e voltou pra sala.
Imediatamente eu peguei o papel e fui para o quarto, estava escrito. ( amanhã me liga depois do meio dia e um número de telefone )
Fiquei maluco, quando ela foi embora dei tchau do quarto mesmo. Quando minha esposa voltou, peguei ela gostoso. Imaginando a amiga.
No dia seguinte liguei para gabi e a peguei no serviço dela. Fomos direto para um motel. Ao chegar ela pediu uma dose de tequila e foi no banheiro. Quando ela voltou, estava com um fio dental branco e um sutiã tipo de renda, um batom vermelho o cabelo solto. Estava um tesão. Bebeu a tekila e disse:
- Vem meu macho me fode gostoso que hj eu quero gozar muito.
A mulher se transformou. Chupava meu pau como se fosse o último da face da terra, eu quase gozando ela chupava punhetava e batia na cara. Eu dando varios tapas na cara dela e xingava de safada, puta cachorra e ela mamando até que gozei. Gozei na cara na boca ela limpou tudo. Aí deitei ela na cama e comecei a chupar aquela buceta lisinha, sem tirar a calcinha, botei ela de lado e alisava o clitóris e enfiava a língua ela gemia, puxava minha cabeça como se quizesse enfiar dentro dela. Começou a implorar por rola...
- Vem negão come a sua putinha, vem me rasga gostoso...
Sem perder tempo coloquei a camisinha e coloquei com força, ela estava tão excitada que entrou tudo, Ergui as pernas dela e bombava com força. A safada gritava e gemia como louca até que gozou na minha pica.
Virei ela de costas e de quatro batia na bunda dela, puxava o seu cabelo e bombava com força quando estava pra gozar ela anunciou que iria gozar tbm,
Gozamos juntos...
Caímos na cama e ele começou a dar sinal de vida devido ao tesão que era muito grande, aí ela me fala tudo o que eu queria ouvir...
- Vem amor come a minha Bundinha vai.
Mas esse fica pra outro conto, hoje ela ainda vai em casa naturalmente. Sempre que da saímos.
Obrigado pela atenção. Se quizer teclar chama no zap 11 96634 7345



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.