"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A Transformação de um dia Frio e Chato


autor: suamenininha
publicado em: 07/05/16
categoria: hetero
leituras: 2142
ver notas


O tempo estava gostoso para ficar coladinho...
Eu estava um poço de carência e chatice por causa da menstruação... Fico muito enjoada nessa época. Estava em casa só, quando ele chegou e tocou a sirene.
Eu estava vestida de moleton, cabelo preso num coque mal feito e de cara inchada. Nem o meu queridíssimo chocolate tinha me ajudado. Ele não estava arrumado, estava confortável num short tactel, e uma camisa. Logo estranhou quando entrou pois eu estava toda agasalhada por causa do gelo do ar condicionado, ele então percebeu que eu não estava nos melhores dias e só colaborou!
- Vem cá minha menininha, já posso adivinhar o que você tem! Tou aqui pra te dar muito dengo! Ele sabe que sou baiana então as vezes fala essas coisas da Bahia que me faz rí!
Eu tinha feito um acampamento na sala! Estava deitada em cima do tapete ao redor de almofadas, travesseiros e edredons que me mantinham aquecida. Ele então arrumou de forma aconchegante, se sentou, abriu as pernas e mandou que eu sentasse entre elas... Meu dia estava começando a melhorar...
Sentada alí entre as pernas dele, estava tão bom... tão perfeito... Recuperei meu vaso de pipoca que tinha deixado ao lado e assistimos a um filme... Entre uma cena e outra, acabei pegando no sono e nem vi a hora passar...
De longe eu ouvia um gemido baixo, mas era um gemido masculino, firme! Abrir um pouco os olhos e vi na tv uma cena deliciosa.. Ele estava assistindo um filme pornô, aliás, na minha TV a cabo todos os canais são assinados e liberados! Abri os olhos e ele viu que eu estava acordada, então... como por instinto começou a me acariciar de uma forma mais quente... apalpava meus seios e eu começava a ferver junto com ele!
O problema era que eu estava naqueles dias e para mim, não havia possibilidade de acontecer nada, mas eu estava muito enganada!
Toda aquela excitação dele, estava me afetando e eu tentava ao máximo me segurar... Foi quando ele tentou por a mão dentro da minha calcinha e nossas mãos se encontraram pois eu já estava alisando por cima.
Então avisei:
- Querido, estou menstruada. Não da pra fazer nada!
E com cara de safado ele respondeu:
- Fica quetinha então que vou te mostrar que consigo te dar prazer mesmo assim!
E então, abri um pouco mais as pernas, ví ele lambendo o dedo e antes que eu falasse algo, ele colocou a mão dentro de minha calcinha... mas não enfiou fundo, apenas acariciava meu grelinho que não demorou muito a inchar de prazer... Eu já havia avisado, então, resolvi relaxar e curtir.
Ele continuou seu movimento leve e massageado no meu grelinho até que sem avisar sentir o orgasmo chegar e disfarçadamente me contorci com sua mão ainda em minha calcinha.
O cacete dele latejava atrás de mim, então num movimento rápido, virei-me, me deitei no chão me apoiando no cotovelo e puxando a bermuda um pouco para baixo, liberei aquele pau delicioso que tanto venerava! Era uma delícia de se ver, grosso, com a cabeça rosada e agora em minhas mãos! Não demorei muito para abocanhar aquela delicia. Era maravilhoso sentir o pulsar em minhas mãos e boca. Me dediquei para que ele tivesse a melhor chupada de sua vida... fiz tudo como sei que ele gosta, e como recompensa, sem que ao menos anunciasse, ele gozou em minha boca me dando um leitinho quente e delicioso!
Me joguei para o lado em cima das almofadas e respirei para me recompor, mas como um macho forte, ele me segurou pelo moleton me levantando e me fez sentar em cima dele no sofá. Nesta posição, o pau dele que já se endurecia novamente ficava bem abaixo da minha buceta; ele me segurava pela cintura e me fazia rebolar no seu ritmo. Mais uma vez eu já estava atiçada porém receosa, então ele falou:
- Tira tudo que quero meter bem gostoso em você! Tou cheio de vontade!
Então disse:
- Mas eu...
Ele nem me deixou completar e começou a arrancar minha roupa me deixando completamente nua. Ma senti envergonhada pelo fato de estar sangrando, mas como ele não ligou, resolvi não ligar também. Então ele tirou toda a roupa e me fez sentar novamente, só que agora, guiando seu pau, o esfregava por toda minha buceta, eu já estava delirando a essa altura e sem rodeios pedi:
- Me Fode!
Como som aos seus ouvidos, ele num só movimento guiou e meteu completamente aquele pau endurecido em minha gruta me arrancando gemidos sólidos de tesão e prazer... Eu rebolava, pulava e gemia com todo aquele prazer que estava envolvido entre nós... Foi quando ele me puxou para mais perto dele e eu comecei a sentir seu dedo forçar a entrada no meu cuzinho! Adoro levar na buceta com o dedo no cú! Tudo isso me motivava a gozar... Ele como se tivesse adivinhado, aumentou a velocidade e gemia gostoso o que acelerou meu gozo e como se tivesse sido combinado, gozamos juntos numa explosão de prazer!!
Me debrucei sobre ele, ainda com o pau na minha buceta respirei tentando relaxa... Ele sem tirar seu pau que levemente amolecia num descanso, me segurou pelas coxas e me levou para o banheiro.
Numa ducha quente, relaxante e demorada, namoramos mais um pouquinho e ele já estava recuperado exibindo aquele pau duro delicioso!! Com delicadeza me virou, me puxou a cintura me fazendo empinar apoiada na parede molhada e guiou seu catete até meu cú e começou a forçar a entrada... Me arrepiei de prazer com aquela sensação e eu já sentia a cabeça do seu pau dentro de mim...
Pedi que ele não metesse mais pois não estava preparada. Ele então começou um movimento bom só com a cabeça do pau dentro de mim!! Dessa forma, gozamos novamente, terminamos o banho e fomos nos deitar, ele, satisfeitíssimo, eu também, mas com a buceta ardida e o cuzinho relaxado!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.