"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Aula especial para professora gostosa 2


autor: Chronos
publicado em: 19/07/16
categoria: romance
leituras: 1955
ver notas


Eu: Alô, por gentileza poderia falar com a Amanda!?

Mandy: Oiiiii, príncipe! Tudo bem?

Pois é, nem eu estava acreditando no que eu estava me vendo fazer. Mas era algo novo, pra mim. Tava acostumado a pegar garotas da minha idade, mas não uma mulher feita. Apesar de ela não ser velha, claro, porém não fazia muito lá meu estilo. Ainda mais gente esquisita como ela, que só anda mal vestida pra burro! Na boa, mulher mal comida e mal amada pode virar um monstro, às vezes. Ou melhor, na maioria das vezes. Isso quando não se torna adepta ao feminismo. Felizmente não parecia ser o caso da Amanda...ops! MANDY, ainda to me acostumando com isso. Mas já é um bom começo, dava impressão de ela ser mais jovem e nao passava aquela visão perturbadora que eu via na escola.

No telefone:

Mandy: Nossa, tô surpresa que tenha me ligado. Tudo bem!?

Eu: Melhor agora! ( juro, tava forçando a barra para agradar, cara, ela é bem esquisita!)

Mandy: Uau, acabou de melhorar meu dia também!( já era tarde da noite, ela de volta da faculdade). Você leu o que escrevi!?

Eu: Li, sim, e admito que ainda estou surpreso com tudo. De qualquer forma, obrigado, sinto-me lisonjeado, sensacional com alguém que me admira tanto... E então, o que está fazendo!?

Mandy: Revisando algumas coisas para a próxima aula na sua turma. E você!?

Eu: Ouvindo um pouco de musica pra relaxar , porém pensei: " por que não ligar para ela?". Espero não estar sendo inconveniente.

Mandy: Magina, querido, fiquei até feliz. Tive um dia cheio, facul, e umas papeladas que chegaram para mim de um processo que estou passando. Lidar com tanta burocracia enche o saco, sabe.

Viria a saber depois que ela falava do divórcio dela. Tava arrastado, o cara não cara nao trepava mas nao saía de cima dela, queria uma chance, e ela estava desgastada com tanta mentira, tanta canalhice do maluco.

Eu: Poxa, então: Eu li sua carta, confesso que ainda estou surpreso com as palavras, mas... Não parei de pensar sobre isso, e...

Mandy: Jura!? ( pude ouvir um sorrisinho no fundo . Até ela estava encantada com a situação)

Eu: Poxa, é sério... Eu gostaria de desfazer toda aquela má impressão que deixei da ultima vez que conversamos, começamos mal, porém não podemos pensar que não haja conserto...

Mandy: Lipe, sério mesmo, você foi autêntico, apesar que tu joga pesado, rsrsrs, mas você falou muitas verdades, e uma delas, não que seja problema seu, mas realmente julguei mal você pelo que passei com meu ex. Graças a Deus que livrei daquele carma. E sua canção, nossa, é tão profunda, ela falou pra mim, sabe, eu tô mergulhada no trabalho, no estudo, abafando minhas dores, e você as trouxe à tona, e ver que eu não tava ne cuidando de verdade, você me atingiu no centro da minha dor. Tentei mudar de vida, mas só vivia em função da dor, eu me mudei para tentar recomeçar, to totalmente sufocada nisso, desde que me separei nao tomei um banho de loja pra me cuidar, imagino que você me ache uma maluca...

Eu: Nada, que isso...

Mandy: Lipe, não precisa ser gentil, pode falar...

Eu: Tá ok, já que estamos numa conversa franca, vou dizer: Tu é estranha pra caralho do jeito que você arruma. Quando a vi de moleton com esse cabelo preso e esses óculos de nerd, me embrulhou o estômago, pensei mesmo que porra era aquela que vinha com roupa de dormir para a escola, sei que temos padrões lá que os professores nao devem ser vitrines sensuais pros alunos, mas porra, tava um saco ouvir você falar, cara, parecia que eu inaginava tudo em casa, e via como você entrava da mesma maneira e falava do mesmo jeito, parece que vive por osmose, puta que pariu!

Mandy: Nossa, que observador, rs. Mas é verdade, tudo o que disse. Nem a academia estava indo mais, relaxei mesmo. Tô até gorda.

Lipe: Só nisso aí que discordo, acho que você tem um corpo bacana, só precisa se cuidar...

Mandy: Verdade, você tem razão.

Eu: Escuta, não querendo estender muito o assunto...rs

Mandy: Nada, lindo, tô amando falar com você...

Eu: Lindos são seus olhos. Dou pro gasto...( óbvio que eu tava mentindo, sou sensacional, rs... Sacanagem!). Como eu disse, quero desfazer essa má impressão. Tem algo para fazer na...(porra, tava falando sem pensar em merda nenhuma) sexta à noite?( Putz, agora não tem mais como voltar atrás)

Senti pela respiração dela a tensão. Devia estar até tentando achar as palavras, e eu rindo da minha desgraça, rs.

Mandy: N-não, por quê?

Eu: Que acha de a gente sair pra jantar? Te pego as 20:00 na sua casa!

Mandy: Olha, eu não sei, porque tenho algumas coisas para...

Eu: Mentira, você não tem nada! Vai arrumar desculpa agora dizendo que tem mestrado, a porra toda!?

Mandy: Ai! Tá, mas eu vou ter que passar no salão, pra poder me arrumar, tô um lixo, tenho que arrumar o cabelo...

Eu: Amanda...

Mandy: Lipe, pra você é Mandy...

