"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Técnica do prazer: Shiatsu no Venere


autor: Chronos
publicado em: 03/08/16
categoria: aventura
leituras: 851
ver notas


Nota autoral: Texto re-publicado em virtude do bug por nós sofrido. Quem já leu, não se sinta constrangido a dar nota ou comentário de novo. Quem ainda não leu, recomendo. Foi um dos textos que mais curti escrever. Boa leitura!


Olá, pessoal, Renato de volta! Com tempo agora para escrever no meu Diário de prazeres, tem tanta coisa pra contar que... Nem sei por onde começar...

Após os eventos de A NOVA SECRETÁRIA DA EMPRESA, eu participei de varias reuniões de planejamento e estratégias, estudando novos cenários para desenvolver nossa visão e alcançar novos clientes, e lógico, acumulando conhecimento. Edu tinha uma visão pouco sistemática, para não dizer imprevisível. Enquanto a maioria dos membros do conselho agia com o cérebro, ele pensava com o lado de fora da caixa.

Uma coisa que aprendi com ele, e hoje procuro trazer para minha vida de uma forma não teórica é a seguinte: As decisões não podem ser tomadas por meio de cálculos. Uma hora eles sempre vão dar errado. Quando se tem uma visão, ela sempre vai fazer você tomar a decisão mais justa para cada ocasião. Mesmo que no meio do caminho você tenha perdas, é sinal que suas perdas são uma forma de limpar seu espaço para conquistar novas. Juro pra vocês que até hoje eu vivo a meditar nestas palavras .

Perdi um pouco de contato com a Rafaela, pois ela começou sua jornada agora sem o mentoriamento do Edu, fora os seminários que ela participou fora do estado, mas o período valeu à pena pros dois: Ela fazendo estudos de campo para atingir metas, e eu cuidando da minha faculdade também, mantendo minhas notas em dia e meu programa de treinamento em exercício sempre atualizado. Ah, se por acaso você quiserem saber a quantas anda o meu namoro, ele já foi pro espaço.

Venere tava puta comigo porque eu havia largado ela de mão, mas entendeu que minha vida tava corrida. Porém, numa sexta-feira, um dia que eu tava bem menos atarefado, ela me ligou e marcou comigo que eu fosse na clínica onde ela trabalha e gere para ganhar uma sessão de massagens grátis. Vou te falar, cara: Quem passa pela mão de Venere numa sessão massoterápica praticamente ressuscita. Além de fisio, ela trabalhava com holística( nem me pergunta que porra é essa que eu não sei!), Yoga, eletro e acupuntura. Diz ela que os grandes males do mundo físico recebem direta influência de um reino não-natural, e que o comportamento das pessoas, bem como as doenças são originadas de um plano invisível. Eu li alguma coisa sobre isso e acredito mesmo, porque o esforço que eu tava fazendo para manter meu rendimento alto na faculdade e no trabalho era violento. E pra piorar, eu tava dormindo bem pouco.

Venere: Olha, você pode não sentir o efeito desse estresse todo agora, mas quando chegar à idade do Edu, estará um bagaço total, isso se não tiver problemas cardíacos. Tá na hora de liberar essa carga negativa de você, lindão! Toma um banho, tira essa poeira da rua, depois deita nesse leito aqui...sem nada, rs!

Eu: O que você vai fazer comigo!?

Venere: Confia em mim!? Vou cuidar de você um pouco, seu sumidinho, até porque o senhor ( me deu um tapa carinhoso na bunda) me trocou por aquela perua de rabo loiro,rs. Que negócio é esse, hein! Nem pra me convidar pra festa! Agora eu quero sua atenção até eu me acabar, seu puto!

Agarrou-me pelo pescoço e deu um beijo sôfrego e carregado. Tava carente, e eu também estava livre e desimpedido para dar um trato a ela como um bom garoto, hahahaha.

Tomei um banho bem gelado para mandar todo aquele cansaço embora, enquanto ela arrumava algumas coisas no escritório dela, jogava alguns papéis velhos fora. O Edu estava ciente até então que era um pequeno cerão no estabelecimento, já me deixou bem descansado. Aí ela me ofereceu outra de suas vitaminas: Desta vez um suco de laranja com manga e gengibre. Mas para minha surpresa, Venere não faria essa massagem com seu traje de guerra: Ficou peladona na minha frente! Mesmo estourado, meu pau tava ali dando a mensagem que tava ligadão. Ela olhou pra mim e riu.

Venere: Vem cá, vem meu galudo, mata a saudade dessa puta coroa que você trocou por aquelazinha, rs!

