"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Surpreendida pelo professor V


autor: momorena
publicado em: 21/08/16
categoria: hetero
leituras: 4008
ver notas


Era segunda então. A ansiedade tomava conta de mim me sentia uma adolescente friu na barriga, borboletas no estômago.

Ainda tentei uma aproximação com o marido no domingo a noite a fim de me saciar e não estar tão vulnerável ao meu encontro secreto mas meu marido me rejeitou dizendo estar cansado pelos esforços que fez na mudança do amigo. EU TENTEI....

Mas vamos ao Encontro. ..

Tomei um banho demorado, depois um banho de hidratante. Perfume especial , vesti uma saia preta justa marcando meus quadris largos e evidenciando meu bumbum. Coloquei uma blusa vermelha tipo cigana que deixavam meus ombros a mostra e meus seios maravilhosos.

Já que é para ir então vamos!

Cheguei ao Shopping de longe já vi Júlio na entrada do Shopping , minhas pernas fraquejaram eu fiquei a ponto de dar meia volta. Ele já havia me visto e sorriu me deixando sem coragem de voltar atrás.

Júlio vestia uma camisa polo rosa bebê e um jeans escuro. A barba feita mas tão branquinho ele era que ficava a marca azulada da barba fechada que que ele tinha. Que lindo aquele homem. ...

Quando me aproximei dele fui surpreendida, ele me pegou pela mão e saiu me puxando...

- Oxe! Está me levando para onde moço?

- Mo, pensei melhor e aqui ficaríamos muito expostos não quero lhe causar problemas futuros.

E saiu me puxando pela mão até o estacionamento do Shopping. No quesito estar expostos eu concordei mas ir para um lugar onde estaria só eu e ele era golpe baixo. Mas Júlio não me deu tempo nem de pensar grudou na minha mão e me conduziu até lá. E EU FUI !!!

Quando chegamos em frente ao carro dele, ele foi abrir a porta pra eu entrar e me surpreendeu com um beijo. Grudou sua boca na minha eu arregalei os olhos, ele me prendeu entre o carro e seus braços e me deu um beijo daqueles de molhar as calcinhas. ..

Seus lábios eram macios, sua língua quente seu hálito puro misturado a um halls de menta que ele ainda tinha na boca.

O beijo acabou com minhas defesas. Ele beijava muito gostoso! !!

Seu corpo pressionando o meu e o volume de seu membro era duro chegava doer de encontro a minha testinha. Parecia ter um tamanho favorável kkkk.

Tenho que confessar apesar de ter que resitir não consegui o desejo era mais forte que a razão.

Júlio então durante o beijo, foi tocando meu corpo meus seios, minhas pernas e minha pepeka ainda por cima da roupa.

Pegou minha mão e levou até seu membro que já saia por cima da calça. Que pau era aquele ? Eu sentia a cabecinha meladinha era muita tentação. Minha pepeka já estava encharcada. Eu ofegava ele também. ..

- Mo , olha o que você faz comigo. Como desejei essa sua boca e esse fogo que você está agora...

Não respondi nada, apenas dei uma arqueada na sobrancelha e um meio sorriso e ele continuou...

- Vamos fazer uma coisa, aqui agora eu sou o Júlio e você é a Mo dos contos, todo o resto não entra nesses momentos o que viveremos aqui será um segredo nosso. Juro que não comentarei com mais ninguém. Aqui sou teu e você é minha sua morena gostosa.

Ainda não consegui responder nada só olhava ele pronunciar todas aquelas palavras e instintivamente grudei minha boca na dele de novo começando outro longo e intenso beijo.

- Que isso morena assim você me enlouquece ainda mais. .. Vamos para um lugar só nosso!

Entramos no carro e seguimos a maior loucura da minha vida!

Júlio estava eufórico, não se continha passava mãos em minhas pernas indo por baixo da saia até minha pepeka, alisava enquanto mordia os lábios.

Eu acreditem apesar do desejo e o tesão que sentia ainda estava meio desconfortável com a situação.

Júlio percebeu e tratou de mudar aquilo. Ligou o rádio do carro e colocou um pe não drive tinha uma seleção de músicas maravilhosas, incrívelmente nosso gosto musical era semelhante e entre uma música e outra conversávamos coisas alegres o papo foi bom e descontraído. Acabei relaxando...

Chegamos a um motel, lugar bonito discreto como tinha que ser.

A alegria de Júlio acabou me contagiando, não era eu naquele momento realmente era a Mo dos contos sem medo, neura alguma.

