"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha grama capinada pelo vizinho 03


autor: Chronos
publicado em: 02/09/16
categoria: grupal
leituras: 2961
ver notas


Esse envolvimento com a Marcinha tinha despertado algo em mim que já não sentia na carne com a Rosana fazia um tempo. Ela nunca foi feia. Sempre foi durinha, animada pra foder e nossas noites não eram menos quentes que a foda que tive com a Marcinha, sabe.
Mas o tempo passa, e você sabe, os estresses, a chegada do filho mexe com nossa vida. E o interesse diminui. Se tem uma coisa que reparei nessa Marcinha é que ela tem disposição. E para uma mulher de 45 anos ter uma disposição dessa, cuidando de marido e filha e casa e ainda malhar, isso me chamava a atenção.

A resposta foi claramente uma evasiva que Rosana sequer desconfiaria de mim. Os dias passavam e a memória da foda com a vizinha não saía da minha cabeça, muito menos a confirmação dos assédios do marido com a minha esposa. Bom, nesse jogo, quem saiu na frente fui eu, rsrsrs. E não ficou somente nisso aí.

Marcinha me ligou durante o intervalo do expediente para contar como o casal, Xandão e ela, estavam animados.

Para ter que dar conta das duas(porque a Rosana começou a ficar gostosinha pra caralho com essa maromba e a mudança de hábitos alimentares, etc.) eu precisei me desdobrar para ela jamais desconfiar que eu tava agora comendo fora. Marcinha enrolou ela algumas vezes: Um dia dizia que ia ao shopping fazer compras, outro dia dizia que ia a uma consulta, mas era para que!? Encontrar-se comigo, kkkkkkkkkk. E cada dia que passava Marcinha me apresentava algo mais ousado. Que vizinha vagabunda que eu tenho!

A última vez então foi espetacular, ela trouxe umas algemas pra gente poder brincar. Foi numa feita que marcamos de ir ao motel. Eu pedi dispensa do trabalho, ela enrolou a Rosana dizendo que ia fazer compras de peças íntimas para inovar no sapeca-iáiá com o marido, até arriscou chamar ela pra ir junto, mas minha esposa recusou. Marcinha e eu nos encontramos no motel Shelton. Abusei de arregaçá-la na cadeira erótica, puta que pariu! Mas a mulher gozou umas quatro vezes e nada do fogo acabar, eu parei e olhei pra ela, e disse:

Eu: Porra, que fogo da porra é esse, baixinha!?

Marcinha: Segredo profissional, rs, não conto!

Eu: Ah, tu conta sim, porra, nem a Rosana aguenta tanto quanto você, que vitamina ou droga que tu tá usando!?

Marcinha: Tá bom, vai, rsrsrs: Essa é minha arma secreta pra manter o casamento aceso lá em casa...

Pegou da bolsa um frasco de uma porra chamada TESÃO DE VACA!

EU: Cara, tu tá tomando hormônio animal!?

Marcinha: Deixa eu explicar, porra! Kkkkkkkkk, é o seguinte: É totalmente natural, não é droga não! Basta umas gotinhas para fazer efeito nos 15 minutos seguintes. Xande vira um vulcão com isso! Satisfação garantida.

Eu: Uau! Vou querer um desse, também!

Juro pra vocês que dessa vez quem tomou surra fui eu: Surra de buceta. Independente do Afrodisíaco, Márcia me contou que o casamento dela tem pegado fogo depois que conheceram a gente, e principalmente depois que eu a peguei.

Marcinha: Imagino que você tenha passado ou está passando em plena fase aquele desgastezinho que todos passam. Pois é, eu tava que nem a sua esposa: Numa rotina da porra, cansada, e Xande que sempre foi safado, paquerava todo mundo. Não importa se é novo ou velho, vocês são implacáveis, e ele tem um pique do caramba, eu faço academia é pra acompanhar o ritmo dele, por que você acha que mantenho tudo isso em pé? E quando vocês chegaram, eu vi desde o começo que ele não parava de falar na sua mulher. Ele acha a cor dela linda. No início, senti inveja, sabe, mas pensei: Por que não dar a ele o que ele deseja!? E você nunca foi de se jogar fora, eu sou louca por homens altos, e você não me decepcionou nem um pouquinho. Depois que cheguei em casa, contei tudinho pra ele, deixei ele doidinho, kkkkkk. Desde lá o que tava bom ficou ainda melhor, e agora nosso sonho de consumo é vocês dois!