Encaixou um beijo muito do gostoso e deitou-se em seu próprio leito para ganhar uma sessão de carícias minhas: Uma intensa troca de salivas para matar a saudade, seguida de uma deliciosa chupada naqueles seios... Puta que pariu, cara, ela ainda pira comigo! Desci pelo seu abdome, causando-lhe um leve tremor pelo seu corpo. Tudo nela era percebido e sentido com uma intensidade diferente das outras. Ela era a mestra do amor. Minha fã particular.

Venere: Garoto, toda vez que você volta pra minha mão, você me enlouquece mais! Eu não tenho mais nada pra te ensinar, mas hoje você vai ganhar um castigo básico, viu!? Te quero, Renato, não... Ssssssss, aiiiiiie... Isso, desce aqui agora, desce( beijo suas coxas e virilha bem depilada e cheirosa) dá um oi bem gostoso pra minha xota, gostoso, vai...

Cara, a vontade foi de sodomizá-la por todos os orifícios do seu corpo, mas comecei com uma massagem circular no seu grelo bem excitado, seu mel tava fluindo como o de uma garota descobrindo seu corpo... Ela é cada dia mais incrível. Abri bem suas pernas e enterneci-me, entorpeci-me com aquele mel. A minha doutora Venere se liquefez em meus lábios.

Venere: Ai, filho da puta! Porra, tu andou lendo o que, caralho!? Que chupada é essa, gostoso, deixa eu beber melzinho, deixa!

Ganhou um beijo profundo e agressivo. Ela riu como uma possuída. Pegou no meu pau e fez um delicioso vai e vem em suas pequenas mãos. Mandou que eu deitasse para retribuir o prazer que eu havia dado como pagamento por seus serviços "altruístas". Fico me perguntando como o Edu larga essa mulher com tanta confiança, cara. Porra, para manter um casamento assim, só se ele sente tesão em ser chifrado.

Equalizou a iluminação do ambiente numa claridade bem adequada para a construção de uma atmosfera ainda mais " venusiana", estilo próprio dela.

Deitei-me de bruços e ao som de uma música de fundo elaborada para essa sessão de massagens, pegou um delicioso óleo aromático e aplicou-me o método "Shiatsu no Venere", é como ela batizou a variação da massagem shiatsu, feita com a pressão dos dedos e palmas das mãos em pontos de energia usados na acupuntura. Caralho, eu não sabia como meu corpo tava tenso e dolorido. À medida que os pontos eram liberados, uma leveza até a alma era desfrutada. Tive uma sensação de queda de pressão também. Sabe quando você consegue ouvir as batidas do seu coração irem adequando-se ao estado de repouso do momento!? Pois é. A experiência era totalmente diferente daquela massagem sensual da primeira vez que provei de Venere( leia O JOGO DE VENERE).

Essa massagem estendeu-se até a planta dos pés, com uma deliciosa pressão em pontos que iam aliviando meu estresse, ajudando até a higienizar a minha mente. Ela realmente sabe o que faz.

Venere: Tá bem relaxado, meu dragão negro!? Adoro cuidar de você, lindo... Não cuido somente do corpo. A mente não vive sem ele, nem o corpo funciona perfeitamente sem emoções saudáveis. Até mesmo um deus de ébano como você pode desenvolver patologias muito sérias ao longo do tempo. Agora me larga mesmo, pra ver se eu vou cuidar de você, viu!? Rsrsrs.

Eu: Ai, Venere, que divinas suas mãos! Se isso é uma tortura, nem imagino o que é o paraíso...

Venere: Quem disse que eu comecei a tortura...hahahahahaha! Eu vou comer, violar, sodomizar você, gostoso, e depois disso, você vai acabar comigo, vai terminar de saciar minha sede!

Subiu por cima de mim, ainda de bruços, deslizou sobre minhas costas, fazendo com que sentisse seus seios intumescidos e quentes, despertando instintos até então adormecidos nessa massagem. Fez uma pressão em dois pontos erógenos nas minhas costas, fazendo meu pau despertar com violência, dizendo safadezas no meu ouvido, enchendo meus pensamentos com as imaginações mais sórdidas. Eu tava louco com aquilo, e sem restrição ao prazer que estava preparado para mim, reagi em reflexo ao seu toque empinando meus glúteos, entregando-me ao seu prazer.

Venere: Hoje você vai gozar como nunca, Renato, dá esse cuzinho pra sua puta, dá!

