"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Na Praia Com Fernanda


autor: Teuimperador
publicado em: 31/07/16
categoria: hetero
leituras: 2650
ver notas


Fernanda é uma morena linda, cabelo bem comprido, menos de 1,70 de altura, olhos verdes que ficam sempre por trás de um par de óculos e um sorriso lindo. Tem seios pequenos, um corpo bem curvilíneo que conta com um par de maravilhosas coxas grossas e uma bunda grande e gostosa, bem empinadinha. Um verdadeiro tesão.

O mais complicado de tudo é que ela é uma das melhores amigas da minha esposa.

Desde quando comecei a namorar minha esposa, sempre tive tesão nela. Mas nunca havia rolado nada.

Então, num verão fomos para a praia e minha namorada convidou uns amigos. Ficamos em uma casa a metros de distância da praia minha namorada, eu, um casal de amigos e mais garotas, incluindo Fernanda.

Foram 20 dias curtindo as férias, vendo aquela delicia de mulher passar por mim cada dia com um bikini menor, me pedir pra passar bronzeador, pedir pra eu alcançar o shampoo quando ai tomar banho e “esquecia”, enfim, 20 dias com aquela gostosa me provocando.

Ela chegava ao cúmulo de ficar com outros caras na praia e olhar pra mim enquanto os beijava, só pra me provocar.

Aqueles dias me deixaram maluco! Eu PRECISAVA comer aquela mulher!

Uma noite fomos todos a um bar e bebemos um monte, depois fizemos uma fogueira na praia e ficamos lá batendo papo e bebendo mais. Eu havia levado o violão e tocava músicas conforme os outros pediam e aos poucos a galera foi indo pra cama, inclusive minha namorada. No final, sobramos a Fernanda e eu.

Eu tocava alguma canção romântica e ela me comia com os olhos, usando um bikini branco e me encarando do outro lado da fogueira, toda safada.

Terminei a música e ela sentou-se mais perto, eu a encarei e disse olhando-a nos olhos:

- Fernanda, morro de tesão em você! Não aguento mais esconder isso de ti!!!

Ela me devolveu um olhar malicioso, me estudou uns segundos esperando que fosse alguma piada e simplesmente me agarrou, beijando-me e me empurrando na areia ao lado da fogueira.

Ela montou sobre mim e começamos a nos beijar e nos esfregar. Apertava seu corpo todo, assim como ela fazia comigo, nos beijávamos de forma louca e safada alí na areia da praia.

Que delicia de mulher, seu cheiro era maravilhoso!

Sentei com ela no meu colo, rebolando e se esfregando em mim e com as mãos abri a parte de cima do bikini, revelando um par de seios maravilhoso. Ela segurou-os e disse:

- Sempre gostou deles, sempre te vi encarando! Agora aproveite! Vem brincar com eles vem! Safado!!!

Segurando-a pela cintura, enfiei a cara naqueles peitos maravilhosos, sentindo o cheiro gostoso de mulher que neles havia. Depois passei a aperta-los com as mãos enquanto mordia e beijava seus mamilos e o entorno de seus seios. Ela gemia e rebolava, roçando no meu pau que já estava duro de tanta empolgação.

Apertei sua bunda com força e soltei o laço da calcinha do bikini, deixando-a completamente nua e virei com ela, deitando-a sobre uma canga esticada na areia que alguém havia esquecido ali. Tirei o que restava de minhas roupas e me deitei sobre ela, roçando meu pau na sua coxa enquanto beijava sua boca e descia até seus seios.

Ia e voltava entre sua boca e seus seios, minhas mãos apertando-a toda, tocando seu clitóris e todo o seu corpo ao tempo que ela me apertava contra ela, me chamava de gostoso e dizia que era todinha minha naquela noite.

Desci pela sua barriga com leves mordidas e beijos e cheguei até sua bucetinha. Ela abriu as pernas facilmente. Olhei aquela delícia pequeninha, totalmente depilada.

Esfreguei o polegar sobre sua bucetinha, ela gemeu gostoso e então me inclinei e lambi da entradinha da buceta até a ponta do seu clitóris. Ela gemeu alto e apertou os seios com as mãos. Repeti o gesto mais algumas vezes e depois passei a chupá-la como ela merecia, de vagar e consistente, minha língua dançando por aquela buceta toda, ela gemia e se contorcia, rebolando na minha cara e pedindo mais. A chupei assim até fazê-la gozar na minha boca.

A mantive na mesma posição, somente coloquei uma de suas pernas apoiada em meu ombro e alí mesmo de joelhos meti meu pau duro em sua buceta. Ela extremeceu, gemeu e disse:

- Assim que eu gosto! Tua namorada disse que tu fazia ela voar de tesão! Agora eu entendo! Vem gostoso! Me fode toda!!!

Comecei a meter de vagar, meu polegar massageando seu clitóris e a outra mão acariciando seus seios, fui aumentando o ritmo, mal podia acreditar que estava fodendo aquela morena com quem tanto sonhava, quis aproveitar ao máximo, então soquei gostoso e a masturbei assim até ela gozar mais uma vez.

Deitei ao seu lado, beijei sua boca e disse:

- Me chupa agora, putinha!

Ela sorriu toda safada e correu ao encontro do meu pau, de frente pra mim, abocanhou minha rola e foi lambendo a cabeça, a parte do meio e engoliu ele todo. Ela chupava muito bem! Meu pau latejava de tesão, sua boca me estimulava de milhares de maneiras diferentes. Então, ela começou a acariciar minhas bolas e arranhar minha coxa enquanto mamava.
Gozei em sua boca.

Ela engoliu tudo e esgueirou-se sobre mim, me beijando na boca toda safada. Com a mão ela me masturbava de vagar.
Pedi pra que ela ficasse de quatro e disse a ela que a única coisa que gostava mais do que seus seios era sua bunda e que queria fode-la assim também. Ela ficou de quatro, obediente e safada, rebolando pra mim e oferecendo aquele rabo maravilhoso pra mim.

Encaixei o pau no meio de sua bunda enquanto ela rebolava e acariciei suas costas, massageando seus ombros e descendo até sua cintura.

Empurrei o pau em sua bucetinha e ela rebolou de vagar até entrar tudo. Ela gemia alto e eu passei a socar com força, dando tapas em sua bunda e puxando sua cintura contra mim.

Enquanto a comia por trás, esfregava meu pulegar em seu cuzinho e ela gemia mais alto a cada instante. Enfiei o dedo em seu rabinho e ela passou a rebolar ainda mais safada no meu pau, me deixando a ponto de gozar de novo.

Então, tirei o pau de sua bucetinha e enterrei todo de uma vez naquele cuzinho apertado que tanto desejei, segurei forte seus cabelos, puxando-a pra trás e soquei, mais e mais naquele rabo gostoso, dando tapas em sua bunda e chamando-a de putinha safada.

Gozamos juntos dessa vez, enchi seu rabinho de porra e ela apertava meu pau.

Caímos exaustos na areia e ficamos alí nos beijando até sentir a maré subindo.

Voltamos para a cabana e ainda ganhei um boquete de boa noite na porta antes de entrarmos.

Essa amizade nunca mais foi a mesma. Adoro ter remembers assim com Fernanda.

Contarei todos pra vocês!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.