"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Casal paulista – a despedida


autor: Publicitario45
publicado em: 29/07/16
categoria: hetero
leituras: 1121
ver notas


Depois da provocação na praia, eu Amanda e seu marido Tiago acabamos o dia numa trepada deliciosa na varanda do apartamento onde eles estava hospedados. Depois fomos pro banho e eu e Tiago fomos presenteados por um boquete excepcional da sua linda esposa.

Em forma de agradecimento, enchemos sua boca de porra quente e depois apagamos os três na enorme cama de casal. Amanda no meio dos dois, dormia como um anjo, porém, totalmente nua.

Eu acordei primeiro, já passava das 23 horas. Olhei aquele corpo delicioso e comecei a massagear seu grelo lentamente.

Amanda ainda meio sonolenta dava pequenas remexidas na cama e aos poucos foi despertando. Nossas bocas se encontraram e um beijo ardente deu início a outra trepada sensacional.

Amanda desceu sua boca pelo meu pescoço, passou pelo meu peito, barriga, virilha e chegou na minha rola que a esta altura latejava de tesão. Sua boca quente engolia meu pau inteiro, depois me mordia levemente e as vezes com mais intensidade alternando entre dor e prazer. Suas mãos alisavam levemente meu saco, as vezes arranhavam as minhas coxas.

Tiago também despertou, abriu os olhos e começou a chupar a deliciosa boceta da sua esposa. Ela gemia, sussurrava que estava bom, abria as pernas se oferecendo cada vez mais pro marido. Tiago então levantou e começou a meter por trás, comendo bem devagar aquele cuzinho que horas atrás tinha sido meu. Amanda apenas gemia e me chupava com mais vontade, mais pressão na cabeça do meu pau.

Para não gozar na sua boca puxei-a pelos cabelos e trouxe sua boca em direção a minha. Voltamos a nos beijar enquanto Tiago já estocava com mais vontade. Amanda então pediu que o marido esperasse, virou o corpo e se colocou em cima do meu cacete, o pau entrou fácil na boceta melada, ela abriu a bundinha e ordenou ao marido que a fodesse por trás. Começamos então uma DP inesquecível.

Amanda gemia, rebolava, me beijava, leva tapas do marido, as picas iam e vinham numa sincronia perfeita e ela gozou com a maior intensidade do fim de semana. Gemeu, urrou, arfou, chamou o marido de corno, me chamou de vagabundo pra baixo enquanto o mel escorria de dentro da sua boceta.

Depois ela pediu que o marido trocasse de posição comigo. Ele se deitou e ela se posicionou para fazer um sessenta e nove com ele. Com vontade Amanda começou a chupar o pau do marido enquanto ele chupava sua boceta.

- Vem, mete nessa boceta.

Me coloquei atrás e o pau foi invadindo aquela boceta quente enquanto Tiago dava mordidas leves no grelinho. Amanda perdeu a compostura, gemeu mais alto e voltou a gozar enquanto eu estocava com vontade a sua boceta. Em alguns momentos o lau saia e ia de encontro aos lábios de Tiago que para meu espanto não se importava e acaba me chupando junto. Sua língua passou pelo meu saco enquanto o pau estava indo e vindo dentro da boceta da esposa sedenta, aquela sensação me fez gozar como nunca e toda a porra que escorreu de dentro dela sugada pelo Tiago. Amanda continuou chupando o pau do marido e em seguida os jatos de porra tomaram conta da sua boca.

Deitamos os três de novo e Tiago quis saber se eu tinha me chateado com o fato dele ter chupado meu pau. Disse que não e que se ele quisesse dividir com a esposa eles poderiam se divertir juntos. Pronto, Amanda beijou a boca do marido, depois a minha e caiu de boca no meu pau ainda mole e sensível devido a gozada anterior.

Aquela boca quente no meu pau me fez gemer mais alto. Amanda olhou com a cara mais safada pro marido e riu.

- Vem amor, vem dividir essa pica comigo.

Tiago foi, beijou a esposa, troaram juras de amor e começaram a chupar meu pau com vontade. Eles alternavam entre a cabeça e o saco, as vezes paravam e ficavam se beijando e Amanda não aguentou e subiu na minha pica de novo. Sentou fácil, rebolou, remexeu e disse que queria que eu gozasse na boca dos dois. Os movimentos dela foram esquentando meu corpo e eu anunciei que iria gozar novamente. Ela saiu de cima de mim e junto com o marido começaram a me chupar. Veio os jatos e Tiago caiu de boca, chupou e bebeu boa parte da porra. Depois Amanda terminou o trabalho deixando meu limpo.

A madrugada foi recheada de sexo. Gozamos muito, ganhei dois novos amigos e no dia seguinte já no aeroporto combinamos que eu irei a São Paulo visita-los e o próximo verão será aqui de novo, com direito a sexo, prosseco e muita diversão.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.