"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Uma viagem na Costa do Sauípe


autor: Carlos Roberto
publicado em: 27/05/15
categoria: hetero
leituras: 3674
ver notas


Meu nome é Carlos Roberto, muita gente me conhece no site, sou uma pessoa normal já na faixa dos 40 e uns, trabalho com uma empresa conceituada no ramos de sonorização e iluminação de eventos e costumo prestar serviços em quase todo o pais.
No mês de março cheguei ao escritório d empresa e o meu sócio solicitou que eu fosse até a sua sala para uma reunião para resolvermos alguns negócios que precisa entrar em pauta com urgência, conversamos por cerca de duas horas e resolvemos que precisamos adquirir dois novos painéis de led de última geração, alguns equipamento de iluminação e também novos equipamentos de sonorização.
Depois de tudo acertado e com sinal verde para a realização da compra que fica sempre a cargo dele, já a mim cabe os alugueis em festas, baladas, exposições. Desfiles, festa de Peão e algumas palestras, me dirigiram a minha sala liguei o meu PC para ler os meus e-mails dentre eles havia um de um grande resort da Costa do Sauipe, que estava solicitando um orçamento para a realização de preço do aluguel dos equipamentos para a realização de exatamente uma semana naquele local.
Como o caso tinha certa urgência conforme escrito pela diretora de marketing da empresa, conversei com o meu sócio e ficou acertado que eu deveria viajar para á Bahia, imediatamente solicitei a minha secretaria que fizesse reserva em do resort, comprasse as passagens para o primeiro vôo pela manhã do dia seguinte e fui arrumar a minha bagagem e me preparar para a viagem.
Segundo o e-mail, eu deveria procurar a diretora de marketing chamada Dalva no Resort que eu vou omitir o nome porque ele é um dos melhores do local, no outro dia pela manhã me dirigi ao aeroporto de Cumbica e embarquei rumo á Bahia, quando cheguei me dirigi ao saguão do aeroporto e fui alugar um carro.
Imediatamente me dirigi ao Resort que havia feito reserva depois do chek inn na portaria do hotel me dirigi ao apartamento a mim destinado, tomei uma ducha e resolvi descer ao restaurante para um café e solicitar á alguém da recepção que me fizesse à gentileza de enviar um ramalhete de rosas vermelhas e amarelas e também uma bel orquídea para a Sra. Dalva, com um bilhete dizendo que eu estava na cidade e que se ela poderia e atender no dia seguinte, pedi que fosse enviado um cartão com o numero do telefone onde eu me encontrava.
Fui para o chalé que, aliás, era maravilhoso com a piscina bem defronte, salão de jogos, bar restaurante fiquei sabendo que durante a noite havia música ao vivo no local, agradeci ao funcionário que me deu as dicas dei a ele uma gorjeta e me dirigi ao meu chalé onde liguei o meu lep top para entrar em contato com o escritório para saber se havia algum recado.
Depois resolvi descansar e tirei uma boa soneca, acordei por volta das 13.30as, com o toque do telefone que atendi de imediato e me avisaram que a Sra. Dalva estava na linha e gostaria de falar comigo, depois dos comprimentos de praxe ela me agradeceu pelas flores e me perguntou se eu estaria livre á noite respondi que eu estava à inteira disposição dela que havia ido até lá para atendê-la da melhor forma possível e com resposta ela sorriu disse que então eu deveria ficar pronto por volta das 20 h, que ela iria me encontrar no saguão do Resort.
A noite chegou naquele lugar maravilhoso, por volta das 19,30 eu já estava pronto para encontrar com a Dalva que eu nunca tinha visto, mas a minha expectativa era saber o que realmente ela que queria contratar de minha empresa e quantos dias iríamos ficar no local.
Por volta da 20,15h, me avisaram que ela estava no saguão me aguardando, fui ao seu encontro esperando encontrar uma senhora dos seus 60 anos, mas quando ela se apresentou foi uma surpresa ela deveria ter uns 42 anos, uma mulata de mais ou menos 1,74 de altura, cabelo longos e um par de olhos fascinantes de um azul da cor do mar, provando a miscigenação de raça e um sorriso encantados.
Depois das apresentações, disse que estava a sua disposição para falarmos de negócios e a convidei para jantar enquanto conversávamos e ela sugeriu que ficássemos no restaurante do Resort, fomos até lá pedi uma mesa se possível em um local discreto onde pudéssemos conversar.
