"Os mais excitantes contos eróticos"

 

aniversario de 15 anos da filha da amiga


autor: wcpassarinho
publicado em: 19/05/16
categoria: hetero
leituras: 6601
ver notas


Me chamo Marcos"fictício" como todos os nomes que aparecem aqui mas os contos esses sim reais e hoje não poderia ser diferente hoje vou contar um conto que foi um sonho realizado.
Eu trabalhava no transporte alternativo da capital de São Paulo e tinha uma amiga que pegava comigo todos os dias quando ela saia do trabalho conversa vai e conversa vem fiz esquema para meu amor sair com ela eles conversaram r começaram a sair ela era casada com um policia e o meu amigo tinha acabado de sair da cadeia conhecida o famoso Carandiru todos os dias eles se beijavam e eu via a cena ela é uma grande amiga linda desde a época de escola todos pagavam um pai para ela eu nunca a vi com outros olhos além da amizade e olha que sou viciado em sexo mas com essa amiga não passava em pegar na minha cabeça até hoje.
Voltando aos fatos reais.
Um certo dia ela falou Marcos vai lá em casa amanhã preciso te falar um segredo falei que não ia pois seu marido não gostava de mim.
Ela falou que era sobre ele pois ele tinha ido embora com outra.
Ai eu fui estava eu ela e a filha dela ate que ouvimos o barulho da porta abrindo era seu ex entrando para retirar alguns pertences ele me cumprimentou pois sabia da minha amizade com ela pegou suas coisas e se foi a filha ficou chorando ao ver seu pai partir eu dei um abraço nela e falei pati vc é nova vai superar isso e vai ver que seu pai e sua mãe não vai ser nem o primeiro e nem o ultimo casal a se separar ela me abraçou forte na época ela tinha 9 e eu 19 e já era pai fui pai cedo com 17, aquele abraço foi gostoso o tempo foi passando e eu ia direto na casa delas comecei a ter um caso com a irmã e com a mãe da minha amiga elas nem sonham com isso passaram os anos a filha da minha amiga de 15 anos e eu 24 perguntei para a minha amiga se poderia levar a filha dela pra escolher seu presente no shopping ela falou que sim eu nunca tive a intenção de fazer outra coisa pois eu de maior ela de menor e filha da minha melhor amiga nem dá ou melhor nem dava mas tudo foi mudando durante o trajeto ao shopping Aricanduva.
Fui buscar a filha da minha amiga na casa dela quando parei o carro veio em minha direção uma mulher que acabaras de fazer 15 anos senhoras e senhores imaginem a cena uma menina mulher 15 anos cabelos pretos longos ate a cintura vestida de: Blusinha branca de tecido fino uma bermuda que parecia um nylon preto que brilhava com o bater do sol um salto preto e um baton rosa discreto aquela cena foi demais pra mim.
Sempre fui cavalheiro e puto , sai do carro abri a porta para ela entrar cumprimentei ela com um beijo no rosto e fui em direção ao shopping estava transito eu sabia porque meus amigos me falaram e fui cortar caminho por um lugar chamado BECO ali em Itaquera.
Eu passei sem querer a marcha e encostei a mão nas pernas dela e pedi desculpas ela falou que não ia aceitar as desculpas e encostou a perna mais perto da marcha para eu passar a mão nela.
Falei: Pati para com isso
Ela: Com o que?
Eu: De por a perna aqui perto pra eu passar a mão nela
Ela: Vc não quer? Vc acha que nunca te olhei com outros olhos ?vc acha que esqueci aquelas palavras e abraços? Vc acha que ainda dou criança e não sinto tesao?vc acha que eu nunca vi vc comendo um dia minha avó e outras vezes minha tia? Vc acha que não escuto minha mãe falando das suas putarias com o seu melhor amigo?
Eu fiquei sem reação e falei olha quero te dar um presente por gostar de vc considerar vc.
Ela falou realiza meu sonho?
Ru perguntei qual era esse sonho?
Ela falou: Me leva pro motel tenho vontade de vc desde quando eu vi vc comendo minha vó.
Falei que não dava era era de menor filha da minha melhor amiga e não entra de menor no motel até que ela puxou rg de uma amiga de maior e falou vamos sou virgem me come me da esse presente e pegou no meu pai.
Eu estava perto do nação tantan uma antiga casa de shows aqui da zona leste e do lado esquerdo tem um motel e entrei chegando no quaro a safada trancou a porta me empurrou na cama me beijando tirando minha camisa e beijou meu corpo todo nem parecia virgem ela pediu para eu ensinar tudo pra ela e que ela iria fazer o que eu mandar como a vó dela faz e assim eu fiz.
Chupei aquela bucetinha peluda dela ela não raspava ela tinha acabado de sair da puberdade chupei gostoso ela falou não brinquei quando falei que era virgem mete esse pai em mim e assim eu fiz que bucetinha apertadinha fui penetrando meu pai nela até que estourou o imem da bucetinha dela e aquele sangue misturado com água começou a escorrer e eu continuei a meter e la gemer gritar e pedindo pra não parar foi entrando na minha mente me deixando louco de tesao e ela feliz e gritava hoje é meu aniversário o melhor presente o que eu eu mereço é pica é pica é pica pica pica é rola é rola é rola tola rola agora no meu cú cuú cuú falei tem certeza ela falou sim. Fui no banheiro lavei meu pai bem lavado ele vez boquete e falei chupa r baba no meu pau cospe nele e assim ela fez sentei na cama e falei vem de costa abre esse cu e vem sentando nele e ela assim fez.
Ela foi controlando a descida de cu no meu pau ela falou que foi mas continuou descendo passou a cabeça e falei o pior já passou que foi a cabeça agora tudo é pescoço ela olhou para trás com uma carinha de dor misturada com prazer e putinha e falou agora fode e desceu contudo e gritou ta doendo ta doendo ta doendo me fode filho da puta me fode vai e transamos gostoso nossa que foda maravilhosa a mãe dela me ligou perguntando de nós pois ela estava indo pro shopping Aricanduva nos encontrar e estava na penha falei que estava na borracharia porque o pneu furou ela falou:
Isso não parece som de borracharia.
Falei que eu estava usando o banheiro do cara e a filha dela estava no carro.
Ela falou te encontro na praça de alimentação tomamos um banho nos trocamos rápidos e fomos pro shopping.
A pati falou.
Marcos vc não gozou né?
Eu: Não porque?
Ela: Quero fazer vc gizar por o pau pra fora que vou chupando e assim eu fiz entrei no shopping ela parou de chupar na hora que eu ia encostar na cancela ao parar o carro no estacionamento coberto do extra Aricanduva no shopping fui abrir a porta pra ela ela falou vai por essa rola pra fora deixa eu ver vc gozar e coloquei ela batia punheta e me chupava que vaquinha segurei bem a cabeça dela e gozei na boca dela dava pra perceber meu esperma passando na goela dela que boquete da ninfeta ela agradeceu pelo presente e fomos ao encontro da mãe dela.
Almoçamos nós 3 passeamos e fomos pra casa dela comer um bolinho que sua vó tinha preparado e na festinha pra minha amiga pati.
A noite tinha acabado pra pati mas para eu e sua avó tinha apenas começado.
Espero que tenham gostado desse conto real entre eu e pati ninfeta de 15 anos e contarei mais contos entre eu e ela ,eu e sua avó entr e sua tia entre outros vivido por mim.
Espero seus comentários e notas ate a próxima.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.