"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Jantar dos Peladões


autor: Grisalho43
publicado em: 10/08/16
categoria: hetero
leituras: 2123
ver notas





Achei muito interessante o relato de uma amiga que me contou em detalhes a aventura que ela, marido e amigo vivenciaram em sua casa, os nomes serão trocados para mante-los no anonimato dessa forma ela a chamarei de Raquel, o marido Chico e Ney o amigo.
Raquel é uma mulher muito ativa nos seus 50 anos, empresaria bem sucedida, muito de bem com a vida, Raquel tem um corpo que causa inveja em muita garotinha de vinte e poucos anos, pernas bem torneadas, bunda redonda, seios fartos e firmes, cabelo na altura dos ombros, olhos penetrantes, sorriso largo, voz doce e firme, elegante, cheirosa e sempre de salto, adora calcinhas sexy´s do tipo fio dental e acessórios como brincos e colares, uma delicia de mulher, o que a levou para o mundo liberal conto em outro momento, mas Raquel confidenciou que a primeira experiência foi muito ruim e traumática com o primeiro amigo que ela achou interessante e atraente, marcaram num local publico tomaram vinho e o cidadão só fala de si, que ele era top enfim disse-me ela que já tinha broxado nos primeiros minutos de conversa.
Raquel tem o delicioso habito de chegar em casa e ficar apenas de salto e fio dental, e depois de pequenos afazeres toma seu delicioso banho, passa seus cremes e fica nua 100% nua.
Raquel e Chico procuraram um novo amigo que para realizar seus desejos e fantasias do casal, e nessas buscas conheceram Ney, moreno atlético, olhos escuros, cabelos baixos, físico bem definido e bem dotado como ela mesma disse, a conversa se manteve por emails, depois aplicativo whatsapp até marcar o encontro real num bar na cidade vizinha de onde moram, Raquel estava divina de vestido, tecido leve, perfume suave, colar e brincos combinando, uma sandália de salto bem alto e lingerie preta com detalhes em renda fio dental é claro, Raquel chegaram no bar e logo identificaram Ney, o sorriso de satisfação de Raquel não tinha como disfarçar, as apresentações e toda a cerimônia de conhecimento ou melhor reconhecimento feitas sentaram a mesa e Ney sugeriu um vinho para o casal, Raquel estava cada vez mais empolgada com novo amigo e seu corpo começava dar sinais de excitação, pele arrepiada, seios com os bicos durinhos e sua bocetinha úmida e quente causando calor pelo corpo todo, as taças se tocaram comemorando o inicio de uma nova amizade, os olhares de Ney para Raquel eram de come-la com os olhos, Chico já estava curtindo toda a situação e vendo Raquel com aquele tesão todo sugeriu a saída imediata, contas pagas e saída direto para motel.
Bom esse conto do motel fica para a próxima, a bem da verdade é que Raquel adorou o amigo dotado que logo a amizade selada, e tempos depois não muito assim, Chico e Raquel combinam com Ney um novo encontro, a confiança foi tanta que Raquel ofereceu um jantar em sua casa e Ney seria seu hospede, Raquel recebe a confirmação de Ney que estaria no dia e hora marcada para jantar em Cia dos queridos amigos, Raquel tirou o dia para se reparar para o jantar a três, os preparativos do jantar ela deixou tudo pronto no dia anterior e tirou o dia para se produzir, preparar e atacar, manicure, cabelos e depilação agendada, compra de uma nova lingerie, escolha de sapatos, perfumes e outros acessórios tudo pronto, as horas passavam e sua excitação crescia, sentia seu corpo reagir a cada pensamento mais safados que passavam por sua cabeça, durante seu banho massageava seu corpo, acariciava seus seios, e brincava com sua bocetinha usando um delicioso sabonete que deixou macia, cheirosa e pronta para atender os desejos e saciar dois homens que desfrutariam seu corpo, enquanto se arrumava, Raquel ouve o interfone e Chico recebendo o amigo Ney, seu coração disparava porem manteve seu ritual pós banho, creme pelo corpo, analisou mais uma vez sua bocetinha pelinhos baixos, depilação perfeita deixando aquele fio de pelos, maquiagem, acessórios a lingerie na hora causou-lhe uma duvida e provou três e acabou ficando com uma branca linda colocou seus sapatos e quando estava saindo do quarto percebeu que estava muito vestida, ficou apenas de calcinha queria causar uma entrada que deixassem os dois de boca aberta e pau duro, Raquel entra triunfante na sala onde estava Ney e Chico os dois estavam conversando