"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Estagiário vira personal sex de aluna 2


autor: Chronos
publicado em: 12/08/16
categoria: jovens
leituras: 1640
ver notas


Igor, bastante perspicaz, notou que seu novo amigo estava encantado por sua colega de classe. Chegou em Sávio e disse:

- Foi por isso que te coloquei no grupo.

- Desculpa, eu não entendi!

- Ah, cara, não precisa esconder de mim, eu sei que você tá de olho na Dani. Porra, ela é gostosa pra caralho, não é vero!?

Sávio ficou sem reação. Deu na pinta demais, e estava no lugar mais minado para isso.

- Escuta, Sávio, logo ela vai perceber que você já está incluído no grupo. Questão de tempo, agora. Anota o número dela e faz o teu no sapato. Aqui sabemos que tu pode ficar minado. Mas eu te chamei aqui para comprovar minhas suspeitas, kkkkkk. Tu tava com uma cara fudida na piscina da escola, véio, kkkkkkkkkkk.

- Tava na cara tanto assim!?

- Porra, véio, quem não ficaria duro com uma deusa grega dessas!? Ela é a veterana da escola e a melhor da classe, pouca gente ou ninguém arriscaria ter algo com ela. Esse cara que está com ela é o Borelli. Tem muito dinheiro, esse cara. Praticamente vive uma vida de filho de madame e torra a grana do pai em farra. Não é lá um cara inteligente. Somente nasceu com a bunda virada pra lua cheia. Eu com metade do dinheiro desse puto, ai papai...

- E por que tá me dizendo tudo isso!?

- Porra, tu é parceiro, a turma gosta de você, e acho que se ela viu o cara legal que você é, não há por que você não ficar com ela.

O Igor tava dando uma aula de frieza e estratégia pro Sávio. Fato é que eles já se conheciam, Sávio era da escola, ora! Mas, como sempre foram separados por turmas bem distantes uma da outra, não tinham proximidade. Se fosse o caso de Sávio ser um vacilão na época de aluno, certamente estava frito. Mas Igor não tinha má intenção.

A festa transcorreu até tarde da noite, Sávio despediu-se da galera e foi acompanhado à distancia por Daniela até o portão da festa.

Ao chegar ao lar, a galera já havia detectado o numero dele no celular e todos que entravam para conversar o adicionavam em suas agendas e davam boas vindas. E por que não Dani!? Mas essa foi mais esperta. Cumprimentou-o no privado.

- Oi, meu anjo, tudo bem!? Pena que não pudemos curtir melhor a festa, mas ocasiões não irão faltar!

- Obrigado, Dani. Você tava muito linda esta noite! O que estragou foi seu namorado! , kkkkk!

- Tenho namorado, não dono, rs! Nada me proíbe olhar um gato como você!

- Do jeito que você me olhava na festa, não parecia querer só tirar uma casquinha, rs.

- Quem foi que te disse que olhei para tirar uma miserável casquinha!? Quero te comer todinho!

- Garota, não me atiça! Kkkkk

- Atiçada estou desde aquela aula na piscina. Saí dela com minha buceta molhadinha, doida pra você secar ela pra mim...

O pau de Sávio deu sinal de vida com aquele papo. Tentava ele usar seus últimos resquícios de juízo para não cair nos encantos da lolita "sem dono", hehehe!

- Bom, Dani, deixa eu ir lá, preciso arrumar minhas coisas para as aulas de amanhã!

- Eu só queria que o Biel tivesse metade da atenção que você demostrou comigo naquela aula...

Pronto, ela jogou a isca, e ele mordeu. Conversou com Daniela até mais tarde, ouvindo um bocado de sua insatisfação com as indiferenças do namorado. Ele sempre dava presentes para ela, era muito intenso, porém, tudo não passava de uma atração física. Sávio não era o maior santinho do mundo, teve suas aventuras no colégio e na faculdade, mas sempre levou a carreira esportiva e agora, docente, a sério. Não estava com ninguém por opção. Mas justo uma aluna da escola que estava estagiando tinha que mexer com seus instintos!?

