"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Comendo a namorada do amigo


autor: Mineirosafado
publicado em: 25/07/16
categoria: hetero
leituras: 5179
ver notas


Bom dia, boa tarde, boa noite.
Antes de começar gostaria de deixar bem claro que isso que fiz, nao e algo que me orgulho, pois sempre valorizei amizades eternas e sinceras.

Vou fazer um breve resumo de como tudo começou.

16 anos e eu era apaixonado por uma garota (Adriana)que estudava comigo a uns 3 anos. Sempre conversamos muito, ja chegamos a nos beijar, mas nada alem disso. No ensino medio, meu amigo de infância (Bruno), se interessou pela tal garota e mesmo sendo apaixonado por ela, ajudei ele. Eles ficaram e ficaram e ficaram varias vezes ate que começaram namorar.

Apesar de triste, fiquei satisfeito, pois ela namorava um cara legal que eu conhecia muito e saberia que seriam felizes.

Passados uns e meses, Bruno estava meio desconfiado, e entao me pediu pra dar em cima de Adriana pra ver sua reaçao. No começo achei ridículo, mas em nome da amizade acabei aceitando.

Na minha epoca nao existia whatsapp(kkk), era papelzinhos dobrados que voavam pela sala de aula. Então, aproveitei aquela chance pra dizer tudo que nunca tiver coragem, e ai foi...

Fui dizendo pra Adriana que meu maior erro foi ter ajudado os 2, pq eu era apaixonado por ela, que diferente de qualquer outro homem eu iria respeita-la e ama-la. No começo senti muito medo por Adriana, mas depois ela passou a se declarar de forma inacreditavel.

Quando eu li o que estava escrito no papel, eu passei a ver que meu sonho estaria perto e a desconfiança de Bruno seria certa.

Adriana me disse que era virgem aos 17 anos, e se fosse pra perder com alguem, que fosse alguem que gostasse dela de verdade. Conversamos e marcamos depois da aula e minha casa. Eu me sentia feliz, e ao mesmo tempo um traíra sem moral alguma.

Acabou a aula, e descemos juntos como sempre fazíamos... Em longos 10minutos de caminhada, as unicas palavras que trocamos foram: "Ninguem nunca vai saber disso".
Eu juro, nunca recusei uma mulher, mas naquele momento por diversas vezes cheguei a pensar em desistir.

Enfim, chegamos em casa. Eu morto de vergonha, mas ancioso pra ver aquele corpo virgem. Fui com todo cuidado pra beijar Adriana, e ela correspondeu, nos beijamos por alguns minutos até que ela se recusou a continuar. Conversamos se isso seria certo ou nao...Adriana foi embora, e por algum motivo, em minha cabeça, eu precisava terminar o que comecei.
No dia seguinte a mesma coisa, conversamos a aula toda, ate que ela tomou coragem novamente.

Chegando em casa, eu sabia de algumas
coisas, eu precisava ser:

-Rapido, pra ela nao desistir;
-Carinhoso, pois era a primeira vez dela;
-Fogoso, pois eu tinha um nome a zelar.

(Desculpem a demora com a introduçao, mas eu precisava descever o começo de tudo).

De uma forma diferente, beijei Adriana acariciando seu lindo corpo, coberto pelo uniforme da escola, passando suavemente as maos pela sua bunda, barriga e seios. Senti que ela nao tinha reaçao ao meus carinhos e que com certeza ela nao tomaria iniciativa. Entao pouco a pouco fui levantando sua blusa devagar, e dando beijos e mordidas em seu pescoço, ate tirar toda sua blusa. Em seguida tirei a minha tambem, pra ela nao ficar com vergonha, quando desabotoei sua calça, ela parou por um momento, olhou nos meus olhos e disse: "Eu te amo"...
Aquilo me despertou um fogo, tirei rapidamente sua calça, e fiz o mesmo com a minha.

Após lerem isso, por favor, fechem os olhos e tentem imaginar essa cena.

Adriana, uma garota por volta de seus 1,60m, corpo médio cheio de curvas, loira com lindos olhos verdes. Naquele momento eu nao tinha reaçao. Adriana com um sutiã vermelho, deixando ainda mais delicioso seus seios, uma calcinha pequena combinando com sutiã, deixando a mostra aquela bucetinha raspadinha e uma bunda perfeitamente esculpida por Deus. Ela ficou parada em minha frente sem saber o que fazer, e eu parei no tempo pra admirar.
A amizade por Bruno ja nao existia mais ali, o corpo falou mais alto, peguei Adriana pela cintura, firmando seu corpo contra o meu, encostando meu pau ja lubrificado em sua barriga, e confesso nunca dei um beijo tao gostoso na vida, com mordidas suaves nos labios, suas unhas passavam lentamente por minhas costas, levei minhas maos ate seu sutiã e tirei, revelando aquilo que eu sempre quis, seios perfeitamentes redondos, firmes no lugar com o biquinho sedento por minha lingua.

