"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Sexo com mamãe II


autor: Barbosapereira
publicado em: 27/07/16
categoria: incesto
leituras: 12552
ver notas


Após acabar de fodermos eu e minha mãe nos refizemos daquele momento único e sai para trabalhar. Voltando para casa me sentia confuso, culpado, sem saber exatamente como seriam as coisas.
Entrei em casa e meus pais estavam na sala conversando, rindo e tomando umas. Falei oi e fui para o quarto.
Meu pai logo bateu na porta.
- Pedrão, filho!!
Logo na minha cabeça pensei. Fodeu. E agora. Afinal, ainda pela manha eu acabara de transar com mamãe. Isso no meu ponto de vista, mas do meu pai, eu tinha comido a mulher dele.
- Posso entrar.
- Entra. Eu disse.
- Que foi? Parece preocupado.
- Nada, não.
- Bom. Vamos tomar uma com a gente na sala.
Respondi.
- Tá, vou tirar a roupa e tomar um banho.
- Não demora, filho.
Admito que tomei um banho e imaginava o que poderia acontecer. Confusão, conversa, sexo ou até mesmo nada.
Moramos no interior onde o calor é constante todos os dias. Coloquei um shorts e fui a sala. Somente papai estava sentado no sofá assistindo tv, tomando uma gelada e fumando. Sentei no outro sofá e fiz o mesmo.
- Cadê mamãe?
- Foi tomar uma ducha já volta.
- Pedro, precisamos falar.
Pensei comigo mesmo novamente. Fodeu.
- Antes de tudo, quero que saiba que somos uma família, e família é o mais importante de tudo.
Permaneci quieto.
- Depois que vc casou e saiu de casa eu e sua mãe buscamos nos reinventarmos, buscamos aproveitar a vida.
- Como assim pai.
- Sexo, meu filho, sexo.
- Haa!
- Sua mãe e eu redescobrimos o sexo, permitindo sair daquela rotina que esfriava a gente antes.
- Pai que bom isso.
- Sendo assim, como vc já sabe filmamos e depois assistimos. Já saímos com outros casais. Fomos a uma casa de troca de casais e isso esta sendo além de bom, delicioso.
- Sua mãe, como posso dizer. É uma puta. Adora meter é insaciável.
- Pai, perai.
- Pedro aposto que vc adorou comer a mamãe hj de manha?
Paralisei um minuto.
- Relaxa filho, apesar de ser sua mãe sei o quanto ela necessita de dar, então, se ela tem que dar para alguém que seja para vc, assim, não me preocupo, como te disse antes família é o mais importante.
- Desculpa pai.
- Ângela, meu bem senta aqui. Eu e nosso filho já conversamos.
Virei e estava minha mãe de pé, com um cigarro na boca, uma cerveja na mão e totalmente pelada. Realmente meu pai estava com razão ela parecia uma puta.
Relembrando, dona Ângela, minha mãe já era uma coroa com peitos enormes, magra, baixinha, cabelo curto e uma bunda deliciosa. Tudo natural sem poder negar a idade. O que me excitava.
- Meu filho. Mamãe vai cuidar dos homens desta casa. Sentando ao meu lado me deu um beijo na boca, quer dizer praticamente ela devorou minha boca lambendo meus lábios, de olhos arregalados olhando para papai.
- Só para termos certeza, pede pro papai para comer sua mãe.
A relação incestuosa certamente deixava nós três transbordando de tesão.
- Pai, posso comer a mamãe???
- Filho, vamos comer a mamãe. Disse ele.
Nós três rimos.
Papai levantou e colocou seu pau para fora ficando de frente para mamãe que sentada passou a segurar e massagear seu pinto.
Realmente como contei no relato anterior papai tinha um relativamente pequeno mas que estava duro assim como eu.
- Meus meninos. Com uma mão passou a tocar tirando meu pau para fora e iniciou um chupeta em papai.
- Vamos no quarto.
Lá o cenário estava armado, havia uma câmera em cima da cômoda que ficava em frente a cama deles que era uma King, a televisão que ficava também na cômoda passava o que a câmera estava filmando.
Eu e meu pai deitamos ficando mamãe se joelhos na cama alternando um chupada no meu pau e outra no do papai.
Podia ver na tv o bundão de mamãe.
- Bem, fizemos um ótimo trabalho, olha esse caralho do nosso filho. Dizia ela, voltando a boca nos nossos paus.
Papai só sorria.
A visão na tv daquela bunda de minha mãe e sua buceta peluda me fez passar para traz dela iniciando um saboroso banho de língua em mamãe passando por toda sua xana chegando a seu cú. Mamãe chupava meu pai. Era um trenzinho familiar.
- Ângela rebola essa bunda na cara do Pedro.
Mamãe fazia o que lhe era pedido.
- Filhooooo, lambe, lambe mamãe.
Ela segurou minha cabeça contra seu rabo, fazendo com que quase perdesse o folego.
- Aiiiiii, assim, assim.
- Agora me come bem. Disse mamãe montando em cima de papai.
De certa forma era absurdo, mas a cena de presenciar mamãe e papai fodendo era absolutamente excitante.
- Não goza bem. Pediu mamãe a meu pai. Pela cara dele seria impossível aguentar por muito tempo. Me coloquei de pé na cama.
- Mãe e eu?
- Vem me dá esse caralho. Ela gemia com o pau na buceta e meu pau na boca.
- Ahhhh vou gozar. Disse papai.
Logo minha mãe saltou do caralho dele passando a tocar uma com a suas mãos. Logo papai gozou. Mamãe fez com que sua porra jorrasse em sua barriga.
- Seu puto, falei para segurar. Sorte que seu filho tá aqui.
Papai não parecia ligar com a provocação de mamãe, parecia apenas satisfeito de ter gozado. Logo mamãe voltou sua atenção para eu, quase que de forma exclusiva, voltando para mamar meu pau.
- Olha só isso, esse pau vai me foder. Olhava para meu pai.
- Deita mãe.
Deitada lado a lado de meu pai, abriu as pernas e fiquei em cima dela passando a cabeça de meu pau na entrada da xana dela.
Ela passou a gemer cada vez mais alto. Enfiei meu pau de uma vez só com força.
- Filho da putaaaaaaaa. Gritou.
- Me come. Movimentando embaixo de mim. Me come filho.
Papai observava.
- Bem, seu filho tá me comendo. Ele ta comendo sua mulher. Ela dizia.
Ela estava em êxtase. Estávamos todos.
- Mãe vira, de quatro.
Ela assim o fez e eu passei a foder. Ela mandava. Movimentando sem que eu precisasse fazer qualquer esforço, somente apreciar sua bunda no meu pau. Tinha um cú olhando e apontado para mim, uma cuspidinha e um dedo para dentro. Ela segurou minha mãe o que não me impediu de enfiar e tirar enfiar e tirar.
Queria o cú.
- Nem o papai comeu meu cuzinho. Vc também não vai.
Respondi.
- talvez hj não mas ainda vou comer esse rabinho mamãe. - Agora engoli minha porra mãe.
Ela imediatamente se colocou na frente levando porra e mais porra na cara.










ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.