"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Seduzido pela Prima no Carnaval 2


autor: Chronos
publicado em: 20/07/16
categoria: incesto
leituras: 4069
ver notas


A turma não dormiu e eu levantei cedinho para buscar pão com o tio Beto. Tínhamos que ir cedo para garantir o café da manhã para a galera, então ele nem precisou me chamar. Fomos de carro, véio, pois até a padaria são mais de 10 quilômetros, sem sacanagem, o sítio era numa estrada de barro, aí já viu.

Beto é um cara alegre demais, pra ele não tem tempo ruim. Tio mais velho, casou depois da minha mãe e de Sil. Lá no sítio estavam cinco tios: Beto e Cassia, pai de Nayara e Gui; Sil, mãe solteira, mãe de Brendah, Rodrigo e Simone; minha mãe, agora viúva, só tem eu; Dirceu e Gina, pais de Franklin e Juliana, e Dante e Rose, pais de Nayane e Léo. Brendah e eu eramos os mais velhos da turma. Não tinha nenhuma criança lá, todo mundo tinha mais de quinze anos.

18 pessoas dentro do sítio, e camas sobrando e um quarto cago também. Eram sete quartos, sendo que Sil e minha mãe dormiram juntas para fazer companhia. Ficou vagando um quarto. Quarto esse que seria todo especial pra mim😈😈😈😈!

No meio do caminho, Beto me perguntava do trabalho, e eu contava como estava foda conciliar trabalho, estudo e namoro.

Beto: Cara, eu na sua idade tava pegando todas, na boa. Tu é novo, na época de ralar para fazer seu pé de meia, pois é foda demais casar hoje. Quando éramos jovens, a vida era mais simples. Difícil sim, mas éramos mais despreocupados. Sil se amarrou cedo num vagabundo, ficou aí, com três pra criar. Tua mãe deu sorte de conhecer teu pai, mas agora é viúva, tá na hora de cuidar da própria vida e curtir, tu tá criado. Eu casei com Cassia, mas já trabalhava, ela também, desde cedo, estamos juntos até hoje, mas casei cedo demais, também. Olha pra Brendah, cara, tá estudando sem pressão nenhuma. Época de vocês tem que estudar, sim, mas curtir a juventude, serio mesmo...

Eu resolvi abrir o jogo com ele, já que não tinha pai. Contei como rolou com Lívia, o lance da Venere, e ele ficou boquiaberto comigo.

Beto: Puta que pariu, hein, matador!?kkkkkkkkkk , onde foi que tu amarrou esse bode, hein! Família com jabaculê, tu ralando para bancar a dondoca, e ela querendo atenção tua como se fosse casado!? Ah, Renato, porra! Sai disso aí, cara, isso não é pra tu, não! Já imaginou tu vivendo com uma garota que , porra, já tem mais que tu para oferecer, ela vai largar a vidinha bacana dela e baixar de nível pra encarar o começo com você!? Acorda, véio, tu não tem que esquentar cabeça com mulher agora não, cara!

Beto era despojado, falava mesmo o que pensava, que se lasquem os outros. Pior que eu tava começando a dar razão para ele. Tinha cabeça aberta até demais.

BETO: Olha, você veio para cá, sem tua mina, já achei estranho. Tem coisa que está te incomodando, e conversei isso com Sil e sua mãe. Elas estão preocupadas, sabem que tu podia estar lá agora, e mandei a real: Se não está, é porque tem algo errado com eles. E cá pra nós: Aqui ele está bem! E bem servido, diga-se de passagem!

Eu: Tu falou isso pra elas!?

Beto: Véio, só retardado não notou que a Brendah ta doida pra te dar uma chave de buceta, porra! E venhamos e convenhamos: Ali tem futuro! Vocês mesmo sendo primos, formam um casal bacana...

Eu: Tô bobo contigo, Beto...

Beto: Cara, Sil tava preocupada, sim, mas era de tu fazer besteira e se arrepender, depois. Eu mandei a real pra ela, tá ligado!? Melhor ele aqui, debaixo dos teus olhos, que arrumando treta por aí. Fica de olho, mas pow, a gente tem que orientar, reprimir não adianta porra nenhuma!

Eu: Tio, valeu a força! Vou pensar com cuidado no que disse.

Beto: Você é orgulho da família, Renato. Faço muito gosto que tu saia dessa furada aí , e encontre alguém pra cuidar de você. Namoro é pra curtir, não viver como casados, essa porra aí de ela não entender que tu ta correndo atrás do teu é egoísmo dela. Vai por mim!

Opinião de família é foda, mano. Mas pior que ele estava certo. Eu já tava ficando mal de ficar comendo a Venere escondido, já tinha debandado pro Lado Negro da Força, agora precisava dar um jeito.

Beto: Outra coisa: Prima não é irmã! Lembra disso! Kkkkkkkkk

Quando ele terminou de falar comigo isso, já tínhamos voltado pro sítio, já com pão na mão pra todos tomarem café, Nescau, a parada toda, e quem vem me dar bom dia na chegada? Sim, ela. Brendah!

Brendah: Bom dia, gatão!( deu três beijos no rosto, todos eles perto da boca), dormiu bem!?

Eu: Rs, se não fosse as risadas da galera no quarto, teria sido melhor...

Brendah: Ih, esquenta, não, lá com as meninas também foi o maior fogo. Todo mundo tava falando de você, como está forte, gato, só pra me provocarem...

Eu: Bobeira, rsrsrs.

Brendah: Só não quero que fiquem se engraçando pro seu lado...

Eu: Por quê?

Brendah: Porque nesse Carnaval, você é todo meu! Lívia que se lasque, amor, te deixou na carência, perdeu pra concorrência...

Eu: Cara, não fala essas coisas...

TIA SIL: BRENDAH, larga seu primo, deixa ela tomar café! Dá um tempo, garota!

Era a manhã de sexta-feira. Apenas sexta-feira! E o melhor ainda estava para começar!

(continua)




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.