"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Ela me deu no trabalho


autor: suricatece
publicado em: 12/08/16
categoria: hetero
leituras: 4599
ver notas


Era segunda-feira e a semana de trabalho ainda começava no posto de saúde onde trabalho. Bati meu ponto por volta das 8 da manhã como de costume e fui colocar minha produção no sistema quando fui avisado pela coordenadora que haveria uma reunião e que eu teria que esperar para participar da mesma. Aquelas reuniões chatas que não levam a lugar nenhum, mas que teria que ficar de castigo lá até o final. Fiquei desanimado, mas nada poda fazer, foi então que peguei o celular e coloquei um joguinho, mas antes que começasse a jogar recebi uma mensagem no whatsapp, era minha mulher, uma negra gostosa e muito faceira que sempre me deixava louco de tesão antes de eu sair para o trabalho, pois quando não dormia com uma camisolinha curtinha deixando metade daquela bunda deliciosa de fora a mesma dormia só de calcinha. Pensei que ela queria saber que horas voltaria ara casa, mas para minha surpresa era uma foto dela com a mão na por de dentro de sua calcinha minúscula. Fiquei logo de pau duro e fiz um elogio para aquela perola negra, logo em seguida outra foto, essa com já sem calcinha e com o grelinho para fora e com a legenda “esperando por você”. Respirei fundo, pois fiquei ainda mais excitado, mas ao mesmo tempo receoso pois meu cacete parecia que ia pular para fora da calça e alguém poderia ver. Respondi mais uma vez e disse eu estava louco pra chupar aquele pinguelo e fude-lo gostoso, mas que naquele momento não seria possível porque teria que ficar para mais uma daquelas reuniões chatas e intermináveis. Ela colocou uma carinha de tristeza, mas disse que queria me dar naquele momento e não importava aonde, o que ela queria era fuder comigo, com o macho dela e enviou um vídeo batendo uma siririca, eu quase que saiu correndo pro banheiro pra aliviar a tensão... Disse que ela estava me deixando louco de tesão e ela respondeu pois m coma pra aliviar seu tesão e apagar meu fogo. Respondi brincando só se ela aparecesse lá no posto e me sequestrasse. Ela colocou carinhas de risada e ficou off line. Fiquei pensando “droga uma nega daquela querendo trepar e eu aqui preso”, foi quando o um colega de trabalho se aproximou e disse que havia uma pessoa me chamando no corredor, fiquei surpreso mas ainda sim fui ver quem era e para o meu delicio era minha safada esposa com um vestido minúsculo quase mostrando seu rabo quando andava. Ela se aproximou me deu um beijo e sussurrou no meu ouvido e apertando meu cacete: “vim trepar contigo, onde tem uma sala vaga pra eu chupar esse pau gostoso? Eu quase rasgo o vestido dela ali mesmo, mas me contive e a levei para uma sala um pouco distante de onde haveria a reunião. Entramos na sala e tranquei a porta, ela foi logo me virando e me beijando calorosamente com aquela língua devassa, subi m pouco seu vestido e apertei forte sua bunda, enfiei logo um dedo no cusinho dela e ela deu um sorriso bem safado concordando com o que havia acabado de fazer, sentei-a na maca e afastei sua calcinha minúscula que estava enfiada dentro da bunda, ela auxiliou abrindo sua xana com os dedos, dei uma chupada de leve e lambi vagarosamente fazendo com que ela estremecesse, depois chupei mais firme e dei uma mordida naquele pinguelo delicioso, ela me arranhou com suas unhas dizendo devagar safado, senão não aguento depois, me fiz e de rogado e mordi mais uma vez fazendo movimentos circulares com a cabeça, ela quase sobe as paredes nesse momento... foi quando bateram na porta, nos assustamos um pouco, mas o tesão era tão grande eu continuamos com aquela deliciosa insanidade. Foi então que ela abriu o zíper da minha calça, pois meu pau para fora e começou a chupar dizendo que eu não gozasse logo. Ela fez aquele boquete delicioso e frenético por uns 3 minutos e quando percebeu que me faria gozar parou, pediu que eu comesse de quatro e foi logo abrindo a buceta com uma das mãos, enfiei meu cacete inteiro e com força, fiquei dando estocadas fortes e ela dizendo:” vai come a tua puta come, come a tua rapariga gostoso ahaaahaaaha. Ela gemia gostoso e isso me deixava mais louco ainda. Quando anunciei gozo virou pra mim e disse que também ia gozar: “eu vou gozar não para não para não vai....ahahaaaaaahahahaaahah. Gozamos junto mais uma vez, só não sabemos se alguém do lado de fora da sala escutou, já que o tesão era tanto que perdemos a noção de onde estávamos. Depois de nos recompormos abri a porta devagar e saímos como senão tivéssemos estado lá. Foi uma transa deliciosa diga-se de passagem!

espero que gostem e por favor deixem sua nota!!!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.