"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A obra, uma foda inesquecível


autor: mineiro_bh
publicado em: 29/03/16
categoria: hetero
leituras: 4800
ver notas


Meu nome é JR. e vou relatar aqui o meu primeiro conto. (Fato Real)
Tenho 32 anos, 1,85 m, 8O kg..
Eu costumava trabalhar em eventos aos finais de semana em buffet na região da Pampulha, na cidade de BH, nesses eventos era possível conhecer muitas garotas interessantes, mas o que me encantou mesmo foi uma colega de trabalho, irei chamá-la de lurdivina, morena de seios médios, cabelos longos e escuros, dona de um corpo mais que perfeito.
Um belo dia resolvi convida-la para tomar uma cerveja, depois de muito trabalho, ela aceitou.
Nos encontramos em restaurante próximo a sua casa, ela estava com um vestidinho marrom, colado ao corpo, realçando de forma deliciosa os contornos do seu corpo.
Logo começamos a nos beijar,beijos estes que ficaram mais ardentes, momento em que começo a alisar suas pernas até chegar a sua bucetinha, sentir aquela buceta toda molhada me deixou de pau duro feito pedra, e as carícias continuavam por debaixo da mesa, ela apertava meu pau, como se desejasse coloca-lo pra fora ali mesmo.
Decidimos sair do restaurante, como estávamos sem carro, e a vontade de trepar era muito grande, ficamos procurando um lugar onde pudéssemos nos acabar numa bela foda.
Em uma esquina próximo ao bar tinha uma obra, terreno todo cercado com tapumes, e uma espécie de alojamento para os operários, consegui localizar uma fenda, entrei na obra para ver se tinha alguém... O alojamento parecia abandonado, local perfeito.
Chemei ela pela fenda, e entramos.
Ela logo veio me beijando apertando meu pau, eu fui logo levantando seu vestido e tratei logo de tirar aquela calcinha já totalmente encharcada. Chupei aquela buceta lisinha e melada, e ela se contorcendo, a coloquei de frente pra parede, e ela logo foi empinando aquela bunda maravilhosa, coloquei a língua toda no seu cuzinho, enquanto ela apertava aqueles seios maravilhosos, logo foi a vez dela me chupar, colocava meu pau com maestria na boca, deixando bem babado, acariciava minhas bolas e batia com a pica na cara, tentava colocar meu pau todo na boca, mas sem sucesso.
A levantei e coloquei ela na parede novamente, ela abria a buceta e dizia:
-mete safado, me fode gostoso.
Quando passei a cabeça do meu pau na buceta dela, foi logo pedindo:
-mete logo filho da puta, rasga minha buceta com essa pica maravilhosa.
Atendi seus desejos e meti de uma só vez, ela soltou um grito abafado, e logo estava rebolando com meu pau totalmente entalado naquela buceta divina.
Metia forte por trás e puxava seus cabelos, sentir aquela mulher maravilhosa me pedindo pra meter forte me deixou louco, segurei o gozo, pois ela pedia pra eu gozar na sua boca.
Naquele momento, em pleno canteiro de obra, eu tinha uma putinha safada so pra mim, querendo beber toda minha porra.
Logo ela se abaixa e começa a punhetar meu pau duro feito pedra, ela dessa vez conseguiu, com muito custo, colocar meu pau todo na boca, sentir sua garganta bem profunda... Quando de repente, vem o jato de porra que encheu aquela boquinha, deixando escorrer um pouco no canto da boca, e logo passou a língua de forma provocante enquanto me olhava nos olhos.
Foi uma das fodas mais incríveis com aquela delícia.
Espero que tenham gostado, em breve conto como comi o cuzinho dela em um beco próximo a faculdade.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.