"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A nova Secretária da empresa 01


autor: Chronos
publicado em: 29/07/16
categoria: aventura
leituras: 1953
ver notas


Olá, gente, sou o Renato pra quem não me conhece. Tenho 20 anos e estou no Programa de Jovens talentos empresariais numa multinacional.

Estar sem compromisso não aliviou minha barra. Muito pelo contrário. Agora, com o verdadeiro começo do ano, que é sempre depois do Carnaval, eu tinha que me desdobrar pra dar conta da faculdade, da empresa, mesmo trabalhando meio período, e conta da vida social que todo mundo precisa. Sacrifica, mas compensa.

Aprendi que com interesse se consegue tudo. Até administrar o tempo curto. Poderia ganhar mais tempo se eu tivesse carro. E dinheiro para bancar um carro.

Entretanto, gerenciar pessoas é um desafio maior e uma nova e bela promissora acabava de chegar à nossa empresa.

Stefanie é mais velha, tem 32 para 33 anos e carregava uma bagagem considerável em experiência por onde ela havia passado. Edu estava sufocado de trabalho e abriu uma seleção para novos funcionários e eu fui o monitor dele.

Apesar da idade, Stefie é uma gata. Chega bem tímida, mas demonstra segurança no conhecimento requerido. Havia sido recepcionista, agora era uma excelente secretária.

O currículo da nossa candidata calou a boca dos preconceituosos com relação a idade, e nao demorou muito para ela assimilar as informações necessárias. Se você quer eficiência, precisa que seu parceiro saiba o que você quer. Comunicação inteligente encurta o caminho para fechar grandes negócios.

E ela tinha um talento que poucos tem domínio. Eu gostei dela logo de cara. É uma jovem loira, bem conservada para a idade, dava um banho em muita gente da minha idade na empresa. A minha atenção a ela despertou certos comentários indevidos. Uma vez que eu precisava transmitir a visão de nossa corporação, era natural que esclarecesse duvidas importantes.

Porém, vocês já me conhecem. Não demorou para despertar a atenção do próprio Edu.

Edu: Então, companheiro, gostou da Stefanie!? Ela está bem confortável com você!

Eu: Ela aprende rápido, e sim, nossa relação começou bem agradável!

Edu: Olha, normalmente não aprecio uma aproximação além da formal que sustenta o vínculo na nossa equipe. Sei que está fazendo um bom trabalho, mas continua na sua passada, expandindo as relações interpessoais com todos. Aqui você já é muito notado, trouxe relatórios importantíssimos pro mercado, e sua leitura do contexto está melhorando muito. Mas mantém o foco...

Eu: Ok.

Edu: E como vai o S2? Já soube do que rolou. Sinto muito!

Eu: Tô em paz .

Edu: Isso conta muito para você render. Se não, iria remanejar você para um papel mais burocrático. Até que está com uma aparência ótima!

Eu: A gente faz o possível para relaxar. A viagem ajudou.

Edu: Tem alguma ajuda de saia nessa parada, rs!?

Eu: Teve um empurrãozinho, rs.

Edu: Depois tu me conta. Lá em casa, pode ser!?

Eu: Melhor, não, pode ser em outro lugar!?

Edu: Cara, é a Venere!?

Eu: Hein!? Ah, não!

Edu: Não sou burro, Renato. Venere te come com os olhos, e já reparei nisso. Lívia nem fala mais com ela depois do namoro de vocês direito. Mas to de boa.

Eu: Que!? De boa!? De qual planeta você é!? Se eu comer tua mulher, tu nao liga!?

Edu: Olha pra mim, Renato: Acha que num lugar como esse cheio de gente gostosa me bajulando o tempo todo querendo bônus e reconhecimento, vou deixar um assédio a um menino me afetar? Não me conhece, cara.. Além disso, se eu não tivesse achando divertido, eu não teria treinado você. Família é fora daqui! Aqui você é meu pupilo, tô te passando minha visão. Se eu cresço, meu time cresce. Mas agora, Stefanie precisa estar aqui para completar. Tem muito trabalho, e eu to atolado.

