"Os mais excitantes contos eróticos"

 

4- Menina espiando menina (lésbico)


autor: bernardo
publicado em: 23/07/16
categoria: hetero
leituras: 9725
ver notas


Letícia, tem 14 anos, mora em um apartamento térreo na baixada fluminense. Seu quarto fica bem de frente para o quarto de uma menina chamada Flávia de 15 anos, mas nunca se falaram muito pois ela, bastante caseira, faz aquele estilo cdf, usa óculos e não chama nenhuma atenção dos meninos. As mães de ambas eram amigas, mas mesmo assim não nasceu entre as duas meninas a mesma amizade. Sempre que Leticia e suas amigas se reuniam à noite, na praça do condomínio, falavam sobre a Flávia, quase sempre gozando da pobre coitada. Na semana passada, porém, aconteceu algo que a deixou perplexa. Era uma manhã de terça-feira, e Leticia estava em férias escolares e por isso pode acordar por voltadas 9h da manhã. Estava sozinha, pois seus pais trabalham o dia inteiro e por ser filha única sempre passava o dia vendo tv, esperando a tarde cair para visitar as amigas. Quando se levantou foi até a janela ver como estava o tempo e ficou um pouco olhando o movimento na portaria. Da janela do seu quarto não havia uma vista muito boa, pois como é um quarto de fundos fica bem de frente para os fundos do bloco da frente. Então por um momento seus olhos sempre batiam na janela da Flávia, que quase sempre estava com a persiana fechada. Aquela manhã, porém, a persiana estava totalmente aberta e dava para ver todo o quarto. Ela ainda dormia àquela hora e Leticia ficou um pouco espiando para ver se acontecia algo interessante para contar para as amigas mais tarde. Não demorou muito para perceber um movimento na cama da vizinha. Ela iria acordar, pensou, e já estava quase saindo dali antes que ela a visse, mas não foi isso que aconteceu. Ela estava de costas para a janela e provavelmente não se dera conta que a mesma estava aberta. Leticia a viu tirar o edredom de cima de seu corpo e se espreguiçar. Ela usava um short branco bem curtinho e um top também branco. Seus cabelos soltos voavam com o vento do ventilador de teto. Foi aí que aconteceu algo que Leticia jamais imaginaria que aquela garota pudesse fazer. Após se espreguiçar ela escorregou sua mão direita por sua barriga, descendo em direção ao seu short. Ela então virou de barriga para cima e ainda ignorava a janela. Sua mão adentrou seu short e começou a acariciar sua xana. Ela se contorcia docemente na cama e Leticia não conseguia desviar os olhos. Não que ela estivesse se excitando, até porque nunca teve qualquer tipo de atração por meninas, mas não podia esconder o espanto que sentiu ao ver aquele bicho do mato se tocar daquela forma, tão sensual. Seus movimentos se aceleraram e suas pernas se contorciam cada vez mais na cama. Após uns dez minutos Leticia pode perceber que ela estava alcançando o orgasmo. Enquanto sua mão direita mergulhava em sua intimidade a mão esquerda acariciava seu rosto, como se ela estivesse amando ela mesma. À medida que seu gozo se aproximava suas mãos se moviam com mais e mais desejo. Então ela gozou, e sua mão esquerda foi encontrar a outra lá dentro dela. Ela arfava com uma satisfação que Leticia jamais havia visto igual. Suas masturbações também eram muito prazerosas, mas ela jamais havia alcançado tamanho êxtase como a Flávia estava alcançando naquele momento. Então ela tirou as mãos de dentro do short, as colocou por cima da cabeça e deitou a cabeça de lado, ainda respirando bem fundo, recuperando o fôlego. Foi só nessa hora que ela percebeu que também estava bastante excitada, mas não conseguia parar de olhar para o quarto da vizinha. Depois de uns quinze minutos ela se levantou, arrumou a cama e se virou para a janela. Seus olhos se encontraram com os da Leticia, a qual, estática e totalmente sem ação sorriu para ela. Flávia não sorriu de volta, estava bem vermelha, com certeza pensando se a vizinha a tinha visto no seu momento íntimo como aquele. Foi então até a persiana e a fechou, enquanto Leticia ficou ainda alguns minutos olhando para a janela, na esperança de que ela se abrisse de novo. Mas isso não aconteceu e desde então nunca mais viu aquele quarto novamente. Gostou? Quer mais? Faça um comentário e se desejar entre em contato comigo, terei o maior prazer em responder. Skype: bernard.zimmer3 e-mail. bernard3320@live.com - WhatsApp: 11944517878. Divirta-se!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.