quando viram aquele monumento de mulher de fino trato entrando elegantemente de salto, fio dental e um colar de perolas era realmente uma visão maravilhosa, logo ela sugeriu que os meninos ficassem também a vontade pois seria um jantar dos peladões, Raquel sentou-se no meio dos dois homens que a essa altura estavam de pau duro, Raquel recebe um beijo do marido e outro de Ney esse um pouco mais demorado e intenso, a mão de Ney tocavam seus seios e Raquel segurando os dois paus, Chico olhava os dois se beijando e também acariciava Raquel provocando-a e deixando com muito tesão, a rodada de vinho começa e as brincadeiras se intensificam, e os dois tiravam uma casquinha de Raquel sua bocetinha estava muito mas muito molhada, ela se levanta e pede para que os dois machos se sentem um ao lado do outro e sorri para os dois com uma cara de que algo iria aprontar, na verdade ela não pediu mandou, no ménage masculino satisfaz a mulher uma regra básica, Raquel se ajoelha diante dos dois e retribui com uma deliciosa chupada, olhava para o amigo Ney e logo abocanhava aquele pau tentando engolir tudo, Chico acariciava os cabelos de Raquel e ficava de olhos vidrados vendo sua linda esposa chupando outro homem na sua frente, ela realmente levava Ney ao delírio, passava a língua em toda a cabeça e ia em direção ao saco provocando suspiros de tesão, alternou e com Chico fez a mesma coisa, chupou, babou em seu pau, chupou seu saco acariciou suas bolas e logo Ney sai de onde estava sentado para pegar Raquel por trás, ela rapidamente interrompe deixando os dois safados de pau duro, alegando que era hora de preparar o jantar, Raquel com seu gingado e andar sensual vai ate a cozinha preparar o jantar em sua mão uma taça com um vinho de sua preferência Casilera, sabendo que em instantes estaria acompanhada dona de si e da situação Raquel se arqueava empinando sua deliciosa bunda para pegar os preparativos do jantar, debruçava sobre a pia e percebia que estava sendo observada, quando se dirige ao fogão olha em direção a porta e vê os dois machos de pau duro massageando seus cacetes e provocando aquela mulher BELA, RECATADA E DO LAR, o tesão percorria por sua espinha, enquanto preparava o jantar Ney chegava por trás chamava-a de deliciosa, gostosa, tesuda e roçava seu pau duro naquela bunda deliciosa e acariciava seus seios, beijava a nuca, e saia dando lugar a Chico que provocava ainda mais Raquel, enfiava sua mão por dentro de sua calcinha e sentia aquele mel em abundancia pronto para iniciar a brincadeira, Chico vira Raquel de frente para ele os dois começam a se beijar, Ney atento a cena chega por trás de Raquel e faz dela o recheio de dois homens, sem reações Raquel se entrega e sente em sua mão dois paus pronto para fude-la, Ney tira sua calcinha e começa a beijar sua bunda e sua língua procurando seu cuzinho que logo estaria a disposição daqueles dois safado, quando Raquel sente a língua quente de Ney em seu cuzinho aperta Chico e geme em seu ouvido solta algumas palavras desconexas, ela é colocada deitada a mesa e Ney chupa aquela bocetinha que durante o dia recebeu tratamento vip para a noite que estava apenas começando, enquanto Ney chupa Raquel, Raquel abocanha Chico que olha a cena e vê aquela mulher se contorcendo de tesão, Ney sobe em direção aos seios de Raquel e chupa e aperta seus biquinhos com os lábios, Chico chupa sua esposa que logo em seguida explode em seu primeiro gozo, suas pernas tremem, seu corpo arrepia e seus gemidos quase se transformando em gritos,
Ney oferece a taça de vinho e logo após o gole de Raquel ela a toma em seus braços, Raquel queria sentir aquele pau novamente em sua boca e satisfazer a sua vontade, Chico sugere para ir no quarto do casal que a cama é maior e mais confortável que a mesa da cozinha, Raquel de alto deixa sua calcinha no chão e segue segurando a mão dos dois homens que lhe proporcionaria uma noite de intenso prazer, ela não é puta, cadela, vadia ou biscate Raquel é uma mulher intensa que descobriu os prazeres do sexo a três na sua maturidade, chegando no quarto Ney e Raquel partem para um 69, Chico registra o encontro as luzes do quarto foram apagadas e algumas luzes indiretas foram acesas bom como velas aromáticas tudo pensado e elaborado pela doce Raquel, os três estão envolvido pelo tesão que transborda no ambiente, Raquel goza pela segunda vez só que agora no boca de