"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Perdi a virgindade com meu tio


autor: Mary20
publicado em: 24/02/16
categoria: hetero
leituras: 19390
ver notas


Me chamo Mariana, porém todos me conhecem por Mary, sou nova aqui no site. Tenho algumas histórias para contar (algumas reais outras nem tanto) que gostaria de dividir como os leitores. Espero que gostem.

Esta historia aconteceu comigo quando eu tinha 16 anos e morava em uma cidade do interior do RS. Meu tio Paulo é irmão do meu pai, um homem atraente, tinha 38 anos na época, e muito safado, estava separado da minha tia, que não aguentou as safadezas dele. Por outro lado eu era uma menina muito gostosinha e gostava de provocar os homens, usando shortinhos curtos e blusinhas mostrando minha barriguinha. No colégio os meninos todos me queriam, mas eu sempre gostei de homens mais velhos.

Quando eu ainda tinha 14 anos, meu tio ainda casado com minha tia, minha mãe falou para ela que desde os meus 13 anos eu me depilava totalmente, minha xerequinha estava sempre lisinha, nesse ponto eu era igual minha mãe que sempre gostou de uma boa higiene la... minha tia na inocência contou isso para meu tio, isso eu só fiquei sabendo só no dia em que ele me comeu.
Normalmente aos domingos a família se reunia, ora na casa de um parente, hora em outro, para todos almoçarmos juntos, e conversar sobre tudo. Tio Paulo gostava de contar piadas e muitas vezes, contava umas até um pouco pesadas, ninguém se importava pois sabiam que ele era assim mesmo. Sempre que ele estava sozinho comigo me elogiava, e dizia que eu era muito bonita e sua sobrinha preferida.

Um domingo, fazia muito calor, e nos reunimos desta vez na casa do tio Raul. Fui vestida com um shortinho jeans bem curtinho e uma blusinha de alcinha e sem sutiã. Meus seios eram médios e bem durinhos. Por volta das três horas da tarde, meus pais foram para casa e meu tio Paulo prometeu me dar uma carona quando ele fosse, morávamos perto. Mal meus pais saíram e ele disse que também tinha que ir, pois tinha outro compromisso, pensei comigo, deve ser mais uma das suas presas, mal sabia que dessa ver a presa era eu. No caminho ele disse que tinha que passar na sua casa antes de me deixar na casa dos meus pais e me perguntou se eu me importava. Então eu disse: -Capaz tio vamos la, ainda esta cedo para eu voltar para casa.

Estranhei um pouco ao chegar a casa dele, pois ele colocou o carro na garagem, sendo que já iriamos sair, mas nao falei nada. Ele me convidou para entrar, fiquei esperando na sala sentada em um sofá. Tio Paulo foi para o quarto e cerca de 10 min depois volto de banho tomado e enrolado em uma toalha. Quando vi ele vindo em minha direção, já percebi o volume por baixo da toalha, ai caiu minha ficha. Ele sentou no meu lado e falou:

-Mary, você esta muito bonita.
-Obrigada tio.
-Você sabia que eu sempre gostei muito de você, você e minha sobrinha preferida, eu tenho muito tezao por você.
-Mas você e meu tio, já pensou se meus pais descobrem.
-Eu sei. Sou seu tio, mas nao vou contar para ninguém, é um segredo nosso.
-Mas tio eu ainda sou virgem.

A essas alturas ele já me fazia carinhos e segurava meus seios por cima da blusa.

-Eu sei que você e virgem, eu vou fazer com carinho, você vai gostar. Sabe Mary, já faz uns 2 anos que tenho essa vontade, desde o dia que sua tia me falou que você se depila todinha, fiquei locou pra ver. Dizendo isso ele foi abrindo o ziper do meu short. Eu já estava louca de tesão e minha bucetinha já estava meladinha. Permiti que ele tirasse meu short, e passando a mão na minha xaninha ainda por cima da calcinha percebeu ela molhadinha. Ele então tirou minha blusa e meus seios ficaram a mostra e imediatamente ele começou mamar neles.

