"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fui fodida no trabalho


autor: Bruninha_20
publicado em: 29/07/16
categoria: hetero
leituras: 8023
ver notas


Trabalho em uma farmácia perto da minha casa, mas me transferiram para uma outra há alguns minutos da minha casa, para cobrir férias de uma menina, e do lado dessa farmácia tem outra de manipulação da mesma empresa e lá trabalha um homem que vou chamá-lo de Roberto, ele é moreno, alto, corpo normal, um pouco musculoso. Certo dia Roberto teve que ir na farmácia onde trabalho pois ele precisa da máquina de cartão várias vezes ao dia e foi ai que conheci ele, e ele de cara já gostou de mim e ficou me olhando com aquele olhar de safado, não dei muita ideia pois por mais que achava ele bonito eu tinha namorado e um amante e já é difícil dar conta dos dois. Sempre que ele ia lá me cumprimentava dando um beijo na minha mão, até ai nada de mais e eu achava uma gracinha isso, até que um dia ele foi lá passar cartão e colocou um papel embaixo da calculadora e pediu pra eu ler e jogar fora, até ai não tinha entendido nada, então esperei ele sair e li o papel, e lá estava escrito: "Acho você linda!". Adorei aquilo mas fiquei super sem graça, ainda mais sabendo que ele ia voltar. Então ele voltou mais tarde e eu agradeci o elogio meio com vergonha, ele sorriu e tornou a pegar a minha mão dando outro beijo nela e foi embora.
No dia seguinte chegou e fez a mesma coisa beijou a minha mão, só que dessa vez me deu uma barrinha de chocolate vermelha com com vários coraçõezinhos nela, se eu já estava com vergonha dele pelo elogio daquela forma imagina agora ganhando aquilo, mas aceitei o chocolate e novamente agradeci, e ele falou: "por nada linda" e me olhando cada vez mais com aquela carinha de quem estava doido pra me devorar. No outro dia como sempre ele voltou, dessa vez eu que escrevi um bilhete agradecendo os elogios e coloquei meu telefone. Começamos a trocar mensagem pelo zap. Durante a noite essas mensagens ficaram mais picantes, trocamos algumas fotos bem gostosas e quando eu vi aquele cacete, nossa, que cacete, já fiquei louca pra cair de boca, pra sentar gostoso nele, pra sentir ele no meu rabinho, já queria ele na mesma hora que vi, ele ficou louco com minha bucetinha também, disse que queria me chupar todinha, sentir meu corpo gostoso, sentir meu cheiro, então eu respondi que também não via a hora disso acontecer, de sentir aquele negão me comendo gostoso, feito uma putinha. No dia seguinte, aconteceu como sempre, veio, me cumprimentou, mas na hora do café, percebi que ele desceu pra cozinha na mesma hora do meu café, e nessa hora ninguém aparece por lá, o que já me deixou molhadinha só de me imaginar sozinha lá com aquela pica gostosa. Ao entrar na cozinha e fechar a porta, ele não esperou sequer um minuto, já veio me pegando pela cintura e me beijando, estremeci toda, que homem forte e gostoso, me virou de costas pra ele, ficou esfregando aquele cacete gostoso e enorme no meu rabinho, puxando meu cabelo e me chamando de putinha gostosa, nossa, já estava encharcada nessa hora. Então ele me virou, levantou minha blusa e já veio chupando meus peitinhos, descendo com a língua por minha barriga, o que me deixa louca, abaixou minha calça com força, e meteu a boca na minha bucetinha toda melada já querendo sentir aquele cacete grande e gostoso dentro dela. Ele me chupou tão gostoso que gozei naquela boca gostosa, aquela língua passeando na minha bucetinha, isso me deixou louca. Após gozar na boca dele, quis retribuir esse prazer, então já me abaixei e cai de boca naquele cacete gostoso, nossa, delícia de cacete, chupei com vontade e ele foi ficando louco, puxando meu cabelo e empurrando aquele cacete delicioso na minha boca, fiquei louca, pedi pra ele me foder logo, pois já não aguentava mais de vontade de sentir aquele cacete gostoso. Então ele me colocou de quatro apoiada na mesa e veio enfiando aquele cacete na minha bucetinha, entrou rasgando tudo do jeito que eu adoro, começou a bombar com força, eu tinha vontade de gritar de tanto prazer, nossa, como pude demorar tanto tempo pra sentir aquele homem gostoso, aquele pau gostoso me consumindo. Quanto mais ele metia, mais eu queria, estava muito gostoso, era um prazer indescritível e ele falava no meu ouvido que já tinha batido várias punhetas pensando na minha bucetinha gostosa, que já passava da hora de me sentir, me chamava de piranha, de safada gostosa, aquilo me dava ainda mais tesão, foi quando ele disse que ia gozar, então eu tirei aquele cacete delicioso da minha bucetinha e chupei de novo ainda com mais vontade e mais tesão, até que senti aquele leitinho gostoso, engoli tudo com muita vontade, não queria mais tirar aquele cacete gostoso da minha boca, mas precisávamos voltar ao trabalho, me arrumei e voltei ao trabalho tentando disfarçar como se nada tivesse acontecido, mas acho que estava escrito na minha testa o quanto estava feliz por sentir aquele gostoso me levando a loucura. Ele saiu depois de mim e disse que a próxima vez ele iria foder meu rabinho, pois não deu tempo, já fiquei encharcada de novo só de ouvir ele falar isso. Já estou ansiosa pela próxima vez.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.