"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fui brincar e acabei com rola no cú!


autor: PsicoPutinha
publicado em: 09/08/16
categoria: hetero
leituras: 12151
ver notas


Vou contar a vocês a delícia de um relato, um fato que me ocorreu hoje.

------
Eu queria morar sozinha, então a quase duas semanas comprei um apartamento e resolvi me mudar o mais rápido possível.

Contratei uma empresa para me ajudar na mudança que incluía técnicos de informática, eletricistas, encanadores e montadores de móveis.

Todos foram, e ficou faltando apenas o técnico de informática.

Já estava quase ficando louca por estar quase dois dias sem internet, pois tenho trabalhos da faculdade quase todos os dias e uso muito o computador.

Liguei para a empresa e pedi que adiantassem a vinda do técnico, pois estava precisando urgentemente.

Por volta das 13:00 a campanhia tocou, eu estava usando um vestido soltinho de amarrar e com o pé descalço mesmo (rs), tinha penteado meu cabelo em duas tranças, estilo "Maria-Chiquinha" pois estava muito atarefada e cabelo solto sempre atrapalha.

Abri a porta e quase caí, ali na minha frente estava um moreno, de mais ou menos 1,70, musculoso, dono de uma boquinha lindíssima e uma caixa de ferramentas na mão.

Ele me olhou de cima a baixo, sorriu estendendo a mão e se apresentou como Ruan.

Dei a ele um sorriso e também me apresentei.

Entramos e eu o levei até meu quarto onde o meu computador fica geralmente.

Disse que estaria na cozinha caso precisasse de mim, ele assentiu e começou o trabalho.

Aquele gostosinho estava me dando um calor imenso, não conseguia me concentrar em nada.

Resolvi então brincar um pouquinho, todos vocês sabem que tenho muito prazer na sedução, então comecei a pensar na melhor forma de deixá-lo maluquinho.

Fiz um suco de morango coloquei numa jarra, equilibrei na bandeja e fui levar pra ele, para mim, uma tigela com morangos.

Após servir um copo para ele me sentei na cama e comecei a comer do jeito mais sexy possível o primeiro morango, sem tirar os olhos dele.

Ele me olhava de esguelha e continuava trabalhando, tive outra ideia. Fui ao banheiro e tirei a calcinha.

Sentei com as pernas levemente abertas mostrando a minha xaninha e subi um pouquinho do vestido, ele me olhou por um bom tempo e apertou o pau por cima da calça, que a essa hora, ja formava um volumão no uniforme.

Peguei outro morango e dessa vez, o coloquei todo na boca chupando o dedo também.

A essa altura ele ja me encarava descaradamente apertando o pau.

Fui até ele, coloquei a mão no seu ombro e perto do seu ouvido disse:

- Tá tudo bem? O que houve?

Ele disse meio rouco:

- Tá sim moça, é que eu não consigo me concentrar, você é gostosa de mais, e que bucetinha linda.

Não consegui mais me conter, sentei em seu colo e disse:

- Porquê não experimenta?

Fui logo pra cama, o beijei na boca e ele ja foi metendo a mão na minha bucetinha encharcada.
Enfiava um dedo e o chupava olhando pra mim.

- Seu safado filho da puta!

- Abre a perna pra mim vadia, deixa eu ver essa bucetinha.

Abri as pernas e ele caiu de boca na minha bucetinha, sugava meu grelinho com força, eu só segurava a cabeça dele, o forçando a chegar mais perto.

Eu gemia alto:

- Ahhhhh isso safadoooo!! Me chupa vai!! Ahhhhh filho da puta.

Ele enfiou a língua no meu buraquinho e eu não aguentei, gozei descontroladamente.

Ele ficou louco, abriu o seu cinto e me mandou ficar de quatro, pegou o cinto e bateu na minha bunda com força, eu enlouqueci.

Bateu mais uma vez e eu só gemia, alucinada de prazer.

Ele tirou um pau delicioso pra fora da calça e eu fiquei louca, ja fui logo mamar naquele cacete grosso, passei a língua em todo aquele comprimento e fui para as bolas, tomando todo cuidado chupei uma e depois a outra, ele delirava, me chamava de cachorra, safada, vadia, putinha.

Segurou minhas tranças e me deu uma surra de pau no rosto, quando ja não estava mais aguentando me virei de quatro pedindo:

- Vem safado, enterra essa tua rola na minha buceta, come a tua putinha vem!! Me arromba toda safado!!

Fiquei com o bumbum bem empinado, olhando pra ele por cima do ombro e mordendo meus lábios, ele enlouqueceu e meteu tudo de uma vez, o cacete dele era grande, porém foi a grossura que mais me impressionou.

Ele enfiou todo aquele pauzão em mim, me arrombando inteira, dei um grito alto, um misto de dor e prazer.

O pau entrava e saía da minha bucetinha com facilidade, eu estava molhada de mais.

O safado metia com força, como um animal!
Ele usava suas mãos grandes para segurar meu ombro e forçava tudo.

Metia de um jeito agressivo me fazendo gozar copiosamente.

Ele começou a forçar mais e colocou as bolas dentro da minha buceta. Pronto! Agora estava completamente arrombada.

Eu só gemia e falava coisas que nem eu mesmo sabia o que era.

Ele então enfiou dois dedos de uma vez no meu cuzinho que piscava para ele.

Na hora eu gelei, o pau dele era grosso de mais, ja sabia que ia morrer de dor.

Ele tirou o pau da minha buceta e começou a estimular meus clítoris junto com os dois dedos no cuzinho.
Eu ja rebolava nos seus dedos toda puta, o safado sabia o que estava fazendo.

Posicionou o pau na porta do meu cuzinho e forçou, até que ele escorregou, todinho no meu cuzinho recém aberto.

Gritei alto, Com certeza os vizinhos ouviram, ele começou a meter sem dó, enfiava o caralho todo até as bolas baterem na minha bunda.

Me enchia de tapas na bunda, metia rápido, me segurando pela cintura.

Eu estava com tanto tesão, que cara gostoso, que pau era aquele!

Pedi pra sentar, queria quicar naquele pauzão, ele se sentou em uma poltrona e eu deixei que aquele pau deslizasse lentamente pelo meu cuzinho.

Chegando a base, fui quicando, meu cu mordia o pau dele, o fazendo gemer, abri a bunda com as mão e fui pulando, até que gozei mais uma vez.

Assim que gozei ele me disse que ia gozar também, acelerei o ritmo e ele derramou aquela porra quentinha no meu cuzinho arrombado.

Fomos pro banho, onde ainda mamei bem gostoso naquela rola deliciosa.

Ele terminou o serviço e disse que logo logo voltaria para dar uma "conferida no sistema".

Me deu um beijo demorado na boca e saiu, me deixando sem fôlego novamente.

Exausta e completamente saciada, fui relaxar um pouco na piscina.

Coloquei um biquíni fio dental e me deitei na espreguiçadeira.

Tirei o sutiã e deitei de bruços para não pegar marca.

Dormi e acordei de barriga pra cima, com a impressão de que alguém me observava.

Olhei em volta e não vi ninguém, mas se alguém realmente me observava eu vou descobrir loguinho.


-----
Espero que tenham gostado, comentem e classifiquem o conto por favor.

Desculpem por qualquer erro de ortografia ou coerência.

Beijos 3



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.