"Os mais excitantes contos eróticos"

 

uma certa imagem


autor: boavida
publicado em: 04/03/16
categoria: hetero
leituras: 1748
ver notas


Texto da referida imagem
Silêncio e escuridão, luz apagada. O relógio marca quatro horas e
vinte e dois minutos ou seriam cinquenta e cinco? Também é
insignificante. Acordei excitado, com um enorme tesão mesmo. Sento-me
na cama e tiro os calções, nu, procura a minha mulher, beijo-lhe os
ombros, coloco uma perna de cada lado da sua barriga e ouço um: “Por
favor, agora não, deixa-me dormir!”
Deito-me e o calor não acaba, muito graças àquela imagem que não me
sai da cabeça. Esfrego os olhos e tento dormir mas não consigo. Decido
levantar-me e ir para baixo de água fria e levo aquela imagem nos meus
olhos. Tu.
Transformo os meus dedos nos teus lábios a passearem nos meus mamilos,
no meu peito, no meu corpo. A água cai em mim como se eu não estivesse
ali, mas sim nessa imagem. Desço a mão direita e agarro o meu sexo,
duro, e começo um movimento de vai e vem. Sonho-te em cima de mim.
Caem beijos lançados por ti, mil, milhões mesmo, beijos em gotas de
desejo. Só paro quando em equilibro na ponta dos pés o meu corpo
treme, todo eu vacilo, sou árvore sob tempestade, suspiro como um
qualquer animal após uma grande corrida. Volto para a cama ainda com a
referida imagem na cabeça e ainda muita vontade no corpo.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.