O quarto era perfeito uma cama enorme lençol branco sobreposto por um vermelho. Mobília estilo colonial fiquei encantada.

Júlio se prostou de frente a mim fitando me com um olhar penetrante e claramente apaixonado.

Tocou meu rosto ternamente, pegou meu queixo e foi me beijando delicadamente. Usava suas mãos para me despir com todo cuidado.

Eu estava nua usando apenas um salto alto preto de frente a outro homem.

Júlio me olhava seus olhos brilhavam...

Começou a se despir da mesma maneira cuidadosamente olhando nos meus olhos.

Quando tirou sua box, saltou seu membro para fora. Um pau de uns 17 cm grosso com a cabeça grande e rosada.

Minha pepeka deu algumas piscadas enquanto nos devorávamos com olhares...

Ele se aproximou e me deitou na cama tocando meu corpo com a ponta de seus dedos.

Um arrepio generalizado tomou conta do meu corpo.

Ele pegou meu seio e tocou o bico que já estava enorme e durinho de tanto desejo. Colocou seus lábios e beijou carinhosamente. Que tesão...

Ele fez mesmo processo no outro seio. Eu tremia mas fiquei quietinha....

Ele desceu beijando todo meu corpo nu...

Chega a minha pepeka cheira , beija , acaricia.

Já tenho espasmos involuntários em meu corpo. O que era aquilo?

Ele se atreve mais e coloca língua dentro dos grandes lábios, sua língua agora gélida tesão consumia ele e eu...

Abre minha pepeka e chupa, mas chupa tão gostoso que começo a gemer baixinho...

- sssss ai Júlio quer me matar?

- Vou te matar de tanto te amar Mo...

Me chupou lambeu, mordeu meu grelinho que acabei gozando na boca dele. Ele lambeu todo meu melzinho, veio até minha boca e dividiu comigo.

- Agora é minha vez....

Troquei de lugar com ele e o deitei na cama. Olhava aquele corpo aquele pau olhando pra cima. Era uma visão do paraíso. ..

- Mo está vendo aquela bolsa sobre a cadeira abre ela e pega um potinho que tem lá dentro. ...

- Não vai dizer que trouxe chantilly Júlio?

- Abre lá que você vai ver...

Fui até a bolsa e encontrei um potinho de geléia de morango. O cara é bom na conquista viu... morango é tentador....

- Eitha, geléia de morango kkk o que sugere que faça com ela?

- Ah! Mo eu trouxe na incerteza foi um tiro no escuro, não sabia se você aceitaria estar aqui comigo mas se estivesse teria que ser perfeito. ...

- Então você já vinha tramando tudo Júlio?

- Não diria tramar e sim sonhar! Vem Mo me besunta com essa geléia e me devora inteiro. ...

Olhei para ele de novo com a sobrancelha arqueada e uma carinha de safada ....

Ele apoiou as mãos atrás da cabeça e ficou olhando o que eu fazia.

Peguei uma colherzinha que estava junto ao pote e apanhei geléia e fui jogando delicadamente nos lábios, no queixo, pescoço, torax, barriguinha, no pau extremamente duro.

Ele estava todo lambusado de geléia, seu olhar era de um animal no ciu.

- Júlio agora você não pode me tocar tá? Independente do que eu fizer com você você tem que manter as mãos atrás da cabeça como está agora .

- Mo, eu não vou conseguir ....

- Vai sim...

Comecei a tortura começando a lamber seus lábios ele queria me beijar eu recuei....

Desci para o queixo lambi e dei uma mordida.

Passei para o pescoço lambendo sugando toda geléia. Ele então se arrepiou...

Desci para seu tórax e fui lambendo e olhando nos olhos sedentos dele.

Fui para barriguinha lambendo beijando, ele a contraia com tesão e cócegas mas aguentou...

Fui para a melhor parte, aquele pau lindo todo melado da geléia e seu nectar . Abocanhei sem dó de uma vez...

Ele enrigeceu o corpo deu um sussuro eu continuei. ..

Passei geléia em suas bolas e chupei uma a uma.

Passei geléia em seu buraquinho ele tentou relutar mas o tesão falou mais alto .

Coloquei minha boca e chupei deliciosamente. ..

- Ahhhhhh Moooo, você é gostosa muito mais do que imaginei. Mulher nenhuma chegaria a essa parte do meu corpo. Só você tem esse dom de me deixar entregue! !!

