"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Marcelo & Sonia 25- Sexo em Família 3


autor: MarceloDias
publicado em: 30/05/16
categoria: incesto
leituras: 10661
ver notas


Marcelo & Sonia 25 – Edna e Renata comendo Sonia

Renata e Edna foram tirando o vestido de Sonia, deixando ela só de calcinha, Renata beijou Sonia na boca, ela não conseguia mais resistir, sentiu Edna tirando sua calcinha deixando ela nua, as duas acariciavam sua bunda enorme, sentiu o dedo grosso de Edna passando gel no cu e as duas a conduzindo para a cama. Sonia ajoelhou na cama e ficou com a bunda enorme virada para Edna, ela olhou para Edna, se sentiu dominada por ela, Edna abriu as nádegas fartas dela e encostou o pauzão no cu, Sonia sentiu seu corpo tremer, Edna deu um tapão forte que estremeceu o rabão dela, aaiii Edna, ela gemeu, Renata olhava acariciando a boceta, Edna deu outro tapão, aaai Edna não faz isso comigo, Edna não ligava para o que Sonia dizia, você ta querendo, ta doida para dar a bunda, ela falou, segurando Sonia pelos cabelos, Edna deu outro tapa na bunda grandona de Sonia, aaai Edna ai minha bunda, ela gemeu, Edna deu outro tapão que fez a bunda estremecer, a pica foi forçando e o cu foi se abrindo, aaaiii Edna aai bota amor, me come gostoso, castiga minha bunda, pediu, sentindo a pica grossa entrando, Edna segurou os quadris dela e foi enterrando, metendo sem pena, cravando o pau nela, Renata sentou na cama na frente dela e ficou acariciando o rosto de Sonia.

Edna continuou metendo, Sonia chorou quando Edna meteu tudo, Renata beijou o rosto dela, Edna enterrava tudo, Sonia de quatro tomava no cu, gemendo e chorando baixinho, Renata beijou os lábios dela, Sonia correspondeu ao beijo, sendo comida por Edna. Sentia a pica grossa de Edna invadir seu rabão, deixando ela larga. Sonia rebolava agüentando tudo, aai Edna me come toda, come, aai bota na minha bunda, enfia tudo, aai acaba comigo… Renata olhava fascinada, Sonia gemia descontrolada, aaai Edna aai amor, eu vou goza, aaai aai você sabe que assim eu não aguento....aiiii eu to gozando, seu corpo estremeceu, ela deitou e Edna e Renata ficaram na cama com ela.

Renata abraçou o corpo dela, beijando a mãe na boca, Sonia se entregou ao beijo, sentia a boca de Edna beijando seu pescoço. Renata beijou os peitões duros dela, mamando, não Renata, ela pediu, Edna virou o rosto dela, beijando sua boca, Sonia beijou Edna com paixão, sentia a boca de Renata descer pelo seu corpo, tentou afastar a cabeça dela, sem conseguir, Renata abriu as coxas grossas dela e beijou a boceta grandona, enterrando a cara e chupando a boceta enorme, aaai que delicia, ela gemeu, sem conseguir resistir, suas mãos apertaram a cabeça de Renata, deixando ela chupar, Edna beijava sua boca, ela segurou Sonia pelos cabelos, fazendo Sonia encarar ela e deu um tapa forte na cara, aaai bate porra dá na minha cara, sua cachorra. Edna foi dando na cara dela, deixando Sonia histérica, Renata chupava a boceta dela deixando Sonia ainda mais descontrolada, Sonia gozou na boca de Renata, gemendo e apanhando na cara, Edna fazia de propósito para Renata ver como ela mandava em Sonia.

Renata continuou chupando a boceta dela, Sonia esfregava a boceta no rosto lindo de Renata, pedindo para ela chupar sua boceta, Edna deitou do lado de Renata e as duas chuparam juntas a boceta de Sonia, se beijando na boca, uma sentindo na boca da outra o gosto da boceta de Sonia que gemia se esfregando na boca das duas. Edna saiu do meio das pernas de Sonia e puxou ela pelos cabelos, aaai Edna, meu cabelo, ela gemeu, sentindo a mão de Edna virar seu rosto, Renata sorriu pra ela, eu não sabia que você apanhava da Edna, Sonia a encarou, apanho porra você não ta vendo que ela é meu macho, Edna deu outro tapão forte na cara dela, Sonia gostava de apanhar, Edna sabia dominar minha esposa, ela levou Sonia para a parede, Sonia sabia que ia tomar no cu, se apoiou com as duas mãos e abriu as pernas, empinando o bundão, Edna abraçou ela por trás e meteu a vara no rabo enorme dela, Sonia gemeu desesperada, Edna botou tudo, metendo com força, deixando Sonia doida, ela gemia desesperada agüentando a pica toda na bunda, rebolava, empurrava a bunda para trás, sentindo o cabo grosso da pica, deixar seu cu largo. Edna botava tudo. Sonia gozou com o pau cravado na bunda, sentia seu cu se contrair apertando o pau grosso de Edna.