Com aquele movimentos de agarra aqui, puxa ali, tio Paulo se levantou deixando a toalha escorrer pelo seu corpo e ele estava ali na minha frente, com sua vara completamente rija. Eu sabia o que deveria fazer, pois já tinha assistido na internet vários filmes de sacanagem, mas na hora fiquei sem reação. Tio Paulo então ajoelhou na minha frente e foi tirando minha calcinha, onde ele pode deslumbrar o que ele sempre quis ver, minha xaninha toda lisinha. Sem perder tempo ele afastou minhas pernas e começou lamber ela deliciosamente. Meu tio sabia realmente fazer isso muito bem. Por muitas vezes eu dizia: -Ai que gostoso tio, chupa ela, você sempre quis ver ela, agora ela é toda sua, chupa vai... mais, mais. Quanto mais eu falava mais ele chupava. Levantou mais minhas pernas e passou sua língua no meu cuzinho, eu nunca tinha sentido uma sensação tão gostosa. Ele sentiu que eu estava me contorcendo toda e perguntou: -Quer gozar minha sobrinha safada? - Sim tio, quero gozar, me faz gozar. Embora eu fosse virgem eu sabia muito bem como era, pois me masturbava desde meus 11 anos, mas agora era diferente, eu não estava sozinha. Segurei com força a cabeça do tio Paulo, puxei com força contra minha xana, totalmente encharcada, e gozei gostoso na boca do meu tio, enquanto ele entre uma lambida e outra dizia: -Goza putinha, goza gostoso na boca do seu tio.
Sabia que aquilo era so o começo pois ele estava louco pra gozar também e seu pau continuava duro como uma pedra. Me pegou no colo e me levou para seu quarto. Sentou-me na cama e ficou em pé na minha frente e seu pau ficava na altura da minha boca. Ele disse: -Tio vai ensinar minha putinha chupar ta. Eu comecei lembrar o que via nos videos, e fui fazendo. As vezes ele me corrigia: - Faz assim, chupa aqui, agora chupas minhas bolas.
E eu fui aprendendo mais. Ele dizia:
-Boa menina, você aprende rápido. E continuou falando:
-Quer sentir ele dentro de você?
-Mas tio tenho medo, eu nunca fiz, vai doer.
-Dói só um pouquinho quando entra depois vê vai gostar, titio bota de bem de vagar ta...

Então ele deitou na cama e disse pra eu ir sentando de vagar, assim eu poderia controlar o quanto entrava, se doesse eu mesmo podia tirar. Fui fazendo conforme ele me ensinou, colocava um pouco e tirava, depois mais um pouco e tirava, e foi me acostumando. Ele ficava paradinho deixando eu fazer como quisesse. Tantas foram as tentativa que criei coragem e sentei de uma só vez, dei um grito e senti todo aquele pau dentro de mim. Minhas pernas ficaram mole, mas nao desisti. Tio Paulo então começou fazer movimentos e eu sentia suas estocadas, já não sentia dor, e sim um tezao louco. Fui movimentado meu corpo, sentido as estocas do pau dentro de mim. Os movimentos amentaram e gozei mais uma vez. Meu tio continuou os movimentos e senti seu leitinho me invadir. Ficamos assim juntinho por um tempo e quando ele tirou seu pau de mim, pude ver escorrer de mim, uma mistura de sangue com porra.

Fomos tomar um banho juntos e parecia que tio Paulo nem tinha gozado, pois seu pau continuava muito duro. Bati uma punhetinha pra ele e deixei ele gozar nos meu seios.
Saindo do banho, procurei minhas roupas espalhadas pela sala me vesti e meu tio em fim ia me deixar em casa.
No caminho ele me disse:
-É nosso segredo ta Mary?
-Claro tio, ninguém pode saber.
-Titio vai querer de novo ta.
-Quem sabe tio Paulo, quem sabe.

Tive mais algumas vezes com tio Paulo, se os leitores gostarem desse relato, conto os outros em outra oportunidade.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.