Eu: Entendo.

Edu: Gostou dela, não foi!?

Eu: Stefanie? Ah, ela é boa. Estamos nos dando bem.

Edu: Seja safo, Renato. Sexo também é poder! Fica de olho em todos aqui! Quer comer, come na moita? Só não deixe isso atrapalhar seu trabalho.

Eu: Ok, Boss!

Edu: Boss, o caralho, porra, rs! Edu pra você! Vamos que vamos, agora me passa esses documentos pra Stefanie.

Eu: Ok. Mais alguma coisa que ela tem que saber!?

Edu: Não, por ora. Você já está cuidando disso bem. Olha, daqui a pouco a Micheline chega, eu vou sair pra um almoço de negócios. Sua ultima previsão tava certa. Foi a mais próxima do cenário atual. Já quebrou um galho, pra mim. Continue no foco!

Eu: Obrigado, Edu!

O ritmo do dia transcorreu tudo bem, Stefanie nem falou tanto pois fiquei em monitorando tudo. Construí um ambiente seguro para ela ficar à vontade, e ela se enturmou rápido durante aquela semana.

Na sexta, todo mundo saiu pra um happy hour. Eram mais ou menos 10 pessoas, incluindo Edu e não pense você que o clima é só descontração, pois Eduardo Passos não maneira com ninguém. Todo mundo tem que por o celular ao centro da mesa, e ninguém pode atender. Quem atende, paga a rodada de todo mundo. Ele mesmo morreu em Quase 900 reais numa noite por causa disso. Confraternização era algo sério para ele, fortalecia vínculos e nossas metas eram determinadas ali. O pau cantava, quando alguém fazia merda tomava uma descompostura na frente de todo mundo, enfim. Era necessário para que a empresa não virasse um anexo do Inferno. É, mano, já viu um lugar insuportável de trabalhar!? Ponha pessoas que não se dão e larga o pau quebrando. Afeta a porra toda! E tinha que tratar ali na hora, pedir desculpa e o caralho, pois hoje, amigo, não existe mais herói na empresa, existe TIME! Times ganham jogos, esqueçam craques. E eu era mais um no time. E queria fazer valer a pena.

Stefie estava do meu lado e ouvia todo mundo. Só observava. Depois que acabava a lavagem de roupa, vinha a zoeira. E claro, eu era o cara mais zoado. Mas também o mais querido. Em pouco tempo.

Eu tomava minhas sovas, mas era de leve, mas no momento, apenas aguentei as piadas com a nova secretária, que eu tava muito atencioso, que muito cuidadoso, que com as outras pessoas não estava mais me importando, coisas do tipo . Stefie olhava e ria, e recostava s cabeça no ombro em sinal de defesa a mim. Ela era uma fofa.

No fim da noite, trocamos números de telefone, e-mail, Facebook, a galera passou a página do grupo do Edu, Skype, tudo, a gente usava para se comunicar o tempo todo.

Despedimo-nos calorosamente e caminhei com a nova secretaria até o ponto de ônibus. Coincidentemente, ela pegaria o mesmo ônibus que eu, mas saltaria uns dois pontos depois. Deu para curtirmos o trânsito lento, mas sentados, pelo menos. Rimos bastante, mas eu não perguntei nada da vida pessoal dela. Ainda assim, pude notar que seu olhar era bem contemplativo. Parecia encantada comigo, porém procurei escapar a qualquer pensamento que me levasse a conclusões precipitadas.

Apesar de pouca intimidade, eu me ofereci para deixar na porta de casa, pois era tarde. Satisfeita com a noite, e toda a minha atenção, aceitou e caminhamos lentamente até o portão de sua casa. Dei um abraço gostoso nela, um beijo normal e fui embora.