Sonia deitou acabada e Edna montou em Renata comendo o rabo grandão dela na frente de Sonia. Renata gozou gemendo de um jeito sofrido. Quando Edna tirou o pau, Renata a abraçou, se beijaram com desejo, Sonia chamou Renata, ela deitou do lado de Sonia, se abraçaram, Renata beijou Sonia na boca, querida esse é um segredo nosso, meu amor, ninguém pode saber o que aconteceu aqui, Renata sorriu, eu sei, ninguém vai saber, Sonia beijou o rosto dela.

Daquele dia em diante, tudo mudou entre Sonia e Renata, as duas ficaram mais amigas e mais intimas. Edna passou a comer as duas em casa. Renata virou mulher dela também. Eu sabia de tudo que acontecia, Sonia não escondia nada de mim. Em casa, Sonia e Renata andavam praticamente nuas, só de calcinha, Edna também andava de calcinha em casa, isso criava um clima de sedução que acabava na cama. Quase toda noite Edna ia no nosso quarto e comia Sonia na minha frente, dividíamos o corpo maravilhoso da minha esposa. Em algumas noites Edna ia para o quarto de Renata que esperava ela nua, eu escutava os gemidos de Renata sendo comida por Edna. Renata era muito carinhosa com Sonia, ficava abraçando e beijando ela, querendo carinho.

Sonia tentava evitar Renata, Uma manhã, Sonia estava sentava no sofá da sala, de calcinha vendo TV e Renata veio só de calcinha e sentou se abraçando nela, ficou beijando Sonia no rosto, acariciando as coxas dela, se encostando, sua boca ficava o tempo todo beijando Sonia, que foi cedendo aos carinhos de Renata, se deixando beijar na boca, sentiu a mão de Renata acariciar sua boceta, Sonia correspondeu ao beijo, se beijaram apaixonadamente, suas coxas se abriram deixando Renata tocar sua boceta, Renata era safada e percebia que Sonia não conseguia resistir aos carinhos dela, ela acariciou a boceta por dentro da calcinha, seu dedo invadia a boceta de Sonia, deixando ela doida. Sua boca percorreu o pescoço, beijando os seios, abocanhando o bico inchado, mamando os peitões, deixando Sonia ainda mais doida, ela gemia sentindo o dedo de Renata todo na boceta. Renata desceu do sofá e ajoelhou no meio das coxas de Sonia, arreganhando suas pernas e beijando a boceta enorme dela, vencida, Sonia segurou sua cabeça, se entregando, Renata mamou a boceta de Sonia, ela gemia sentindo a boca de Renata chupar sua boceta, ela segurava Renata pelos cabelos enterrando sua cara na boceta e se esfregando nos lábios grossos dela. Renata chupou demoradamente a boceta dela, até Sonia completamente fora de si, gozar na sua boca, deixando seus lábios molhados do seu gozo.

Renata puxou Sonia pela mão, ela se deixou levar para o quarto, deitaram abraçadas na cama, se beijando, Sonia beijou os seios duros dela, mamando os peitos macios dela, chupando o bico duro e inchado, Renata gemendo fez Sonia olhar para ela, eu sei que você quer a minha boceta. Renata forçou a cabeça de Sonia para o meio de suas pernas, Sonia beijou a boceta dela, sua boca chupou os lábios grossos da boceta, enterrando a língua, deixando Renata transtornada, ela gemia esfregando a boceta na cara de Sonia, implorando pela língua dela, seu corpo tremia a cada chupada, segurando Sonia pelos cabelos, enterrando sua cara no meio das suas coxas, Sonia chupava com vontade, se deliciando com a boceta grandona e cheirosa de Renata. Sem conseguir resistir Renata gozou quase fora de si, seu corpo tremia todo, aos poucos tudo se acalmou e as duas dormiram abraçadas.

Renata insistia todo dia para ver Jorge, falava para Sonia que se ela fosse na casa dele ninguém ia saber. Ficou pedindo para Sonia levar ela. Sonia falava para ela ver Jorge só enquanto estivesse se separando. Renata continuou insistindo, falou que se a mãe fosse com ela, ninguém ia suspeitar de nada. Sonia estava muito envolvida com Renata e acabou prometendo que ia com ela na casa de Jorge para Renata poder ficar com ele.

Renata ligou para ele, ficaram um tempão se falando, namorando no telefone e ela falou que ia à casa dele com a mãe no dia seguinte.

No próximo – o encontro de Renata e Sonia com Jorge na casa dele.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.