"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Técnico de sexo


autor: mulher-madura
publicado em: 08/06/16
categoria: traição
leituras: 3490
ver notas


Olá pessoal.
O que vou relatar é realmente verídico, aconteceu há pouco tempo, cerca de dois meses.
Quando acontece algo de bom e gratificante na vida da gente, sentimos uma vontade enorme de sair contando.
No meu caso tenho que ficar calada pois envolve uma traição de minha parte, jamais achei que isso pudesse acontecer, mas enfim aconteceu.
Tenho algumas amigas com quem converso muito, mas acho esse assunto constrangedor para estar comentando com pessoas conhecidas, podendo sair do controle e gerar fofocas.
Como minhas tardes são livres, fico sempre sozinha em casa, achei que escrevendo no site seria uma maneira de extravasar.
Vou omitir meu nome, pois moramos em uma pequena cidade do interior de SP, onde todo mundo conhece quase todo mundo e não posso deixar nenhuma pista por menor que seja.
Tenho 46 anos, meu marido tem 51, somos casados há 26 anos e temos duas filhas, a mais velha já está casada e reside em outra cidade, nossa filha mais nova é solteira e mora com a gente.
Meu marido é uma excelente pessoa, ele trabalha em um multi nacional que fica em uma cidade vizinha.
Ele é bom marido, bom pai e bom companheiro.
Nossa situação financeira é bem confortável, pois ele ganha um bom salário.
Mas como tudo na vida não é um mar de rosas, ele há alguns anos se tornou portador da maldita doença diabete, e para quem não sabe essa doença causa impotência sexual.
Já faz alguns anos que nosso relacionamento sexual é um marasmo, ele sente vontade, sente desejo mas não tem ereção, as vezes a gente até consegue ter algum orgasmo, mas somente fazendo sexo oral.
Ele já tomou viagra algumas vezes, até que funciona, mas depois ele reclama que sente uma dor de cabeça terrível e é perigoso para quem tem hipertensão
Então em um sábado de manhã estávamos em casa e eu coloquei algumas peças de roupa na máquina de lavar, estava demorando muito para terminar o ciclo da lavagem, eu pedi para ele dar uma olhada e ele disse que o problema podia ser no automático e tínhamos que solicitar assistência técnica.
Ele entrou na internet localizou o numero do telefone da Brastemp e ligou.
A mulher que atendeu falou que o técnico só iria na nossa região na terça feira, então ele agendou a visita técnica para a terça de manhã.
Como sempre na terça de madrugada ele foi para o trabalho e por volta das nove horas o técnico chegou, era um homem mulato, calvo, forte aparentando ter uns 40 anos.
Ele tocou a campainha eu atendi levei ele até a lavanderia, ele fez alguns testes e realmente era o automático que estava com defeito e teria que ser trocado.
Ele passou o orçamento, eu o autorizei a fazer o serviço e por sorte ele tinha a peça de reserva no carro.
Demorou uns vinte minutos ele me chamou, disse que estava pronto e iria fazer o teste e pediu para eu ficar olhando para ver se estava tudo em ordem, ficamos um pertinho do outro, ele me explicando tudo com detalhes, nessa hora devido nossa proximidade eu senti aquele cheiro de macho suado que mexeu com meu ego, eu na seca a tanto tempo sentindo desejo ao lado de um homem.
Eu preenchi o cheque entreguei a ele, me agradeceu e foi saindo, eu não sei de onde tirei coragem e falei para ele:
_O senhor não poderia dar uma passada aqui mais tarde para ver se está tudo bem com a máquina, é que agora minha filha está em casa e a tarde ela vai para o colégio e eu fico sozinha.
Ele demorou um pouco para entender, e perguntou que horas seria melhor, eu respondi que seria a partir da 13 horas.
Ele foi embora fiquei pensando no que tinha feito e me sentia muito exitada, não tinha explicação mas eu estava desejando aquele homem.
Estava muito calor, logo que minha filha saiu eu tomei um banho e coloquei um vestidinho bem leve, eu tenho um corpo relativamente bonito pela minha idade, tenho as coxas grossas e meu marido sempre diz que tenho a bunda gostosa, porque sempre que saímos ele vê os homens me cobiçando.