Deitei adriana na cama, tirei sua calcinha e minha cueca, estavamos nus. Com uma das mãos segurei um seio e passei a xupar lamber e morder, deixando Adriana cada vez mais louca, e com a outra mao, fiquei a deslizar por seu corpo, ate encontrar sua bucetinha apertada, quente, molhada e curiosa.

Neste momento, Adriana novamente me olhou diretamente e disse: "Cuida de mim, me faça uma mulher de verdade".
Aquilo soava como uma bela musica pros ouvidos.

Resolvi responder com um nobre gesto, descendo minha boca pela sua barriguinha ate chegar na entrada do paraiso... Aquela buceta virgem, cheirosa, estava implorando por algo dentro dela, entao com muito cuidado, fui passando minha lingua, dando xupadas suaves, Adriana se contorcia toda, ela fechava suas pernas apertando minha cabeça, eu apenas me deliciava com seu caldinho, Adriana estava a ter uma sensaçao incrivel que nunca ia esquecer e deixa eu falar, eu poderia fazer aquilo o dia todo, pois eu adoro xupar uma buceta.

Fui entao subindo devagar ate encostar a cabeça do pau em sua buceta, meu pau estava latejando, e eu ficava esfregando a cabeça em seu clitóris.

Adriana entao disse: " Por favor, coloca ele dentro de mim, me deixa sentir. Me ensina a ser mulher".

No estado em que Adriana estava, nao seria dificil penetrar. Entao com cuidado fui enfiando centimetro a centrimetro, ela segurava meus braço bem forte pedindo pra ir mais fundo, quando enfiei tudo, senti Adriana gozando e por alguns segundos ela nao me deixava mexer, me segurou naquela posiçao, e apenas repetia pra eu tirar. Eu sentia sua buceta apertando meu pau varias vezes, ela nao parecia sentir dor. Entao aos poucos fui me movimentando, tirando quase tudo e enfiando até o talo, fui aumentando o ritmo, nao se passaram 5 minutos Adriana puxou minha cabeça e começou a me beijar e dizer pra nao parar.

Novamente ela me segurou, e disse: " Que sensaçao incrivel, parece que estou fraca, mas eu quero mais, nao para"

Adriana gozou de novo,e eu nao iria demorar, entao pedi pra que ela se virasse, por alguns segundos eu fiquei viajando naquele espetaculo de mulher em minha cama, fiquei me masturbando e olhando aquela bunda perfeita. Com Adriana de costas toda esticada na cama, fechei suas pernas, fazendo a penetraçao ficar ainda mais apertada. Desta vez eu queria gozar, e nao iria devegar. Entao assim que coloquei a cabeça, com muita força, enfiei tudo de um vez, Adriana soltava gemidos gostosos, e entao comecei o vai e vem frenético, eu nao pensava em nada, so conseguia pensar que tirei a virgindade da mulher dos meus sonhos.

Entao sem anunciar, gozei muito dentro da sua buceta, ela sentia os fortes jatos e pressionava sua bunda contra mim, querendo mais.

Eu estava esgotado, então me levantei, levantei Adriana, e aos beijos fomos pro banho. Tomamos um banho gelado e gostoso, e em momento algum nos separamos.

No dia seguinte, eu fui pra escola feliz, ate que avistei Bruno, e percebi ali que eu nao tinha caráter. Ele veio correndo em minha direçao perguntando se a desconfiaça dele era certa ou era bobeira.
Disse pra ele parar com isso que ela nunca iria trair ele.

Me senti péssimo por varios dias, ate que um dia em uma festa, Adriana estava sozinha pois Bruno estava viajando, ela veio perto de mim e disse algo que me fez sentir melhor.
Ela disse: " Olha, obrigado por me fazer mulher, eu nunca vou esquecer daquele dia, foi especial pra mim. So queria que o bruno fosse experiente e carinhoso como vc".

Aquilo me deixou tranquilo e feliz, apesar do meu erro, sinto que fiz o era pra ser feito.

Mais uma vez, obrigado a todos que leram. Se possível comentem o que eu posso ou devo mudar no meu jeito de contar. E deem nota por favor, vlw abraços.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.