"Os mais excitantes contos eróticos"

 

visita inesperada


autor: emma123
publicado em: 11/02/16
categoria: hetero
leituras: 2786
ver notas


Oi, meu nome é emma, esse é a primeira história que eu venho contar pra vocês.
Sou uma garota loira, tenho 21 anos, e um corpo de dar inveja em muita menina por aí, tenho as coxas bem definidas e uma bundinha empinada graças à todos os meus anos de ballet, posso até não ter os seios muito grandes, mas eles também não são pequenos e eu sei utilizá-los muito bem. Tenho olhos verdes num rostinho de boneca, mas chega de falar de mim, vou contar sobre uma visita que recebi de um amigo meu.
Um belo dia estava em casa, somente de calcinha e blusa quando a campainha tocou, fui atender e era o Guto, um amigo meu, moreno com olhos cor de mel. Guto é um pouco mais alto do que eu, deve ter 1,80m e é todo musculoso. Quando vi que era ele convidei pra entrar, afinal, que mal poderia ter ele me ver de calcinha?
- Oi guto, entra ai! tudo bem contigo?
- Oi emma, tranquilo, e com vc? posso entrar mesmo?
- Claro que pode, vem logo
- Tá, é que vc tá só de calcinha, né, mas ta linda assim, por mim pode ficar desse jeitinho sempre
- Ah, qualé guto, se fosse pelos homens, todas as mulheres andavam peladas sempre
- Com certeza né, ainda mais se forem todas gostosas assim como você, Em!
Pra falar a verdade, eu não sei bem como tudo aconteceu, mas depois disso nós estávamos nos beijando, e que beijo! O guto é aquele tipo de homem que te beija com vontade, aquele beijo quente e molhado, que a gente mal pode respirar.
Ele beijava minha boca e meu pescoço passando as suas mãos pelas curvas do meu corpo, subia até meus peitos e apertava bem, depois descia pela minha cintura, até chegar na minha bunda, deixando um rastro de calor por onde passava.
Quando sua mão enfim chegou no meu sexo eu já estava completamente molhada. Guto sentou no sofá do meu quarto onde estávamos e eu sentei encaixada nele. Enquanto nos beijávamos eu rebolava no colo dele e podia sentir todo o comprimento do seu membro.
- Nossa Guto, tá tão feliz assim de me ver?
- Emma, tô sempre feliz de te ver, e vou ficar mais se sempre que eu vier for recebido com um beijo desses
Começamos a tirar nossas roupas lente e tortuosamente, quando tirei minha blusa, o guto viu que eu estava sem sutiã e caiu de boca nos meus seios. Chupava, apertava e mordia com tudo o que tinha direito, quando eu já estava quase tendo um orgasmo só se ver aquele macho me sugando daquele jeito, eu sai do colo dele e caí de joelhos na sua frente
- Tira essa cueca que agora é a minha vez de te dar prazer, lindo
- Vai fundo gata
- Ah, isso sem dúvidas eu vou fazer
Guto mal teve tempo de se despir completamente e eu agarrei aquele membro maravilhoso e coloquei na minha boca, só vi o guto arfar com a vontade que eu estava chupando o pau dele. No começo chupei fraquinho, só na cabecinha onde eu sei que ele enlouquece de prazer, com o tempo fui aumentando a velocidade e comecei a massagear as suas bolas enquanto enfiava todo aquele mastro na minha boca.
- Chupa bem gata, você tem uma boquinha que vale ouro
Ele agarrou meus cabelos, gemendo e dizendo que eu era o melhor boquete da vida dele. Depois de ouvir isso, chupei com força e fui até o fim, coloquei todo o pau dele na minha boca, até encostar meus lábios na base do seu pau, fiz movimento de vai e vem várias vezes, sempre colocando todo o mastro até chegar na minha garganta
- Emma, se você continuar desse jeito eu vou gozar na sua boca
- Pode gozar lindo, não vou te privar desse prazer
Logo depois que eu falei isso, chupei forte mais umas duas vezes e senti aquela porra quente e maravilhosa escorrendo na minha garganta. Engoli tudinho, não desperdicei nem uma gota.
- Nossa gata, assim você ainda mata alguém.
- Quero ver se ainda tem fôlego pra fuder minha bucetinha
- Claro que tenho, não posso perder uma oportunidade dessa!
Sentei no colo dele e coloquei seu membro dentro da minha buceta que pingava de tão molhada que eu estava. Cavalguei como se não houvesse amanhã, rebolava naquele mastro gigante e o guto metia o mais forte que podia
- Coloca seus dedos no meu cuzinho, guto. - pedi- Já vai me preparando pra daqui a pouco
- Vai dar esse cú lindo pra mim, emma?
- Só se você for me fuder com força gato
- Vou te fuder tanto que você não vai sentar por uma semana sua putinha
Guto me pegou no colo e levantou do sofá, me jogou deitava na minha cama e começou a dar estocadas tão fortes que sentia suas bolas batendo em mim com toda força, meteu dois dedos no meu cu e massageava, eu já estava perto do clímax com aquele homem metendo em mim, e chupando meus seios com tanta força que chupões já estavam começando a aparecer
- Guto, vou gozaaar - falei entre gemidos-
- Goza então vadia, goza no meu pau
- AAaah
- Vou derramar meu leitinho dentro dessa sua buceta gostosa, vadiazinha
Gozei tão forte como eu nunca havia gozado na vida, e o guto gozou junto, enchendo minha buceta de porra, uma delícia
- Fica de quatro agora que eu vou arrebentar essa tua bundinha
- Cuidado que eu nunca fiz anal antes
- Agora não adianta desistir, vou comer esse cuzinho com toda a força
- Então come, me faz gritar teu nome de tanto prazer
Fiquei de quatro e o Guto colocou dois dedos dentro de mim e começou a me masturbar. Gemi de prazer.
- Te prepara que eu vou meter meu pau em ti agora
Não deu nem tempo de falar e o guto entrou com toda a força, arrebentando meu cu, não sabia se eu gemia de dor ou prazer. Guto começou a fazer um movimento de vai e vem tão gostoso, eu empinei minha bunda pra ele entrar com mais facilidade e ele começou a masturbar meu clitóris, enfiando dois dedos na minha buceta e tirando, me deixando tonta de tanto prazer. Começou a estocar cada vez mais rápido e dava tapas fortes na minha bunda
- Guto, assim vou gozar rapidinho
Guto gemia e dizia meu nome entre as fortes estocadas que dava no meu cuzinho, e eu rebolava cada vez mais com aquela rola enorme e maravilhosa dentro de mim
- Gata, vou gozar no teu cuzinho
- Goza guto, quero sentir tua porra quentinha dentro de mim
- Aaah, se eu soubesse que tu era assim tão boa já tinha te comido há muito tempo
- Agora já sabe, gozaa guto, quero sentir teu leite escorrendo de mim
Senti meu corpo todo começar a tremer com um orgasmo chegando, quando senti a porra do guto me inundando gozei junto, que homem! Gozei forte, e caímos juntos na cama, com o pau do guto ainda dentro de mim.
- Podemos repetir a dose sempre que tu quiser gata
- Já sabe né, um boquete e um copo de água não se nega a ninguém!
Levantamos, tomamos um banho juntos e desde então marcamos uma sessão dessas quase todas as semanas!


Tchau Tchau gente, espero que tenham gostado do meu conto!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.