Voltei ao seu membro e continuei mamando punhetando com a boca , ele gemia se contorcia e implorava para eu não parar.

Mas eu não queria que ele esporrasse na minha boca eu queria dentro de mim.

Sentei naquele membro o surpreendo, ele veio com as mãos eu fiz ele voltar elas aonde o estavam.

Comecei a cavalgar devagarinho estava com muita vontade de fazer gostoso com aquele homem. Fui aumentando a intensidade e subindo e descendo naquele mastro delicioso.

Aquele pau grosso preenchia cada canto da minha pepeka e isso me enlouquecia. Logo o barulho dos nossos corpos e de nossos sucos ecoavam no quarto.

Numa cavalgada frenética acabei gozando e ele vendo todo aquele fogo e desejo acabou gozando também. ...

Ofegantes mas não satisfeitos invertemos agora as posições ...

- Mo vou fazer com você como ele faz papai e mamãe mas com a diferença da intensidade do meu desejo por você depois você medita sobre a diferença. ..

Passou aquela cabecinha rosa na minha xoxota esfregava aquela rola ainda dura, me matava com aquilo.

- Júlio coloca por favor não aguento de vontade de sentir...

- Pede com vontade. ...

- Ahhhhh!!! Ah Julinho me penetra por favor.... Não aguento mais !

- Diz que não vai ser só essa vez e que ainda vamos nos amar muito! !! Serei seu maior segredo. ..

- Não será Júlio você me enfeitiça te desejo demais! !!!

Júlio colocou o pau e foi deslizando pepeka a dentro. Encaixou em um papai e mamãe enquanto me beijava ardentemente.

Nunca tinha feito um papai e mamãe tão gostoso na minha vida. Ele era muito gostoso e fazia muito gostoso.

Socou em mim tanto e tão deliciosamente que comecei a chorar durante o orgasmo. As lágrimas escorriam de meu olhos involuntariamente.

Júlio acabou gozando dentro de mim vendo a cena.

Ficou deitado sobre meu corpo enquanto descansávamos.

Passou a mão no meu rosto enxugando as lágrimas ....

- Mo, você chorou porque se sentiu arrependida?

- Não.... eu chorei do tesão que você me proporcionou. ..

- Jura? Nunca tinha visto uma mulher chorar durante um orgasmo.

- Eu sou intensa em tudo que faço, na cama não poderia ser diferente. Mas faz muito tempo que isso não acontece. Obrigado! !!

- Que isso minha princesa eu que tenho que a agradecer essa oportunidade. Você é meu sonho realizado.

Ficamos ali deitados curtindo o momento...

Fomos para o banho e no banheiro recomeçamos ao beijos. A água caia sobre nossos corpos mas não apagava o fogo que existia entre nós.

Levanto minha perna e coloco no ombro do Júlio que se encanta com a visão.

- Coloca aqui Julinho, na minha xoxotinha...

- Claro meu amor seu pedido é uma ordem...

Júlio colocou seu membro e deixou deslizar adentrando minha pepeka. Que sensação gostosa a água caia em nossos corpos e Júlio começou estocar minha pepekinha freneticamente.

Era tão gostoso que eu apertava seus braços com as unhas . E quanto mais ele metia mais eu apertava.

Meteu em mim vorazmente...

- Júlio eu vou gozar Aiiiiiii!!!!

- Goza meu amor, goza no seu Júlio. ..

Minhas pernas vacilaram, e Júlio me amparou e juntou seu gozo ao meu me apertando forte....

Agora era só a água morna nos acarinhando ficamos ali em silêncio grudadinhos um ao outro.

- Júlio eu preciso ir...

- Só deixo você ir, se me disser que volta...

- Júlio isso é coisa para a gente pensar e resolver depois. ..

- Mas você voltará as aulas né?

- Voltarei preciso de você. ..

- Precisa de mim só nas aulas Mo?

- Na sala preciso do professor, mas em mim preciso do Júlio. ..

- Ah, Mo morena você me ganhou...

Sorri e o beijei. ..

Júlio me deixou na estação do metrô e novamente pediu para que eu não sumisse.

Sinceramente aquela manhã tinha sido maravilhosa como a muito tempo eu não tinha.

Júlio conseguiu me traçou mesmo e o pior eu gostei.

Finalmente , MEU PROFESSOR ME COMEU....

Se isso terá continuidade também não sei mas que me senti balançada isso aconteceu.
Espero que tenham gostado. ...
Bjs
Mo























ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.