"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Perdendo a virgindade


autor: Mineirosafado
publicado em: 22/07/16
categoria: hetero
leituras: 4917
ver notas


Bom pessoal, esta é minha primeira vez aqui e vou relatar algo que aconteceu quando eu tinha 14 anos. Vou me descrever.
Sou branco, olhos verdes escuros, 1,80m, 78kg, 24 anos e tarado por uma boa mulher.

Esse conto trata-se da perca da minha virgindade com minha vizinha bem mais velha, seu nome é Priscila(uma mulata linda, 19 anos, lábios fartos, com seios pequenos e bem durinhos, uma bunda Redonda e empinada e cheia de fogo). Como eu disse, eu tinha 14 anos, e como devem saber, um garoto desta idade está cheio de vigor e vontade de fazer sexo.

Vamos lá.
Certo dia, fui na casa de uma amiga(Luana) bem íntima pra fazer trabalho de escolha, quando minha vizinha (que também era amiga íntima da Luana) chegou lá pra jogar conversa fora. Mesmo sendo vizinhos a gente mal de falava, e começamos a conversar um pouco ali.
Como todo garoto que não gosta de perder tempo, pedi pra Luana me ajudar a ficar com ela. Pra minha surpresa, Priscila aceitou na hora. Como Luana morava sozinha, nos emprestou seu quarto e sem perder tempo levei Priscila pra la, fechei as janelas e já fui beijando cheio de fogo. Nunca imaginei ficar com alguém mais velha e muito mais experiente que eu, então quis dar o melhor da minha pegada pra ela se surpreender. Enconstei ela na parede e fui beijando bem gostoso, cheio de tesao, e ela respondendo a altura. Fui descendo por seu pescoço e dando leves mordidas e chupadas, até que sem cerimônia, tirei sua blusa e sem tirar o sutiã fui passando minha língua por cima de seus seios. Ela estava ficando louca e pra minha tristeza, ela me empurrou e disse pra irmos com calma. Fiquei bem triste, pois achei que naquele momento minha virgindade iria embora. Ela disse que gostou e me sugeriu repetir outro dia, e claro que concordei.

Depois disso ficamos mais umas 2 vezes sem muito fogo, até que um dia encontrei um lugar ideal. Embaixo de uma casa de 2 andares tinha uma pequena parede, que a noite quase não se via nada, e o movimento de pessoas não era tão comum. Sugeri o local e ela aceitou, então fomos pra la, eis ai que começa a alegria de um garoto virgem.

Quando demos o primeiro beijo, Priscila se transformou, ela passava as mãos por todo meu corpo, de uma maneira agressiva e gostosa, e claro que ela notou que meu pau estava pulsando forte, então foi ai que ela tirou ele pra fora e ficava me masturbando sem parar, nos primeiros instantes eu fiquei sem reaçao, apenas sentindo o prazer de ser masturbado por alguém além de mim.
Ela então abaixou seu decote colocando um de seus seios pra fora, pegou atrás da cabeça e me jogou de boca. Mesmo sem experiência eu ja tinha ideia do que fazer, afinal mesmo sendo virgem, já havia mamado vários seios antes, e sem contar os vários filmes pornôs que eu assistia.
Então cai de boca cheio de vontade, dando leves mordidas, chupadas e lambidas. Ela estava fora de si, me masturbava com força e rapidez, até que eu disse que iria gozar, e ela sem mostrar qualquer reaçao, continuo até que minha porra jorrou forte, e ela continuava, agora com movimentos leves e passando os dedos bem suave na cabeça que não parava de expelir porra.
Neste momento, ela pega minha mão e coloca e sua xaninha na ensopada com seu mel e começa me guiar a masturba-la. Não demorou pra eu sentir seu gozo entre meus dedos, e aquilo me dava a sensação de missão cumprida, pelo menos naquele momento.

Passados alguns dias, sempre ficando, e sempre com esse mesmo fogo, ela me diz que seus pais vão viajar e levaria sua irmã caçula( que eu tirei virgindade, mas deixa pra outro conto), e sem demora entendi seu recado e marcamos pro tal dia.
Fiquei ansioso esperando ela me mandar a mensagem de aprovaçao, e assim que meu celular tocou, fui na gaveta, peguei 3 camisinhas, sai na varanda de casa e ela já estava no portao a me esperar. A rua tinha alguns vizinhos, e como ela era bem simpatica e sabia disfarçar bem, ela me chamou de forma que os vizinhos percebessem, e pediu pra eu passar algumas músicas novas pra ela, meus vizinhos eram meio lesados, e nunca pensariam que uma mulher de 19 anos iria querer algo com um moleque de 14 anos..

