"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Sociedade Anônima 2


autor: Tizinha
publicado em: 26/08/16
categoria: hetero
leituras: 950
ver notas


Voltamos com a promessa de que aquela noite não havia sido nada mais que uma grande aventura e que não se repetiria novamente, portanto, seguiriamos com nossas vidas como se nada houvesse acontecido. Ponto final.
No entanto, 3 semanas depois tivemos que alongar o expediente para acertar a inclusão de novos produtos em nossa linha, e com isso  nós 2 ficamos trancados por horas em uma sala fechada e sem ser interrompidos.
Lá pelas 20hs eu já estava exausta, e precisava de algo pra relaxar... peguei um vinho e 2 taças que tenho em minha sala e lá fui eu com a melhor das intenções...
Já estávamos na terceira garrafa e com muito trabalho pela frente, então resolvi deixar as coisas mais animadas... já que era pra fazer hora extra que fosse prazeroso...
Fui até o banheiro, tirei a minha calcinha e o sutiã e fiquei somente com o vestido, pouco justo e meu salto inseparável... minha buceta só de pensar no que viria pela frente começava a dar sinais de alegria.
Ao entrar na sala, o encontrei concentrado nos produtos mas visivelmente cansado, me aproximei e disse que faria uma massagem em seus ombros para relaxar um pouco... pois precisávamos terminar naquela noite.
Eu o massageava e dava leves gemidos e suspirava profundamente, assim não demorou pra ele entender a minha intenção... quando vi que ele estava menos focado, fui direto ao ponto, virei a cadeira dele e montei no seu colo... abri parte do meu vestido e coloquei meus peitos pra fora que já estavam duros querendo ser sugados...
Ele me olhou com cara de espanto, tentou me questionar mas não dei espaço e beijei-o com muita voracidade. Mordiscava sua orelha e ele me retribuiu me apertando contra si... Perfeito... o jogo tinha começado.
Sai do seu colo e abaixei sua calça, segurei aquele mastro duro pra fora e eu sugava-o, chupava a cabeça com força, lambia sua bolas e batia uma punheta caprichada pra ele. Junior falava: "nossa que delícia! Me chupa mais... suga meu pau... parece que eu tô comendo seu cuzinho, quando você engole meu pau!"
Eu o deixava louco, e depois daquele primeiro encontro sabia que não ia ficar só naquilo, eu não queria isso!
De repente ele se levantou, me puxou, pegou no colo e me colocou em cima da mesa cheia de planilhas.. não tirou meu vestido mas abriu minhas pernas e começou a lamber meu grelo, chupava com força minha buceta que estava muito molhada, e acariciava meu rabinho enquanto me deixava ainda mais louca de tesão.
Quase não aguentando pedi que metesse em mim... queria sentir seu pau na minha buceta que estava latejando... prontamente fui atendida... e o gemidos me subiam a boca, não podia gritar, mas a cada gemido meu Mais ele se empenhava e mais próxima de gozar eu ficava... depois de várias estocadas ele apertou meus peitos e mordiscou meu bico... não aguentei e gozei como louca no seu pau que também já estava pra gozar...
 - Junior, continua metendo... quero que você goze na minha boca, vou tomar seu leitinho quentinho e me deliciar com ele...
- Não! Vou te dar melhor...
Me tirou de cima da mesa, me virou de Costa, abriu as minhas pernas e começou a lamber minha buceta cheia de porra... passou a língua várias vezes no meu cu e começou a beijar minha nuca... eu quase gozem de novo só com  isso.
Sem eu esperar, ele me agarrou pelo cabelo e socou aquele pau sedento no meu cu numa só estocada, forte e precisa. Vi estrelas e minhas pernas bambearam, eu queria sim que ele comesse meu rabo, mas não estava preparada...
- Eu sei que doeu, mas eu não ia correr o risco de ficar só na portinha de novo, e essa estocada é por todas as punhetas que bati pensando nesse seu rabo... você tem me deixado louco... e eu precisava fazer isso!
- Que delícia ouvir isso... tá doendo um pouquinho sim, mas senta e deixa eu te mostrar do que meu cu é capaz!!
Ele sentou e de Costas pra ele eu rebolava no seu pau, estava nua e de salto alto e a visão da minha bunda subindo e descendo era incrível e fez com que ele gozasse logo... mas eu queria mais... meu rabo sairia arrombado dali mas eu estava nas nuvens... continuei cavalgando no seu pau, mas agora de frente e enquanto isso ele me beijava, chupava meus seios E tocava meu grelo...
Quando estava quase para gozar novamente, tirei seu pau do meu cu e ele socou na minha buceta... eu apertei-o tanto que ele não aguentou e logo gozou novamente...
Nos beijamos, nos limpamos e sabíamos que a promessa a partir de então seria outra... nossa sociedade passaria pra um outro nível!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.