"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fodendo pra passar de ano


autor: Clarice
publicado em: 20/05/16
categoria: hetero
leituras: 6096
ver notas


Estava no fim do ano, e eu estava desesperada para terminar o segundo grau, e se eu repetisse de ano mais uma vez meu pai me mataria, cortaria meu cartão, tiraria meu computador e meu celular!
Eu era naquela época a tipica patricinha da escola, tinha todos os garotos aos meu pé, eu pegava quem eu queria e meio que me chamava de Queen (rainha em inglês). Eu estava no terceiro ano quando eu logo fiz 17 anos e fiquei mais baladeira ainda do que eu ja era, agora eu ia em festar em outros lugares, viajava por dias com meus amigos, bebia todas, e afinal eu podia, eu era filhinha do papai, se nada desse certo eu ia "trabalhar" na empresa no meu pai e tava tudo bem!!
Mas tudo isso mudou quando meu pai recebeu uma ligação da escola avisando que eu não passaria de ano pois estava de recuperação em 3 matérias e não passaria em uma, adivinha qual? Isso, matemática. Professor lazarento, so chegava de mal humor eu não aguentava e saia no segundo horário me encontrava com um garoto do segundo ano, e transávamos ate o quinto, por que no quinto era aula do professor gatinho de educação física!!
Cheguei na escola dia 19 numa segunda feira, minha amiga Isabela logo veio ao meu encontro.
— Oi miga!! saudades. - disse ela toda manhosa.
—oi "miguxa", você não vaia creditar oque aconteceu.
—Oque miga? - disse ela parando da minha frente.
— Ligaram la em casa e falaram pro meu pai que eu reprovei em matemática e to de recuperação em química e historia, aff!
Minha escola era daquelas que não tinha essa de ficar pendurado em duas matérias não, era passas ou passar e eu ja tava cansada, escola particular é um saco!
— Aquele velho nojento, isso tudo é porque não fode! - eu disse irritada. Olhei para a Isa e ela começou a rir.
— realmente miga, cara chega todo dia de mal humor, ninguém merece!!
Isa avistou outra amiga dela, se despediu de mim e foi ao seu encontro.Eu fiquei com aquilo na cabeça, tipo, cara eu sou um gênio. Vou dar pro velho chato e ele entroca passa sua aluninha gostosa!
Cheguei na segunda aula ja quase dormindo.Ele entrou na sala nos comprimentou e sentou-se.
— Classe hoje vocês podem conversar baixinho por que estou terminando de corrigir os simulados, mas baixinho por favor se não passarei qualquer coisa pra vocês fazerem, estamos entendidos?
— sim!! - respondeu a turma em um coro só.
Eu estava com o uniforme da escola que eu ja havia dado o meu jeitinho e customizado ele. Uma saia que eu deixava ela 3 vez menor do que ja era, uma blusinha cavada que deixava a mostra meus peitos, onde eu havia feito um "senhor" decote nela, eu ficava super sexy nele modéstia a parte!
Arrastei uma cadeira e setei-me ao seu lado.
— Profeeee... - falei com uma voz manhosa
— sim, Clarice? - disse ele ríspido sem desviar os olhos dos papeis em que estava mexendo.
— me ajuda a passar em Matemática, me da um trabalhinho. - nessa hora agarrei no seu braço empurrando meus peitos conta ele. Nesse momento ele olhou para mim pelo canto dos olhos.
— você teve inúmeras chances de passar e não veio a escola, e quando não fugia dormia a aula inteira, acha mesmo que eu ainda vou ajudar você a passar? você deveria é ser castigada pelos seus pais por ser assim! - e voltou novamente seus olhos para as provas retirando seu braço de entre meus braços.Eu não desistiria tão fácil assim.
— Profeeee.. - disse novamente com a voz manhosa.
— oque foi Clarice? - disse ele num tom de voz mais grosso. Coloquei a mão na sua coxa e fui subindo pra perto do seu membro.
— então me castiga professorzinho, castiga sua aluninha safada. - A expressão no seu rosto mudou rapidamente, de braveza foi para espanto.
— Se você quiser me ensinar a ser uma boa menina me encontre atrás da quadra hoje no quarto horário, não demore decidir, ainda tenho aula de Ed fisica hoje!
Tirei minha mão de sua perna e voltei para minha mesa, aparentemente ninguém havia escutado nada da nossa conversa.
Passou-se o o terceiro horário e escapei da aula de inglês e fui direto para atras da quadra, cheguei la ele estava fumando um cigarro e bebendo algo em um copinho, aparentemente era café, dava uma tragada e tomava um gole, tragava de novo e la ia mais um gole.
Nos os chamávamos de velho, mas na verdade era normal, porque imagina, um bando de adolescentes dentro de uma sala com alguém falando algo que não queremos ouvir? velhos..
Mas na verdade ele era um coroa de cabelos crisalhos por alto e ele não havia um pingo de barriga, ele era ate bem apresentável!