- Olha, Dani, eu acho você uma garota sensacional, de verdade, mas não acho que é certo a gente ter essa conversa, sabe.

- Por que, Sávio!?

- Porque por mais que tenhamos essa afinidade, essa atração, você tem namorado, eu sou seu professor, acho melhor deixar pra lá.

- Pois eu não consigo parar um minuto de pensar em você.

- Garota, o que você quer de mim?!

- Você já sabe a resposta!

- Boa noite, Daniela. Até a próxima aula.


Desligou seu telefone, procurou organizar seu material para segunda-feira, mas faltou-lhe a tranqüilidade para repousar.

Na sexta-feira seguinte, dia do estagio dele no Colégio, Michael mandou que ele ministrasse a aula de Natação para a turma. Como ele já tinha um programa de aula de 40 minutos preparado para apresentar como relatório na faculdade, tocou a matéria adiante sob a supervisão do seu antigo treinador. Daniela procurava chamar-lhe atenção descadaramente ajeitando seu maiô na frente dele sempre dando um jeito de mexer nos seios. Como atividade recreativa, Sávio passou o jogo de biribol, um voleibol aquático para a turma. Daniela começou a fechar a cara e pediu para sair da brincadeira a fim de ir ao banheiro com o pretexto de não estar se sentindo bem.

Ele acompanhou-a com os olhos, semelhantemente ao gesto dela na festa do Igor. Dessa vez, Michael percebeu e não economizou palavras de advertência ao estagiário. Porém, o fogo dessa menina já havia atiçado ele, e agora era questão de honra poder traçar ela. Aproveitou ele o intervalo para contatá-la no WhatsApp.

- O que houve, Dani!? Porque ficou tão estranha!?

- Estou chateada.

- Eu te fiz alguma coisa!?

- Nada.

Todos nós sabemos que esse tal de " nada " que elas dizem sempre tem alguma coisa.

- Se não é nada, porque está respondendo seco desse jeito comigo e por que esteve de cara feia!?

- Ai, vocês são uns imbecis mesmo! Quando não é o Biel, meu namorado, que só fala de coisas que tem a ver com ele e nunca nós, é você que não enxerga a verdade bem diante dos olhos! Idiota!

- Do que você tá falando, garota?

- Que eu tô louca por você!

Sávio deixou o momento rolar e esqueceu a posição de professor em formação que se encontrava e deixou a condição de atraído por um rabo de saia dominar. E a cabeça de baixo ainda por cima. Foda-se protocolos, foda-se carreira, ele também deixou-se entregar pela atração que sentia pela colegial.

Marcaram de se ver No West Shopping sexta-feira à noite, e para isso nem poderiam se encontrar no bairro para não serem reconhecidos juntos por ninguém. Dani tinha dado um olé no namorado que entendeu que ela sairia com algumas amigas para fazer compras... Bela desculpa, não é verdade!?

Puta que pariu, contar essa história pra vocês é engraçado demais... Vamos voltar ao raciocínio: Sávio, bem perfumado com um Ferrari Black , camisa preta que desenhava todo o corpo, estilo "Mamãe, estou forte", calça jeans e um Mizuno, visual bem típico de alunos de Educação Física. Dani... Puta que pariu, ô mulher linda: Estava toda de preto, também, com uma blusa preta com uma alça que não era nos ombros, era no pescoço, e as costas nuas. Usava um cinto preto com fivela dourada, e um short, parte do conjunto que usava uns dois palmos e meio acima do joelho expondo suas belas coxas. Veio decidida a seduzir seu belo mentor.

- Oi, lindo, demorei muito!?

- De fato, chegou bem na hora. Nossa, tudo isso pra me ver!? Tô lisonjeado com tanta gostosura...

- Bobo, nem faz idéia do quanto tive que enrolar o Biel pra vir aqui, fiquei de sair com ele amanhã pra compensar.