Ney, Raquel segura o pau de Ney e senta devagar naquela rola dura que começa a entrar em sua bocetinha quente e molhada, ela cavalga naquela rola e beija a boca de seu amante Ney suspirava, gemia e elogiava aquela mulher totalmente entregue, as posições foram se alterando e quando Raquel se colocou de quatro deixou em evidencia seu desejo em ser possuída e sentir aquele pau rasgando seu cuzinho, carinhosamente Ney foi colocando aquele pau lentamente em Raquel e Chico deixou seu pau para que sua linda esposa chupasse enquanto era enrabada, as estocadas de Ney a principio foram lentas e vagarosas ate se tornarem mais fortes e profundas ao ponto de tirar todo seu pau e enfiar sem dó naquele cuzinho arrombado por ele Raquel estava delirando de tesão e sugere que Chico participe também na brincadeira numa dp que seria a primeira de Raquel, seu corpo reagiu ao comentário do amigo e logo ela já estava cavalgando em Chico e Ney comendo aquele cuzinho delicioso, não demorou e Raquel gozou como nunca havia gozado em sua vida seus instintos, seus sentidos estavam alem do que ela jamais tinha ido, a sensação de preenchimento a permitia ser chamada por ela mesma de safada, deliciosa, gulosa e todos as mais sacanas fantasias que ate então havia realizado, Ney mantinha a frenquencia das estocadas e segurando seu gozo, por sua vez Chico sentindo as contrações da bocetinha de Raquel não se conteve e goza segundos após, Ney continua comendo aquela delicia de mulher que não se contem e goza novamente só que desta vez se joga movimentando sua bunda rebolando ao ponto de Ney tirar seu pau para fora arrancado a camisinha e gozando abundantemente em Raquel, três pessoas largadas na cama exaustos porem não satisfeitos, Chico sugere um brinde e mais vinho para celebrar o encontro, após o brinde ele toma uma ducha e volta enrolado numa toalha e logo em seguida os dois namorados Raquel e Ney dividem o mesmo espaço do chuveiro, Chico observa a esposa entregue nos braços de outro homem e registra o momento com fotos e pequenos vídeos.
Quando saem do banho Raquel com cabelos molhados se depara com Chico deitado sobre a cama brincado com seu pau e sugerindo que Raquel de uma forcinha ela não se faz de rogada e logo abocanha o pau do marido desta vez quem registra é Ney e também se junta a eles, dois homens pelados em sua cama que até então só havia espaço para Chico seu marido era a realização de sua fantasia, Raquel registra os dois de pau duro enquanto chupava um punhetava outro e assim foi por um tempo que ela não soube mensurar, agora a Chico queria ser o premiado a comer aquele cuzinho e sugere para que ela cavalgue no amigo a segunda dp agora era com posições trocadas, Ney por baixo e ela cavalgando Chico filma aquela pau enorme entrando na bocetinha de Raquel e observa de perto as fortes estocadas que ela levava do amigo, Ney beijava Raquel, apertava seus seios e quando percebe Chico se posicionando para comer o cuzinho de Raquel ele com as mãos abre a bunda de Raquel para que Chico coloque seu pau no cuzinho da esposa, ela gemia, rebolava, mordia os lábios de tanto tesão, cavalgou, rebolou, falou, xingou enfim e fêmea esta a mercê de dois homens que estavam ali para servi-la e satisfaze-la, gozou novamente duas ou três vezes seguidas e agora queria receber em seus seios toda a porra daqueles dois machos, ela se posiciona de joelhos na cama e os dois começam a gozar sobre Raquel os jatos dos dois machos foram em seu rosto boca e seios escorrendo pelo seu corpo ate cair sobre o lençol, seu sorriso de satisfação, seu rosto vermelho e suas mãos esfregando toda aquela porra em seu corpo era prova concreta de sua descoberta, não se sentia suja, usada ou puta, muito pelo contrario, revelou para si mesma o seu poder de satisfazer e ser satisfeita por aquilo que muitos chamam de imoral, seu quarto guardaria um segredo daquela que seria a sua primeira noite ou a noite de sua vida.
O jantar? Bem não sei qual foi o cardápio, e se realmente Raquel preparou o jantar, se acabou em pizza ou não o fato é que Raquel, Ney e Chico são amigos até hoje e nessa noite especifica Chico e Raquel dormiram em seu quarto e Ney ficou em outro, como começou o dia seguinte dos 3 ?
Bem isso Raquel ainda não me falou, mas em breve terei o prazer de contar.

P.S. Como conheci Raquel, ai é uma outra historia.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.