"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Não me chama de tio XI


autor: Publicitario45
publicado em: 17/08/16
categoria: hetero
leituras: 3320
ver notas


Duas notícias.

Depois do nosso primeiro ménage masculino, Mariana disse que tinha achado o Tiago gente boa mas que sentia mais prazer com uma mulher sendo nossa parceira do que com outro homem entre a gente.

Confesso que fiquei feliz com esta declaração, pois apesar de ser liberal, a ideia de ver a minha ninfeta sendo comida por outros homens me despertava uma certa dose de ciúmes

A notícia ruim veio logo em seguida. Mariana vai morar um ano em Londres, já tinha feito algumas provas antes da gente se conhecer e o intercâmbio saiu, ou seja, nossa relação que vai muito bem em todos os sentidos se encerra no dia 2 de janeiro.

Mariana estava bem triste, chegou a cogitar a possibilidade de não ir e eu como um cara mais experiente que ela, tratei logo de tirar esta possibilidade da sua cabeça. Meio a contra a gosto e com carinha de choro, Mariana foi concordando aos poucos, porém fizemos um pacto: iremos realizar todas as suas fantasias até o dia 1º de janeiro de 2017. Mariana voltará no final do ano que vem, e até lá muita coisa pode acontecer pra mim e pra ela.

A primeira fantasia que nós realizamos da sua longa lista envolveu uma garota de programa. Sim, Mariana tinha a fantasia de transar com uma profissional do sexo e transou. E é sobre esta festinha que eu quero dividir com vocês, pois foi uma experiência fantástica.

Entramos num site famoso aqui no estado em busca de uma parceira. Mariana queria que a mulher fosse loira, tivesse corpo bem sarado, olhos azuis e seios fartos. Então em nossa busca encontramos Alana, uma mulher linda, loira, cheirosa, boca carnuda, pernas grossas, seios deliciosos. Ligamos e marcamos de nos encontrarmos num motel, a única coisa que exigiu foi que a suíte tivesse duas garagens e que o pagamento fosse em dinheiro. Combinamos de ficarmos juntos por duas horas, por R$ 1.000,00.

Na quarta-feira peguei Mariana em casa por volta das 17h e seguimos pro motel que fica aqui em Vila Velha, chegamos primeiro e Alana uns 20 minutos depois. Quando ela entrou eu quase tive um troço, a mulher é simplesmente linda, educada, bem vestida, cheirosa e tem um corpo maravilhoso.

Ela entrou e falou comigo, me deu dois beijos no rosto e depois foi falar com Mariana que recebeu de presente um delicioso beijo na boca. As duas nem conversaram, na verdade nem se lembravam mais da minha existência ali naquela suíte.

Alana tratou de despir Mariana aos poucos, com calma, carinho e cuidado. Cada peça de roupa retirada Mariana ganhava uma série de beijinhos e mordidinhas. Alana cuidou de lamber e beijar muito os seios de Mariana que gemia baixinho enquanto acariciava os cabelos loiros de Alana. Em alguns momentos minha ninfeta sem lembrou que eu estava ali e me mandou sorrisos com cara de safada.

Nesta altura do campeonato eu já estava sentado numa poltrona, apenas de cueca com o pau duro como pedra. Aquela cena estava incrível e em poucos minutos as duas já estavam nua na cama. Alana já tinha passado sua boca em todo corpo de Mariana. Suas pernas abertas eram um convite para que Alana caísse de boca na xaninha da minha pequena.

Ela chupou, lambeu, mordeu, penetrou com os dedos, fez Mariana gozar seguidas vezes. Os gemidos aumentavam na medida que a sintonia entre elas crescia.

Mariana virou o corpo sobre Alana e iniciaram um delicioso sessenta e nove. Não demorou muito e as duas estavam gozando ininterruptamente. Não resisti e me aproximei. Mariana então com a boca toda melada me beijou. Retribui e ela me convidou pra chupar a boceta ensopada da nossa acompanhante.

Que xana deliciosa. Lisa, grande, carnuda, cheirosa e totalmente melada. Não resisti e cai de boca enquanto Mariana seguia se esfregando e rebolando na cara de Alana. Chupei aquela boceta até não aguentar mais, engoli cada gota do mel de Alana e em seguida

Mariana gozou novamente e deitou ao lado da amiga que ainda estava sendo sugada por mim.

Alana se abria para que eu continuasse chupando sua boceta. Mariana se recuperou dos orgasmos e começou a chupar meu pau com vontade. Sua boca estava frenética, o tesão tinha tomado conta do ambiente. Então deitei-me de barriga pra cima e pedi que Alana sentasse na minha boca, ela sentou e começou a esfregar sua boceta na minha cara com vontade. Mariana continuava me chupando e dividiu meu pau com Alana que pagou um dos melhores boquetes da minha vida. Não resisti por muito tempo e gozei enchendo a boca da loira de porra que em seguida fez questão de beijar Mariana demoradamente.

Depois do meu gozo fui até o bar e peguei algumas taças com bebidas e servi as meninas. Voltei pra minha cadeira e as duas continuaram transando e me proporcionando uma das melhores cenas da minha vida. Uma loira e uma ruiva se chupando, esfregando uma boceta na outra, Alana comeu o cuzinho de Mariana com os dedos e vice versa.

Quando as meninas viram meu pau duro novamente, vieram a te a mim e começaram a lamber meu pau simultaneamente. Enlouqueci com as duas gatas dando um trato no meu pau.

Mariana então sentou-se no meu pau de costas pra mim, apoiou os pés nas minhas pernas e com a minha pica toda atolada em sua boceta pediu que Alana chupasse seu grelo. A nossa convidada obedeceu e foi alternando entre chupadas no grelinho de Mariana e pequenas chupadas no meu saco.

O castigo em Mariana seguia e seu corpo começou a dar espasmos, ela se contorceu e os jatos do seu orgasmos espirraram longe. Alana se assustou mas adorou ver o resultado e com os dedos manipulou o grelo de Mariana para que o gozo ficasse ainda mais intenso.

Minha ninfeta gozou e os espasmos foram mais intensos do que das outras vezes.

- Amor, pega a camisa. Quero ver você comendo essa gata.

Alana já com o preservativo nas mãos, deu mais uma deliciosa chupada no meu pau, encapou a rola e sentou de uma vez só. Seu gingado era incrível suas reboladas me deixaram louco e trocamos varias vezes de posição. Alana ficou de quatro, deu pra mim de pé, de lado, na cadeira erótica, na hidro e eu acelerei o ritmo e gozei com vontade.

Depois eu e Alana ficamos deitados na cama enquanto Mariana tomava uma ducha. Assim que ela saiu as duas começaram tudo de novo e eu deixei que as duas se divertissem até o final do tempo contratado.

Mariana realizou sua fantasia de transar com uma garota de programa de luxo. Eu trepei com duas gatas. Depois saímos do motel e eu e Mariana fomos dormir em casa onde acabamos transando de madrugada lembrando dos detalhes da nossa aventura.

P.S:
Pessoal, precisei resumir o texto por falta de tempo. Prometo dar mais detalhes nos próximos. Mariana manda um beijo a todos voces.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.