- Olha, sobre isso a gente precisa...

- Eu sei. Sei que te incomoda, mas eu tava louca pra ficar perto de você desde a nossa festa. Aliás, você me ignorou muito essa semana. Mal falou comigo direito. Precisava ser tão indiferente?

- Na verdade, sim. Primeiro, porque não posso misturar os lados. Na escola, não sou seu pretendente, sou professor.

- E fora dela?

- Apenas alguém correndo por fora por alguém que tem um namorado, por sinal com muito dinheiro.

- Não me confunda, Sávio! Acho que você ainda não entendeu porque eu tô aqui! Se fosse por causa de dinheiro, tava com ele agora. Não com você!

Sávio arregalou os olhos. Ficou sem palavras.

-Desculpa, Sávio, não queria ser grossa, mas eu vim aqui só por sua causa!

- Por que fez isso!?

- Porque não consigo parar de pensar em você! Sei que tudo isso é uma loucura, mas... Ai, vamos comer algo, rsrs! Tô com apetite.

- O que você prefere!?

- Amo pizza...

- Parece ótimo pra mim.

E assim, Sávio e Daniela saborearam uma deliciosa pizza de quatro sabores tamanho família, com uma deliciosa Coca-Cola gelada. Enquanto degustavam aquela delícia, aos poucos iam se entendendo e se afinando ainda mais.

- Eu nunca vi alguém que se se importasse tanto em ensinar como você.- elogiou Dani.

- Rsrs, por que diz isso!?

- Ah, porque você entrou na água, você faz a pessoa se sentir segura, transmite um calor tão bom, o Michael não faz isso, eu pelo menos não vi.

- Embora não tire a razão dele, pois ele evita mesmo qualquer contato com os alunos devido sua posição, eu prefiro assumir uma linha de pensamento diferente. Gosto de participar da evolução, e no seu caso você tava crua, até medo tinha da água.

- Eu me afoguei quando era mais nova, então você me vê assim, mas precisei de muito tempo para retomar a confiança. Sempre quis nadar, mas p medo não deixava. E você foi um fofo comigo.

- Tô admirado porque o dia tava nublado, frio, ainda assim você quis...

- Se eu não tentasse superar isso, talvez não faria depois. E não me arrependi nem um pouco...- olhou para Sávio com muita sensualidade.

Continuou Dani:

- Você tem vontade de seguir carreira no magistério mesmo!?

- Bom, eu quero seguir uma linha diferente. Como já sou competidor profissional, faço parte da equipe da faculdade, o que quero é seguir essa linha, ser técnico de natação. Educação Física tem muita coisa para fazer. A princípio, meu objetivo é esse. E você!?

- Quero ser veterinária, amo animais, tenho cinco gatinhos...

- Olha, que legal, rsrs. Tenta uma bolsa lá pra minha Universidade, o campus de Veterinária é muito bom.

Conversa seguiu muito gostosa. Após isso, Dani passeou com ele pelo Shopping, viu algumas roupas e calçados em promoção, coçou o escorpião no bolso e levou uma bota de couro cano alto. Sávio ajudou a escolher pacientemente, tava super divertido o encontro com ela. Meio louco na cabeça dele, pois ela ainda tinha namorado. Mas cada segundo que passava com ela encantava-se com a simplicidade da garota.

Após sair da loja, foram passear fora do shopping e sentaram numa praça pra continuar jogando papo fora. A mente de Dani foi invadida com a memória do toque de Sávio na sua buceta no primeiro dia de contato com eles na água. Deixou-se trair por um suspiro. Sávio perguntou por que havia ficado aérea, pois ele notou a ausência dela no papo, com um olhar distante.

- Sávio, eu sei que tudo isso aqui parece louco pra você, mas sabe o que é? Gosto de você. Eu fui invadida em meus pensamentos daquela aula na piscina. Pensei: Uau, que homem delicioso, cuidando de mim! Hahahahahaa.

