"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Pervertendo Pamela


autor: WillBill
publicado em: 28/07/16
categoria: hetero
leituras: 1926
ver notas


Gostosa. Ah, sim!! Pamela é bem gostosa. Tem 1,63 de altura, cochas grossas, bunda rendondinha, empinada e grande, seios volumosos, carinha de menina, cabelos castanhos lisos e levemente ondulados. Era do tipo de moça que chamaria a atenção mesmo usando cacharrel, mas não bastasse o corpo fantástico, eis que os deuses fizeram dela uma moça que gostava de usar roupas curtas, gostava que olhassem pra ela, gostava de se sentir desejada, embora isso contrastasse com uma personalidade com traços de timidez.

Pamela gostosa de aventuras, mas raramente às procurava, como acabei de dizer, era tímida. Porém, aquilo que você procura, procura por você. Mesmo que às vezes a gente esconda ou negue, uma hora ou outra, as oportunidades aparecem.
Um detalhe interessante é que Pamela tem uma namorado, Marcelo, um tipo libertário. Este sabia de certa forma, que ela tinha vontade de se divertir com mais liberdade, mas que era meio travada pra por em prática, então resolveu dar um empurrãozinho pra poder realizar as fantasias dela, e as dele também, naturalmente.

Um certo final de semana, Marcelo convidou Pamela para ir visitar uma amigo, disse ser alguém que não via faz tempo. Ela aceitou participar da visita, afinal se tratava de algo bem comum. Assim, chegaram no apartamento de Renato. Este os recebeu em sua sala, que embora fosse espasoça tinha um sofa pequeno, que acomodava exatamente três pessoas de maneira que ficassem bem juntas. Pamela se sentou no meio de Marcelo e Renato, os corpo dos dois a expremia sutilmente, nada que lhe tirasse o conforto. Era noite, o apartamente tinha um tipo de iluminação fraca, bem aconhegante. Renato colocou uma música para tocar baixinho, trouxe vinho para ele e os convidados, e eles passaram coisa de uma hora numa conversa agradável e despreocupada sobre trivialidades.
Pamela gosta de vinho, dessa maneira bebeu uma razoável quantidade sem nem perceber, num certo ponto da conversa já estava alegrinha, um pouco tonta, sorrindo mais abertamente. Nesse momento, Marcelo começou a beijá-la, passou rapidamente do beijo sutil pra um bem mais ardente e voraz. Ela deu um sorriso meio tímido no meio dos beijos e disse: "-Que isso, não esqueça que não estamos sozinhos". Mas embora ela dissesse isso, aquela atitude de seu namorado, assim tão perto de Renato que estava sentado colado dela, a excitou rapidamente e muito.

Renato só observava, mas seu pau estava duro como aço, com se fosse explodir. Desde que Pamela adentrou o apartamente, Renato não conseguia tirar os olhos dela. Pamela usava um vestidinho florido e curto que destacava suas cochas grossas e que tinha um generoso decote, onde se acomodavam seus peitos belos e grandes.
Quando estava só rolando beijos Renato se conteve, mas quando Marcelo começou a deslizar sua mão pelo pescoço e depois apertar os peitos de Pamela, Renato não podia mais aguentar, colocou devagar sua mão sobre a coxa dela, como não ouve resistência, começou a delizar a mão pela coxa e apertar com alguma força. A mão de Renato foi subindo levantando o vestido e logo alcançou a bucetinha de Pamela, a qual ele começou a acariciar por cima da calcinha já molhada de tesão. Assim, enquanto Renato afundava sua dedo por sobre a calcinha no meio da bucetinha de Pamela, Marcelo já lhe tinha colocado os peitos para fora do vestido e brincava os biquinhos. Desde o momento que a mão de Renato chegou em sua bucetinha, Pamela soluçava de prazer. Marcelo enfim ajuda-a a tirar o vestido e o sutiã ao mesmo tempo que Renato puxa para baixo e tira sua calcinha. Marcelo se afasta um pouco para observar aquela cena maravilhosa onde Pamela sentada no sofa é beijada com desespero por Renato que ao mesmo tempo enfia seus os dedos na buceta dela. Marcelo fica um tempo olhando sua namorada se divertir e já despido volta a participar da brincadeira colocando o pau na boca dela que o chupa com impeto.
Renato também aproveita para tirar a roupa depois a puxa do sofa colocando-a de pé, fica atrás dela para poder encoxá-la de sentir sua bunda grande e gostosa ao mesmo que a beija, usa uma das mãos para apertar seus peitos e a outra brincar com sua buceta ora estimulando o clitóris ora cravando os dedos lá dentro. Isso enquanto Marcelo novamente observa mais excitado do que nunca.
Depois de algum tempo Pamela de desvencilha dos braços de Renato e fica de joelhos para ele, e começa a chupas seu pau. Ela era tão boa nisso que se orgulhava dessa especial habilidade. Ela começou chupando a cabecinha enquanto agarrava firme aquela pica, depois passou a lingua lambendo ele todo, voltou a cabecinha e finalmente o engoliu, chupando com vontade, fazendo-o sumir dentro de sua boca. Depois de alguns minutos disse para Marcelo se aproximar com um gesto, e passou a alternar entre as picas, chupando uma e outra sempre com vontade.

Em seguida colocou Marcelo foi se sentar no sofa e mandou ela continuar chupando ele de quatro, e disse para que ela arrebitasse bem a bunda. Renato se ajoelhou para lamber e morder sua bunda, e lamber sua buceta e seu cuzinho, mas não resistiu muito, se aproximou e começou a enfiar o pau naquela bucentinha encharcada. Pamela começou a gemer cada vez mais alto, ao passo que Renato aumentava o rítmo das estocadas em sua buceta. Ela delirava, com o pau de Marcelo na boca e o pau de Renato na buceta. Algum tempo depois Marcelo disse a Pamela: "-Vamos lá minha putinha, agora eu quero ver você cavalgando". Renato se deitou no tapete que havia no chão e Pamela foi imediatamente calvaga-lo. Ela apoiava suas duas mãos no peito dele enquanto rebolava e sentava com força. Nesse momento ela teve espasmos pois já gozava pela segunda vez. Marcelo aproveitou a bela cena para tirar fotos e fazer um video com seu celular, ele adorava tirar fotos de Pamela pelada e dando pra ele, mas fotos dela metendo com outro cara, eram ainda mais excitantes, muito mais.
Renato já não podia aguentar, se levantou e a colocou para chupá-lo novamente, acabou por gozar em seus peitos. Após isso, Marcelo a colocou de quatro e começou a meter rápido e com força, ela urrava de prazer. Quando não pode mais aguentar Marcelo gozou em suas costas e bunda.
Depois disso ainda houve uma segunda rodada, depois de se despedirem todos ficaram com uma única pergunta na mente: quando vamos trepar de novo?





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.