Tinha algo nas mãos dela, que não sabia discernir o formato dele ao certo, mas tinha duas esferas na ponta, perpendiculares e não muito grandes, que deslizaram facilmente para dentro de mim por causa do óleo. Mas antes disso, deu-me um delicioso beijo grego. Massageou lascivamente aquela região entre meu saco e meu cu, e violou-me de uma forma lancinante.

Eu: Porra, que delícia é essa, Vê! Caralho, tá muito gostoso!

Venere: Você não viu nada, gostoso... Quer mais forte, quer!?

Eu: Quero!

Aquele instrumento em suas mãos era de massagem prostática. Porra, meu pau tava duro para caralho e a vontade de gozar tava quase incontrolável.

Venere: Fica de frente, meu puto, quero me nutrir da sua essência!

Deiteime de costas, ela colocou uma almofada para erguer meu quadril. Entre minhas pernas, ela envergou-se sobre meu pau e mamou loucamente, enquanto penetrava, tomando cada centímetro do meu interior. Agarrei nos seus cabelos e meti na sua boca até engasgar com minha glande. Ela tirou meu pau brevemente para bater uma punheta forte.

Venere: Agora, gostoso, goza pra essa puta, goza, hummmmm..hummmm

Cara, o jato saiu com uma pressão avassaladora, ela não conseguiu beber tudo, foi incrível! Que delícia. Parece estranho o que vou dizer, mas nunca imaginaria em toda minha vida ser comido tão alucinantemente por uma mulher.

Venere limpou todo o meu caralho, tomando todo o seu leite. Mamou até eu ficar pronto de novo, e agora com esse upgrade, ele levou menos tempo( bem menos) tempo para estar com life cheio outra vez! Kkkk. Coloquei-a de 4 na cama e beijei famintamente sua buceta. Venere continuou excitada somente de me ver tendo orgasmo com sua massagem prostática. Tava molhadinha, buceta inchada pedindo pra ser comida... E tive uma idéia, 😈:

Eu: Venere, você tem outro desse aparelho disponível?

Venere: Hahahahaha, tenho , pegue naquela gaveta ali. Esterilize-o com aquele álcool e... Abuse-me!

Após ter realizado todo o processo, cai de boca no seu cuzinho num delicioso beijo grego. Abracei seu quadril com um dos braços e com a outra mão...😈, fodi sua buceta e massageei seu grelo com o massageador prostático. Ela gritava de prazer, comecei a estocar com força e lambuzar seu cu com minha boca. Liquefez-se toda sobre o leito.

Venere: Filha da puta , cachorro, você roubou meu segredo... Ai, que roubo mais delicioso, Renato! Quero mais!

Eu: Agora, eu vou sodomizar sua alma, minha deusa romana!

Venere: Alimentei a cobra, ela virou um dragão. Anda, cospe teu fogo em mim, vai!

Ambos sobre o leito, com ela arrebitada pra mim, dei-lhe a maior sessão de anal que já provou. Contraia suas pregas sobre meu caralho, mas já sem forças devido a um novo gozo iminente, caiu de bruços sobre o colchão apenas esperando ser preenchida por minha essência.

Não sabia onde receber meu banho de leite, pediu que fosse no cuzinho mesmo. Aumentei a velocidade causando-lhe uma dor ainda não experimentada. Gritava, mas pedia mais. Chorava, mas me olhava como se jurasse-me mil e uma misérias. Tomou um tapa de ver estrelas, dois, três. Estava queimando. Chegou a me jurar servidão enquanto tivesse condições de ser maltratada por mim, kkkkkk. Que louca! Mas eu também sou por ela!

Enchi seu rabo com meu gozo. Ela estava acabada, feliz, realizada. Carreguei até o chuveiro, lavamos-nos com muito carinho. Ela não resistiu e mamou de novo, agradecendo pelo fim de semana.

Venere: To louca por você! Sempre fui, nem sei porque eu não te conheci antes! Sempre quis roubar você da Líbia, ela é linda, mas mimada, não te merecia, não podia ficar com você. Você foi feito pra todas, você é de todas, e precisa de uma que seja como você! Como eu quero ser sua!

Eu: Você é uma vadia!

Venere: Sou! E você tem que ser meu puto sempre!

Eu: Venere... Falando sério: Nunca vai ter alguém igual a você, nunca mesmo! Estranho dizer isso, entenda como quiser mas... Te amo!

Venere: Eu também, meu gostoso!

E sob a água gelada, planejamos nossa próxima aventura. Ela me daria uma cliente de presente. E não demoraria a acontecer...




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.