- Você me enlouqueceu naquela hora, sabia!?

- Eu não vi... Ssss, mas senti. E tô tentada a provar...

- Garota, não me provoca...- mas a tentação era mais forte. Sávio mandou Gabriel Borelli se foder e invadiu a boca de Dani num beijo memorável, ao que lhe respondeu com a mesma intensidade.

Completamente ensandecidos, decidiram que precisavam sair dali e procurar um local mais aconchegante para namorar. Dani estava apaixonada pelo Sávio. Já não sentia mais medo de expressar . Fora que estava louca para ser possuída e sentir aquele corpo definido do jovem estagiário aquecendo ela. Pegaram um UBER, serviço de transporte que tem aqui no Rio semelhante ao táxi, só que mais barato, e na loucura do momento decidiram ir a um motel. Ela já tinha se aventurado com o namorado em lugares assim, e já era maior de idade. Aí o Leandro, que é o motorista do Uber, perguntou a qual motel eles queriam ir.

- Gente, desculpe intrometer-me, mas eu tenho uma dica boa pra vocês. Estamos próximos ao Oklahoma, como vocês não deverão ficar de pernoite, imagino eu, rsrsrs, tem umas suítes bem bacanas.

-Deixa a gente nesse mesmo- confirmou Sávio.

Durante a corrida, Sávio , em meio às carícias com Daniela , percebeu que ela não usava nem um sutiã por baixo daquele conjunto que ela usava. Abusou dos beijos no pescoço no banco de trás e desceu até os seios, fazendo ela gemer a ponto de até o motorista ficar de pau duro vendo as cenas pelo espelho retrovisore interno.

- Porra, gente, segura esse fogo aí, que já estamos chegando, ou então ou entro nessa brincadeira, aê, kkkkkkkkkkk.

O casal soltou uma risada gostosa, e assim eles relaxaram um pouco.

Oklahoma. Ao adentrarem o motel, foi pedida logo a identidade de Dani, que aparenta menos da idade que tem. Sávio, apesar de jovem, tem um estatura de por medo por onde passa, feições bem sérias , olhos profundos, apesar dos seus 21 anos. Mas, tem 1.87m contrastando com a estatura baixa de Dani, logo desconfiaram.Mas entraram sem nenhum problema. Dani tinha seu RG sempre guardado. E como Leandro falou, as suítes estavam em conta mesmo, pegaram uma por duas horas e subiram de elevador liberando todo o tesão retido dentro deles. Sávio entrou já com o pênis quase pra fora da calça, porque Dani tava masturbando ele por cima da cueca no elevador.

Então ela o jogou na cama, tirou as calças dele, o tênis, e pôde ver o tamanho do tesão do seu personal sex.

- Oh, meu Deus, que pica grossa! Quanto você mede?

- Não muito: 17 cm. Tamanho básico.

- Excelente pra mim. Nossa, to louca pra ter você dentro de mim, muito gostoso.

Dani abaixou a intensidade das luzes do ambiente, ligou o som que tinha na suíte e iniciou uma dança bem sensual para seu treinador atraente. Tirando peça por peça, revelou aos poucos um corpo de mulher que elevou a libido de Sávio até as nuvens. Ele já tocava uma deliciosa punheta , e a cor vermelha inchada de sua glande provocou reações ainda mais fortes em sua aluna tarada, que veio sobre ele mamou com voracidade. Sávio se desconsertou de verdade com a chupada gulosa de Dani, que mesmo tendo a boca pequena não se importou em engolir a pica grossa dele, deixando ela toda babada. " Isso que é uma ninfeta de verdade, que delícia!", pensava ele.

- Então, tá gostando, tesão?- perguntava Dani enquanto saboreava o pau de seu professor.

- Boquinha quentinha, sua puta, vamos de 69, vamos!

E encaixaram num 69 frenético. Sávio lambuzou-se no mel que já escorria de sua aluninha, e aproveitou para lamber seu cuzinho também.