esperei com que ele desse o ultimo gole no café e jogasse o copinho fora.
— Oi professorzinho! - disse eu com um tom de voz sedutora.
— Clarice, eu vim aqui so pra ver se você ia ter mesmo a cara de pal de aparecer aqui. - disse ele olhando para mim com cara de frustração.
— Professor fala serio, eu sei que você quer isso mais do que eu. - encostei meu corpo no seu e pressionei meu peitos contra o seu peitoral, e que peitoral!
— Vamos nos divertir um pouquinho. - disse isso ficando nas pontas dos pés para lhe dar um beijo. Então por fim ele disse:
— Ok aluninha, vou te ensinar uma lição. - Então ele se inclinou e começou a me beijar e segurava no meus cabelos da nuca com força estragando meu rabo de cabelo bem feito.
traçou uma linha de beijos da minha boca ate o meu pescoço descendo ate onde meus peitos estava a mostras e subindo de novo ao encontro da minha boca. Na mesma hora senti os biquinhos dos meus peitos endurecerem, eu estava realmente gostando e sentindo muito tesão.
Cheguei para mais perto do seu corpo e senti que seu pau estava enorme dentro daquela cueca, rocei minha coxa grossa nele, e ele desceu sua mão ate á minhas nádegas e apertou-as e logo as subiu as mão para dentro da minha blusa e por cima do meu sutiã começou a acariciar meus peitos, em especial os biquinhos dos peitos que aumentaram sobre o pano do suitiã. Soltei um gemidinho.
— Eu quero mamar eles delicia, tira a blusa agora! - disse ele ordenando
Eu sem reclamar tirei, pois estava louca de tesão. Ele mamava meus peitinhos segurando com uma mão, com a outra ele descia sobre minha sainha ate chegar minha calcinha de tuli transparente e ate minha vagina que ja estava ensopada!
—Ta gostando safada? - disse ele arrancando-me um beijo.
— Logico professor querido! - eu disse ofegante
Me masturbando e eu gemendo gostoso, então ele sentou-se em uma cadeira que havia próxima, eu abaixei sua calça ate a altura dos joelhos e comecei a mamar seu pau, comecei com a cabecinha, passava a linguá em círculos, depois comecei a inserir em minha boca, ele logo ficou em pé novamente. Com movimentos de vai e vem começou a foder minha boca, segurando o meu cabelo, e que delicia de pau, logo e gozou gostoso na minha boca e pude sentir seu leitinho gostoso!
Afastei minha calcinha para o lado e sentei em seu colo, fiquei esfregando minha buceta no seu pau, embrulhando-o como se fosse um cachorro quente, com movimentos de vai e volta! Então me aproximei de seu ouvido e sussurrei:
— Me come professorzinho, come sua aluninha... - ele ja me pegou pela cintura e encaixou a cabeça do seu pau na minha buceta, eu fui sentando devagar, mas ele fez com que eu sentasse logo!
— Ai professor!! - dei um grito
— Calada, eu vou te arrobar todinha, para você aprender! - disse ele dando um tapa na minha bunda.
— Então me arromba professorzinho, eu mereço.
Eu comecei a subir e descer encima da sua piroca, ele dava tapas em minha bunda e dizia
— Mais rápido cadela! - e eu delirava de prazer, nunca havia sentido tanto prazer assim!
Comecei a rebolar gostoso naquela piroca grossa, ele me virou fazendo com que eu ficasse apoiada na cadeira, então começou a meter na minha buceta, eu gemia e gritava de prazer, e ele também, quando senti que ele estava quase gozando eu pedi pra ele gozar na minha boquinha.
— toma leitinho do seu professozinho então safada - e lançou um jato de de leite quente na minha boca, terminei de beber toda a goza que saia do seu pau.
— agora e minha vez - disse ele.
— de que?
— De experimentar desse teu leite cadela! - falando isso ja me sentou na cadeira e ergueu minhas pernas e começou a me lamber toda, a mamar com vontade minha bucetinha, chupava meu grelinho com vontade, eu eu gemendo loucamente, ele introduziu dois dedos na minha xoxotinha e chupava ela toda com vontade, então ele disse:
— da leitinho pro seu professorzinho, da aluninha.. - então quase como magica eu gozei, gozei muito, e ele lambeu tudo, ate a ultima gota. Logo depois ele subiu suas calças, e o sino bateu como se ele ja tivesse marcado as horas certinhas!
— espero que você tenha aprendido a lição. - disse isso indo embora, enquanto isso eu fiquei la, com vontade de mais, com tesão, e muita vontade de foder de novo.
Passado-se alguns dias recebi meu boletim em casa, eu havia recuperado as outras materias, e por um "milagre" como disse meu pai eu passei em matemática! ;)
Hoje eu sou professora em uma faculdade, e vez ou outra eu ensino aos meus alunos oque meu professor me ensinou quando eu estava no ensino medio! haha XD






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.