Depois de instalados, pedi uma garrafa de Royal Salut e para ela um champagne e então depois de servi-la perguntei o porquê ela ter entrado em contato com ma empresa de São Paulo para fazer o evento, quando ali na Bahia havia tantas empresas que poderiam tranquilamente atende-la, ela me respondeu que foi uma exigência do contrato realizado pelo promotor do evento onde estaria políticos e empresários de grande parte do Brasil para discutirem os problemas do país e que duraria uma semana este simpósios, pensei comigo vai ser um saco agüentar tantas palestras ma s se ela pagasse o que eu iria pedir tudo bem.
A conversa se estendeu por várias horas, sei que jantamos e bebemos e continuamos a conversar até acertamos os detalhes e ficou acertado que no outro dia eu deveria ir ao escritório dela para fecharmos o contrato, continuamos a nossa conversa com ela me dizendo que fazia muito tempo que não recebia flores tão lindas e que havia adorado.
Nestas alturas ela tinha bebido o champagne e resolveu me acompanhar no wisck, por volta de meia noite já estávamos íntimos claro que com a ajuda da bebida e eu resolvi arriscar em convidá-la para mais umas doses no meu chalé ela sorriu pensou e disse que sim, já dizendo que os paulista não perdem tempo quando estão com uma mulher, eu respondi que não queria forçá-la a nada e que se ela quisesse eu a levaria para a sua casa.
Mas como resposta ela pediu a chave do chalé agarrou em meu braço e nos dirigimos para lá, ela mesma abriu a porta entramos ela então perguntou se havia um Red. Bull no frigo bar para tomar com o wisck fui até lá abri o frigo bar peguei o energético coloquei em uma taça com a bebida entreguei a ela que sorveu tudo em um só trago em seguida perguntou se poderia usar o banheiro eu disse que sim que ela ficasse a vontade.
Ela demorou um pouco no banheiro e quando saiu estava enrolada na toalha dizendo que agora sim estava à vontade, servi a ela uma dose de bebida, ela me disse que tinha se separado já fazia mais de três meses que estava sem um homem para fazê-la gosar e que tinha adorado o presente que eu lhe mandei e ela queria retribuir da melhor forma possível e deixou cair à toalha deixando aquele corpo moreno a minha vista e meu cacete deu um pulo fui até ela e comecei beijando os seus lábios, seus seios e fui levando-a para a cama, coloquei – a deitada e fui calmamente explorando o seu corpo com a ponta de minha língua.
Aos poucos com muita calma fui me aproximando daquela xana lisinha e perfumada, passei a língua e depositei um beijo delicioso naqueles grandes lábios que também foram feitos para beijar, depois enfiei a língua sentindo ela toda molhada e pedindo para ser chupada, mordisquei o seu grelo e senti ela se contorcer e gemer de prazer.
Continuei a chupar aquela delicia até ela dizer que ia gosar pedi a ela que me presenteasse com o seu néctar, pois eu ansiava em bebê-lo, fiz com que ela gosasse umas duas vezes e ela então virou e ficamos em um 69 e ela abocanhou meu cacete e mamava com vontade, ficamos em uma preliminar onde pude explorar cada parte daquele corpo enfiar a língua e seu cu, quando ela sentiu a minha língua no seu buraquinho ela deu um grito de prazer e parece que ia enlouquecer foi ao sétimo céu e gosou muito.
Pensei que ela tinha desmaiado, pois ficou inerte por uns cinco minutos com os olhos fechados e a respiração ofegante depois calmamente abriu os olhos e me disse que ninguém nunca tinha feito o que eu fiz com ela, e que havia gosado como nunca em toda a sua vida, eu então disse quero você de quatro e ela prontamente se posicionou e pediu vem entra em minha buceta de uma só vez e foi o que eu fiz ela começou a rebolar e a gemer feito uma gata no cio dizendo que ia gosar até a sua xana ficar todinha inchada e disse que queria sentir o meu pau inteiro no cu, não me fiz de rogado e fiz o que ela me pediu acabei enchendo o cusinho dela de porra, sei que caímos um ao lado do outro.
Depois de saciados acabamos dormindo, como o outro dia era um domingo dormimos até mais ou menos umas dez horas acordamos tomamos um banho e depois um café e passamos o dia juntos, curtimos a piscina do hotel e transamos muito, na segunda feira fui até ao local onde ela trabalha e acabei ganhando o contrato para a realização da sonorização e também uma baiana deliciosa que durante todo o tempo que eu lá estive me fez companhia.
Desculpem-me pelo conto longo. Mas os detalhes são muito importantes.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.