Quando foi mais ou menos umas treze horas a campainha tocou, eu gelei, fui ver era ele.
Abri o portão, ele entrou com a maleta de ferramentas na mão, perguntou se estava tudo bem e eu respondi que com a lavadora estava tudo bem, e continuei, mas tem uma outra máquina que está sem uso há algum tempo e está precisando de uma revisão.
Ele olhou nos meus olhos e falou:
Eu percebi mesmo, vamos ver o que podemos fazer por essa máquina.
Ficamos algum tempo nos olhando e ele falou:
Você está tão cheirosa e eu fedendo suor.
Eu falei para ele:
É esse cheiro de macho que mexeu comigo, quero você assim.
Ele me encostou no seu peito , me apertou gostoso e me beijou, eu fui as nuvens.
Ele tirou meu vestido, fiquei de calcinha e sutiã, eu tirei a camisa dele e vi aquele peito peludo, comecei chupar os mamilos, ele gemia e falou, esse é o lugar que mais sinto tesão.
Peguei ele pela mão e fomos para o quarto.
Desabotoei a cinta da calça dele, abri o fecho e puxei a calça para baixo, a cueca desceu junto, apareceu aquele pinto lindo tão duro,eu peguei, tanto tempo que não pegava em um pinto duro, era macio gostoso de segurar, muito grosso, uma cabeça roxa.
Eu comecei chupar lentamente, mal cabia na minha boca.
Ele me pegou no colo me levou para cama, tirou meu sutiã, chupou meus seios, foi descendo, tirou minha calcinha com os dentes, abriu minhas pernas e começou a me chupar , aquela língua áspera, ele enfiava a língua dentro, meu grelo estava durinho parecia um pintinho, ele chupando meu grelo, não aguentei e gozei na boca dele.
Ele perguntou se tinha camisinha em casa, eu disse que não, ele disse que também não tinha.
Ele falou podemos fazer sem camisinha ? E se engravidar
Eu disse eu sou operada não engravido mais, até hoje só tive um homem na vida que é meu marido e faz anos que não me penetra.
Ele falou, minha vida sexual se resume apenas com minha esposa e somos sadios, então acho que não tem problema.
Eu já tinha gozado na boca dele, minha vagina estava ensopada, ele se masturbou um pouco para o cacete endurecer bem, puxou a glande para traz, regaçou, apareceu aquela cabeça enorme.
Ele se posicionou sobre mim, alojou o cacete na minha vagina, foi forçando para dentro lentamente, doía muito, ele foi no vai e vem bem lento, conseguiu por tudo, escancarou a minha vagina ,depois de um tempo a dor foi se transformado em prazer, fiquei pasma como ele conseguia controlar o orgasmo,quando eu trepava com meu marido ele gozava tão rápido.
Ficamos um tempão fazendo amor tão gostoso, ele me beijando de língua e inteirinho dentro de mim eu me sentindo totalmente preenchida.
Ele sussurrou no ouvido, quando estiver vindo para você me avise que vamos gozar juntos.
Quando estava chegando meu gozo, eu apertei ele e falei, ta vindo.
Ele me agarrou pelas nádegas puxou forte e foi fundo, gozamos juntos e eu senti seu gozo espirrando dentro de mim.
Ficamos bem agarradinhos até ele amolecer dentro.
Perguntei se ele queria tomar um banho, ele falou que só iria lavar o cacete e não podia chegar em casa muito limpo que iria levantar suspeita.
Rimos juntos
Ele me passou o numero do celular e falou que quando estiver precisando de nova revisão na máquina é só ligar para ele rsrsrs
Ele foi embora tratei de organizar a casa para não ficar vestígio, troquei toda roupa de cama para não ficar com cheiro.
Depois disso já nos falamos por telefone, ele as vezes me liga no período da tarde, até já me masturbei falando com ele.
Ele me convidou para ir até cidade vizinha para a gente se encontrar novamente, mas para isso tenho que arrumar um motivo para ficar tanto tempo fora de casa.
Foi uma unica traição em 26 anos de casamento, mas confesso que foi muito bom e me fez bem.
Espero que tenham gostado
Se eu sair com ele novamente, volto a escrever
Beijus













ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.