Depois daquilo tentei por a matéria da facul em dia ao regressar ao lar. Mas, levei uma hora respondendo as ligações que recebi em mensagens no WhatsApp. Uma delas era da Brendah.

Brendah: Oi gostoso, sumiu do ar por que!?

Eu: Happy hour da empresa.

Brendah: Ai, lindo, tava querendo falar como foi o dia?

Eu: Monitorando novos funcionários, passando novas informações, etc.

Brendah: Uau, tá importante agora, nem teve tempo de me ligar no fim do expediente!?

Expliquei para ela como funcionava. Ela achou interessante. Mas não entrei em detalhes sobre a Stefanie, não.

Brendah estava me conhecendo, e apesar de eu estar livre, desimpedido, não tava me cobrando nada, não . Estávamos deixando rolar. E ela jurava de pé junto que não tava com ninguém além de mim. A maluca tava mesmo na minha.

Eu: Brendah, eu não quero parecer que estou exigindo de você. Se você ficar com alguém, do que eu posso cobrar você!?

Brendah: Eu sei, mas essa pepeca aqui, é só tua..

Eu: Sério!?

Brendah: To deixando tu esfriar a cuca pois tu saiu de perto de mim no feriado de um jeito, não vou cobrar nada de você também .

Eu: Nao quero que pense mal de mim. Apenas você me abriu os olhos para a realidade. Nao podia colocar você na minha vida do jeito que eu tava.

Brendah: E achei isso fofo da sua parte. Normalmente alguém viraria as costas e nem retornaria ligação nenhuma. Mas você está sendo muito amoroso. To amarradona no teu jeito. Cafageste carinhoso, rsrsrs!

Eu: Tu amacia e depois desce o pai no fim, quanto amor!

Brendah: Descer o pau? To com saudade é de tu descer o pau em mim!? Delícia de pica...

Eu: Delícia é você, princesa.

Brendah: Você é um ogro perfeito, mas um menininho fofinho ao mesmo tempo... Gosto desse seu lado menino. Acho que esse seu jeito quietinho me fez querer você. Tu é do jeito que eu gosto...

E nessa hora pinta uma nova mensagem. Interessante por sinal. Adivinharam!?

Stefanie: Oi, querido, boa noite! Você foi um fofo comigo durante essa semana inteira. Obrigado por tudo.

Eu: Nada, só fiz meu trabalho. Disponha sempre de mim.

Stefanie: Olha que vou te abusar, hein, rsrsrs.

Eu: Se todo abuso fosse gostoso assim....

Stefanie: Hummm... Gostoso!? Então você gostou de estar com essa velha te alugando?

Eu: Não vi velha em lugar algum. Ninguém nunca te disse que você nem parece ter essa idade!? Jurava que você tivesse só 25.

Stefanie: Obrigada.

Eu: Eu que agradeço a honra. Você é linda.

Stefanie: Quer inflar meu ego!?

Eu: Só retribuir a graça devida a sua beleza.

Stefanie: Sabe usar bem as palavras, hein.

Eu: Na verdade, aprendi a usar bem mais que elas...

Puta merda, falei sem pensar! Kkkkkk, agora fiquei na mão dela. Ou iria tomar um fora ou...

Stefanie: A gente marca um momento pra você me mostrar.

Eu: Rs.

Stefanie: Sério, você foi muito atencioso, e importante também que você parece um garoto muito tranquilo. Não tomou um gole, nem se aproveitou da situação pois estava um pouco alta pelo álcool.

Eu: Que tipo de homem seria eu se fosse o contrário ?

Stefanie: Não seria. E isso faz toda diferença. Então ... É isso! Rsrsrs

Eu: Quer sair comigo um dia desses!?

Stefanie: Uau, que direto!

Eu: Fui precipitado!?

Stefanie: Não eu já estava esperando você me chamar . Quero te conhecer também ...

( continua)




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.