Sem demora, atravessei a rua e fui entrando em sua casa, que parecia que ja tinha um clima certo, luzes apagadas janelas entre abertas, entravam apenas algumas luzes da rua, facilitando a visão dos cômodos da casa. Por dentro eu estava morrendo de medo, pois sabia que ela era bem experiente e não queria passar vergonha, mas por fora eu me fazia de ator porno, como se aquilo fosse só mais uma. Ela se preparou toda pra ocasião. Uma blusinha com barriga a mostra e sem sutiã e com um decote generoso, uma mini saia bem curta. Assim que ela fechou a porta, já puxei ela pela cintura, e mais uma vez, nossos beijos estavam quentes e molhados, eu dava mordidas em seus labios, e minhas mãos andavam por todo seu corpo. Eu já havia reparado que seu ponto fraco era os seios, e sabendo disso, ja cai de boca alternando entre um e outro. Ela estava louca, puxava meu cabelo e me arranhava as costas. Naquele momento eu sabia que nada poderia dar errado, então coloquei a mão na parte debaixo da sua saia levantando, e passando a mao por sua linda bunda. Quando reparei que Ela não tinha mais controle sobre mim, pensei em aproveitar ao maximo, matar todas as minhas curiosidades e vontades. Virei ela de costas encostando meu pau duro como uma Rocha em sua bunda, fiquei esfregando e com as mãos eu acariciava seus seios.
Depois de muitos relatos de amigos, eu queria muito experimentar como e um sexo oral. Me aproveitei da situaçao, coloquei Priscila deitada sobre o tapete do chao, comecei pelos seios, fui descendo pela barriga, até sentir aquele cheiro maravilhoso de mulher no cio. Fui dando suave lambidas e ela com as mãos em minha cabeça os me guiando e me dando ordens.

-Priscila: isso, chupa com força, agora passa a lingua, da uma mordida

E assim foi. Eu não conseguia parar, aquele caldo melado em minha boca, era maravilhoso sentir o tesão de uma mulher.
Ela pediu pra eu parar pois já tinha gozado 2 vezes, e assim fiz, ja fui tirando o que sobrou de minhas roupas e sem ter ideia do que estava fazendo, mas guiado pelo sentido de macho, fui colocando a cabeça e tirando com leves movimentos, não passava da cabeça, fiquei nesse movimento por algum tempo, Priscila não tinha forças bem pra gemer, apenas respirava forte e me agarrava e unhava na tentativa de me fazer colocar tudo. Eu já estava pronto pra sentir aquela buceta quente que exalava prazer, com muita rapidez coloquei a camisinha e penetrei com força, dando fortes socadas e cada vez mais aumentando a velocidade dos movimentos, ela me segurou com força me impedindo de me mexer, senti sua bucetinha apertando meu pau como se quisesse engoli-lo, e escutei apenas um sussurro de Priscila dizendo, "gozei". Ja se passavam cerca de 40 minutos de sexo gostoso, ate que ela pediu que eu gozasse em seus seios, que era aonde ela tinha mais tesao. Fui bombando com força e a vontade nao vinha, ja estava exausto, e ela percebendo isso, pegou meu pau com a mao, tirou a camisinha e começou a pincelar seu lindo cuzinho, e cada vez mais ia pressionando a cabeça contra seu cuzinho, ate que coloquei a cabeça, ela deu uma gemida de dor misturado com prazer, e eu sem saber se ia mais fundo ou parava, ate que se afastou de mim, me colocou sentado no sofa. Colocou sua xana ensopada sobre meu pau, e cavalgava sem parar, ate que pela primeira vez na vida, eu gozei feito um cavalo dentro de uma mulher, eu nao tinha forças nem para beija-la.

Nos limpamos, e na despedida, confessei a ela que eu era virgem... Ela em um ataque de risada disse pra eu parar de mentir, pois eu fui um dos melhores da vida dela.
Saindo de la, me senti "o cara", e fiquei com a otima sensaçao de um belo serviço.

Desculpem o tamanho do conto, pois gosto das coisas detalhadas. Agradeço aos que leram, pois isso e importante pra mim. Sempre quis contar mais nunca tive quem me escutasse com riqueza de detalhes... Comentem o que acharam.
Em breve conto como foi tirar a virgindade da irma de Priscila



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.