"Os mais excitantes contos eróticos"

 

DESEJOS CONTIDOS


autor: Maisprazer
publicado em: 11/08/16
categoria: outra
leituras: 921
ver notas


Olá, como havia prometido, vou dar continuidade a minha história. Depois que Genilson foi embora, nunca mais tive contato com ele, mas deixou uma marca em minha personalidade, não sabendo como conviver com tais sensações e desejos que tomavam conta do meu corpo. Todas as vezes que eu tomava banho, me acariciava todo ensaboado, tocava meus mamilos com movimentos circulares que ficavam durinihos de tanto tesão e pensava em ter um pau enfiado em meu cuzinho e ele não estava. Era angustiante sentir aquela vontade e não poder satisfazer. Comecei a enfiar meu dedo no cuzinho e me masturbar, mas não era suficiente. No banheiro a única coisa roliça que tinha que fosse da espessura que eu aguentasse era o cabo do rodo, então, comecei a enfia-lo em meu cuzinho rebolando e gemendo, quanto tesão. Tudo que eu olhava em minha volta que parecesse com um pênis ou fosse roliço para caber em meu delicioso cuzinho, já era motivo de excitação e começava a fazer planos para comer a mim mesmo.
Chegou para morar em minha rua um menino, começamos uma amizade, porém, ele era muito mimado e encrenqueiro e não consegui me dar bem com ele, brigávamos muito, mas, ele tinha um pau muito bonito, e me chamava a atenção (sempre, até hoje acho muito bonito um caralho). Sei do pau dele porque éramos muito moleques e fazíamos xixi na rua. Então, toda vez que ele ia mijar eu via seu lindo pauzinho. Que delícia! No entanto, nunca tive coragem de canta-lo, por ser encrenqueiro e a gente viver brigando, tinha medo dele espalhar para todos que eu gostava de dar meu cuzinho. Desejei muito aquele pau em minha bunda e todas as vezes que pensava nele, enfiava algum objeto roliço e me masturbava. Fudi meu cuzinho muitas vezes com um cabo de chave de fenda, linguiça calabresa numa camisinha e tubo em acrílico. Sempre foi muito bom fuder a mim mesmo, mas o que eu gostaria mesmo era ter um pau quente de um homem dentro de mim.
Passaram-se os anos, casei uma, duas vezes e até hoje sinto as mesmas sensações e lembranças do pau de Genilson em minha bunda. Sonho em um dia ter a coragem de mamar em um delicioso pau, depois senti-lo entrar no meu cuzinho e sentir ele gozando dentro de mim, coisa que nunca fiz, porém, sou louco de desejo e vontade de realizar. Vivo assistindo filmes pornô e continuo fudendo a mim mesmo de todas as formas possíveis, sem que a minha esposa saiba. Por diversas vezes transei com ela por cima de mim, de forma que abro as pernas colocando-as cruzadas nas costas dela. Ela fica enfiando a buceta no meu pau dentro das minhas pernas e fico imaginando que ela é um macho me comendo e parece até que ao invés de eu está penetrando-a, sinto como se ela me penetrasse. É uma sensação inexplicável. Sinto como se ela tivesse dentro de mim, é uma loucura, fantasia da minha cabeça, mas sinto. Como disse no relato anterior, fazem 30 anos que sinto esse desejo contido e ainda não realizei.
Quem sabe encontro algum cara que eu confie meu segredo e ele satisfaça o meu desejo e em seguida conte pra vocês como foi em detalhes. Até o próximo conto.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.