Dani: Que devasso, hein, professor!

Sávio: Quem mandou me provocar, sua vadia!?

Dani: Assim que eu gosto, você pelo menos é mais carinhoso que aquele corno do meu namorado. Chupa sua putinha, vai, tô quase gozando... Iissso, aiiii... Não para, não para, que delic...Aaaaaaaaaaaaaaaah, Aaaaaaaaaah, gostoso!

Sávio levantou-se todo melado, mas satisfeito do sabor da buceta depilada de sua amante. Ainda de 4, Dani se colocou na reta do pau do estagiário, que avançou grutinha adentro causando uma dor misturada com prazer na vagina apertada da lolita ensandecida. Olhar aquela visão panorâmica dava a ele um reboliço interior ainda maior. Ela rebolava com seu pau atochado dentro dela e pedia que fizesse com mais força. Sávio encheu o glúteo dela com um tapa vigoroso, e a ardência provocou um frisson na parceira, que ficou ainda mais molhadinha e tarada pela surra de pica que estava prestes a tomar. O universitário impôs um ritmo ainda mais frenético, alargando cada polegada daquela bucetinha que ainda não tinha sido comida por um pau de verdade. Biel não tinha um pau pequeno, era um playboy orgulhoso do seu tamanho. Porém, Sávio sabia usar seu membro muito bem, e tem uma largura que desafiava a resistência de Dani. Apesar da dor, ela não queria que ele parasse, até que ele agarrou-a pelos cabelos e castigou a buceta dela com fricções mais quentes da sua rocha explorando o interior da garota.

- Sua pica é muito grossa, você tá acabando comigo!

- Tô machucando você, linda!?

- Dói um pouco, mas tá uma delícia, rs, não pára!

Mudaram de posição. Sávio ficou na posição de papai e mamãe invertido, dando a ela controle da transa. Ela achou aquilo muito carinhoso da parte dele. Cobriu ele de beijos voluptuosos, caçava sua língua com intensidade, chupava-a como se tivesse mamando num pênis. Foi se levantando até estar montada sobre ele e cavalgou até liquefazer-se num novo orgasmo. Seus corpos estavam suados. O cheiro de seus sexos enchiam todo o ambiente, e Dani desabou estremecida sobre Sávio.

- Cara, você não cansa!?rs, o Biel aguenta só uma comigo, eu já fui três vezes!

- Esqueceu-se que sou atleta!? Não fico acordado até tarde todos os dias igual vocês, não! Eu treino, estudo, dou aulas, então durmo cedo. Bebo somente entre amigos quando em ocasiões de festas.

- Uau, que disposição!

- Você não viu nada ainda!

- Quer mais!?

- Hahahahahahahaha, vai arregar!?

- Nunca, gostoso.

Ele agora ficou por cima dela. Abusou das carícias nos seus seios e reiniciou a penetração, bem devagar, pois teve que controlar seu orgasmo que já estava iminente. Daniela abraçou seu corpo musculoso arranhando-lhe as costas, pedindo lhe mais velocidade. Sua vagina estava bem sensível. Sávio anunciou então que estava perto de gozar e ela pediu que não gozasse dentro, pois não tinha tomado ainda seu anticoncepcional, que era na virada do dia pro outro. Ele então, bateu uma intensa punheta e explodiu toda sua essência sobre o ventre, os seios de Dani, e ela provou de seu gozo.

Poderia ser uma simples aventura, mas Dani não quis mais nada com o Biel, e terminou com ele no dia seguinte. Mantendo a discrição, Sávio continuou estagiando no Colégio até o final do ano, e foi no dia da formatura de Dani que eles assumiram o relacionamento para todo mundo da turma. E Dani , mais tarde, entrou na mesma faculdade que Sávio, ficando ainda mais perto dele nos períodos restantes, e mantendo a forma com seu novo Personal Sex Trainer na academia onde ele estagiou.

É isso aí, pessoal, espero que tenham gostado da história.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.