"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Me despedindo da minha filha


autor: cmcisneiro
publicado em: 13/04/16
categoria: incesto
leituras: 31471
ver notas


Olá, eu já contei aqui que minha filha dormia comigo na mesma cama e relutamos por um bom tempo mas nós terminamos transando, depois que isso aconteceu nos tornamos amantes transando com frequência como se fossemos casados, isso durou 8 meses até que ela foi transferida para um estado vizinho e nos víamos apenas em alguns finais de semana e feriados e nossa relação diminuiu um pouco e quando nos víamos nem sempre transava, no inicio achei que era por causa da distância mas depois quando ela passou a dormir mais na casa da mãe e evitar dormir na minha casa, cheguei a conclusão que ela tinha se arrependido pelo que tínhamos feito, até que certo dia falei claramente com ela sobre os meus pensamentos e lhe pedi que não deixasse que o sentimento de culpa nos afastasse pois a amava muito e não suportaria perde-la como filha, já seria difícil perde-la como mulher, eu estava sentado num sofá e ela em outro, deu uma gargalhada sentou-se ao meu lado e ficou alisando meus cabelos e depois disse:
_ Culpa de que? Eu não me arrependo de nada, é muito bom fazer amor com o senhor, nunca havia sentido tanto prazer antes, meu corpo pedia pelo seu, o problema é outro, eu estou namorando.
_ Você já teve outros namorados neste período e isso nunca foi problema
_ Mas agora é diferente, eu estou apaixonada por ele e por mais excitada que eu fique por você e lhe desejando cada vez mais, não posso fazer isso com ele.
Enquanto falava isso me alisava os cabelos e o peito, e como eu sempre me excitava com os seus toques embora estivesse triste com a situação meu pau estava duríssimo, eu vestia apenas um calção de tecido fino e sem cueca e minha filha vendo aquele volume, colocou a mão por dentro do short e começou a caricia-lo, olhou para mim e me deu um longo beijo na boca e ainda massageando minha pica me disse:
_ Não vai ser fácil ficar sem essa rola
Em seguida colocou ele para fora e abocanhou, sua boca quente e suas mãos macias me deixavam alucinados e fiquei pensando como seria minha vida sem os toques e o corpo dela, depois me beijou na boca novamente e me disse
_ Venha me dê essa rola pela ultima vez, me pegue bem forte, me arrombe toda para eu guardar para sempre esse momento gostoso
Beijei-a novamente na boca enquanto fui retirando seu vestido, coloquei a deitada no sofá e fiquei admirando seu corpo lindo ainda vestido com a calcinha e o sutiã, enchi minhas mãos com seus seios arrancando brutalmente seu sutiã, mamei em seus seios, apertei seus mamilos, peguei meu pau e esfreguei entre os dois seios numa deliciosa espanhola, depois esfreguei em seus mamilos e novamente mamei neles, depois fui descendo minha boca até seu umbigo e fiquei lambendo enquanto passava minhas mãos em sua bucetinha por cima da calcinha, ela gemia e se contorcia enquanto afagava meus cabelos, depois retirei sua calcinha e cai de língua na bucetinha mais gostosa que já tive em toda minha vida, lambia e enfiava meus dedos em sua buceta e seu cuzinho e arrancava suspiros dela, mudei a posição e ficamos fazendo um delicioso 69, e para não gozar de imediato mudei de posição, entrei entre suas pernas e na posição papai mamãe fui enfiando minha pica na sua bucetinha molhada, meu pau entrava e saia de dentro dela enquanto ela me beijava e arranhava minhas costas, depois me sentei no sofá e ela cavalgava em mim enquanto eu mamava nos seus seios suculentos, ela suspirava, gemia, dizia que estava gozando, que adorava a minha rola, que mesmo apaixonada por outro que jamais teria tanto prazer em outra pica, coloquei ela de quatro e bruscamente enfiei meu pau em sua buceta, ela dizia que era delicioso e mandava eu empurrar com força, depois empinou a bunda me oferecendo o seu lindo cuzinho para eu foder dizendo para eu arrombar e encher ele com minha porra, saí de dentro dela e com as duas mãos arreganhei sua bunda e lambi o seu anelzinho que piscava sem parar, ela tremia e gemia toda, eu enfiava a língua e depois os dedos preparando o caminho para enfiar minha rola que já estava quase explodindo, depois que já estava bem lubrificado apontei minha pica no seu anel e fui invadindo o seu cuzinho, depois que minha pica entrou toda e já estava bem agasalhada comecei a socar com força enquanto apertava sua cintura, ela dizia que estava gozando e mandava eu empurrar com mais força, eu enrolei o seus cabelos em minhas mãos acelerei os movimentos e inundei seu cuzinho com minha porra, depois saí de dentro dela que ainda de quatro ia expelindo minha porra pela sua bunda, então eu com as mãos fui espalhando a porra por sua buceta, tinha tanta porra dentro do seu cuzinho que eu enfiava três dedos de uma só vez com facilidade, tirava a porra e enfiava os dedos melados em sua bucetinha, ela se arreganhava e contorcia toda nos meus dedos, depois se ajoelhou na minha frente pegou em meu pau, eu ainda estava tão excitado que meu pau não tinha amolecido totalmente, então ela massageando minhas bolas colocou meu pau novamente em sua boca e começou a chupar e lamber, enfiava o pau até a garganta depois ia retirando e lambia a cabeça, logo ele já estava duro e pulsando novamente, peguei com as duas mãos em seus rosto e comecei um vai vem em sua boca enfiando meu pau até a sua garganta, dava uma parada com ele no fundo da garganta, e quando ela engasgava e saia lagrimas de seus olhos e tirava e voltava a fazer o vai e vem, algum tempo depois retirei rapidamente coloquei entre os dois olhos, bati uma punheta e gozei em sua testa, conforme a porra escorria por seus olhos eu melava minhas mãos na porra e esfregava em seu lindo rosto, depois novamente enfiei meu pau em sua boca, ela o lambia e chupava e também com as suas mãos ia levando a porra que escorria de seu rosto para a boca e engolia tudo.
Depois fomos tomar banho juntos e ainda nos beijamos, nos esfregamos e nos tocamos bastante, eu agradeci por ela ter sido a mulher mais especial que comi em minha vida, ela disse que ela que era grata a mim por conhecer e saber satisfazer todas as vontades do seu corpo, disse que seria difícil mas que teríamos que nos separar sexualmente, e esperar o que o futuro nos reservava pois jamais seriamos simplesmente pai e filha.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.