Eu: Ok, rs. Vou me acostumando, tenha paciência! Seus cabelos são lindos, você só vive prendendo no alto da cabeça, parecendo uma velha . Solta eles que você já fica linda( menti de novo, ela precisava de um banho de maquiagem tb, aquele sorriso de aparelho com aquela cara deprimida parecia mais um pokémon com gripe.

Mandy: Você como sempre, tentando ser gentil. Olha, vou sair da escola, correr pro salão e me arrumar, mesmo assim. Você me pegou de surpresa, cara, porque eu...

Eu: Ia se afogar na pipoca, no fim de noite, vestindo talvez um moleton horroroso, vendo filmes românticos para se deprimir mais...

Mandy: Poxa, sou tão previsível assim!? Kkkkk. Mas é verdade, tô toda mulambada mesmo. Ok. Vem às 20:00h, né! Vou encher leu tanque, a gente vai pra...

Eu: Quem disse que você vai dirigindo? Eu tenho carro, mas nem eu vou dirigindo, vou te táxi...

Mandy: Ih, tá podendo hein, menino! Papaizinho bancando?

Lipe: Você esqueceu que tenho uma vida fora da escola, né! Eu escrevo músicas, trabalho com música, produzo música, nao dependo do meu velho pra isso, não.

E não dependia mesmo, escrevo e vendo canções à vera, to ganhando com direitos autorais e tudo quando toca nas rádios, tinha uma poupança boa pra pagar a risada dela!

Tendo acertado os detalhes, nos despedimos e fui dormir. Acordei,e a primeira coisa que veio à mente foi esse encontro. Também não podia dar moleza. Agendei meu dia: Escola, banco, shopping... Jantar! Tinha grupo de estudo à tarde,,nas liguei o botão de FODA-SE pra geral, tinha dia que quando cabulava os compromissos mesmo .

Chego à escola, do mesmo jeito de sempre. Entro na sala, pego meu caderno de canções e faço minhas anotações de sempre. Aula da Amanda de Aritmética. Ouço os burburinhos sobre a aula anterior, sei que estou sendo observado, mas fico lá no meu cantinho, me lixando pra galera. Quando a Amanda entra na sala... Levanto meus olhos sem muito dar bola pra ela... Mas o que é isso, meu Deus, abduziram a mulher!

Cara, ela estava de jaleco branco, longo, com uma camisa social cor de vinho, com renda, um decote discreto, cabelos soltos, devidamente tratados, um batom rubro da porra, realçando os lábios carnudos dela e uma saia social executiva acentuando todas curvas dela. E o perfume... Porra! A fragrância invadiu o ambiente, toda a turma olhou com os olhos, até ela sentar à mesa. Fiquei de pau duro na hora. Raptaram a Professora,rs. Cara, que choque de ordem. Até parei de escrever minhas paradas e fiquei entorpecido pela imagem. Cara, durante toda a aula, não desgrudava os olhos daquele paraíso. Olha, pra você ter uma idéia, a aluna mais gostosa da turma era a Lívia, incontestavelmente. Lívia além de gata era a musa do Colégio, e tinha pinta de que iria ganhar de novo, mas um certo alguém já estava comendo ela com os olhos, não entrei na concorrência, não ( alguns já sabem quem é, rs, se você quiser saber vai lá em Fim dos Dias de nerd, vou contar porra nenhuma dessa história.)

Ela deu a matéria com uma postura tão categoricamente vem explanada que a galera pegou logo de cara.até eu fiquei ligado. Passou um exercício básico e fez a chamada. Quando chamou meu nome levantei a mão,,respondi numa boa, mas nao pude deixar de olhar. Quando respondi presente, nossos olhares de cruzaram e por trás daqueles óculos, um olhar que dizia: " E aí, pareço melhor pra você!? "

Ergui uma das sobrancelhas, respondendo: " ai, papai! Assim , essa noite vira uma criança"

Gente, aquele bagulho de ser vivo estava renascido. Digna de ser amada, como diz o próprio nome de Mandy. Mesmo do Fundão da sala, que era onde eu ficava e gostava de ficar pros nerds nao me encherem o saco, podia notar o belo decote dela e como aquilo mexia comigo. Cara, deu aquela vontade de dar uma coçadinha no pau, se é que vocês me entendem, rs. Nao trocamos uma palavra além da chamada aquele dia.

Agora você me pergunta : Como você, pirralhão do ensino médio, poderia dar aula de sexo para uma mulher!? Resposta simples: Nao ter medo, primeiramente de falar o que sente ou pensa para uma mulher. Nao tenho medo de parecer grosso, estupido. Vem diferente do ex dela, que com perdão da palavra, comia mal a mulher em casa e detonava puta na rua, esse é o filho da puta definido pra mim. E outra: Tem que saber como falar para a mulher que ela está feia. Eu fui obrigado a mentir para não deprecia-la ainda mais, já tava um bagaço. Mas falei o que ela precisava ouvir, e ao mesmo tempo animando-a com as palavras certas. Quando ela acreditar no que você diz, vendo que você se importa com ela, pode ter certeza que ela vai surpreender você. " Ah, mas você é ogro! Podia falar melhor com ela com outras palavras." Até podia, gente, reconheço. Mas o estado dela era de emergência. Ela precisava acordar. E já tava passando da hora, o ex dela tava feliz da vida com suas putas na rua. Ela se matando com gorduras, frituras e um monte de merda em casa.

Eu mal cria no que via antes e no que estava vendo agora. E posso dizer para vocês: Tava gamado nessa mulher, cara! Agora dava gosto de jantar com ela. Meu amiguinho daqui dos Países baixos-relevos tava me dizendo. E não perderia isso por nada!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.