Eu: E como você planeja convencer minha mulher!?

Marcinha: Xá comigo, lindão! Mas você vai ter que fazer direitinho o que eu disser.

Eu nunca me senti vivo como agora, após ter conhecido esses dois. Enfim, quem começou ganhando com isso fui eu mesmo! Kkkkkkkkkkkk

Cheguei em casa mais ou menos dentro do horário que costumo chegar. Sem dar pinta de nada, perguntei se tava tudo bem, ela como fala muito contou o dia e disse que o dia todo praticamente não viu a Marcinha. Sentiu-se sozinha sem companhia para voltar da academia, e de quebra tomou conta dos pirralhos. Para ela não é problema nenhum, ela sempre gostou de criança. Aí a Marcinha chamou lá em casa. Pegou a filha e arrastou a Rosana, já cansada pra bater papo. Ela tentou desconversar , queria dar atenção pra mim, mas eu incentivei. Ela foi.

O que vou contar aqui agora foi justamente o que Marcinha me disse que rolou na casa dela:

Papo vai, vem, Rosana tava já meio cansada, a filha dela desabou de sono na sala, pelo visto de tanto brincar com meu moleque e puseram ela pra dormir. Marcinha convidou ela pra um cafezinho.

Rosana: Não precisa, amiga, já tô de saída .

Marcinha: Anda, cansada eu também estou, Xandão vai demorar a chegar, pois só vive enfiado naquele bar, então fica comigo!

Fez o café e serviu... Já envenenado com a gotinha milagrosa rsrs.

E puxaram assunto. Ro perguntou o que ela foi comprar, ela mostrou uns brinquedinhos do sex shop, rsrsrs: Algemas, consolo, lingeries novas, gelzinho KY pra umas brincadeiras,kkkkkkkk, então Rosana pegou pra ver, ficou olhando pra amiga, admirada com a pique dela pra manter o casamento aceso.

Marcinha: Por que você não faz isso, Ro!? Agradar o maridinho faz um bem...

Rosana: Ele até que deu uma animada, sabe, mas ele tem sentido um cansaço, não tem sido tão fogoso quanto antes, acho que ele perdeu o interesse em mim!

Marcinha: Rosana, você é linda, para com isso, eu que sinto inveja de você por você ter esse corpão, serio mesmo.

Rosana: Jura!? Mas você sempre chamou a atenção por onde passou, todo mundo mexe com você!

Marcinha: Posso te confessar uma coisa?

Rosana: Fala!

Marcinha: Sempre achei você muito gostosa. Sério mesmo. Enquanto você fica se depreciando, as garotas aqui falam horrores de você, de como você é bonita, e como tem ficado gostosa, até o meu marido te elogia.

Rosana: É? Ele sempre foi muito gentil comigo.

Marcinha: Mas eu sei como ele te olha. Eu sei que ele vê você de uma maneira diferente das outras vizinhas. Ele sempre me encorajou a ser sua amiga.

Rosana: Nossa, fico lisonjeada. E por que!?

Marcinha: Ele sempre teve uma quedinha por mulatinhas, sabia!? Depois então que você começou a malhar comigo, rasga elogios pra você. Duvido que ele já não tenha batido uma pensando em você.

Rosana riu, mas o ego foi lá em cima. Marcinha atiçou mais a leoa:

Marcinha: Sabe aqui ele so fala de você aqui na rua!? Aposto que ele é louco pra te comer!

Rosana: Tá calor aqui, né... ( o efeito da gotinha do mal tava começando a aparecer, 😈)

Marcinha: Sabe de uma coisa? Acho que adoraria ver ele com você, uma vez que fosse, só pra dar esse gostinho pra ele!

Rosana: Você é louca, rsrsrs, e meu marido, garota, sou casada!?

Marcinha: Casada, linda e desejável, e me desperta um tesao louco em você, sabia!?

Marcinha avançou e arrancou um beijo de Rosana, que recuou, levantou-se da cadeira assustada, mas estava pegando fogo. Minha vizinha agarrou ela pela mão, pediu que não se fosse. Rosana mal conseguia se mexer, estava trêmula, ofegante e cada toque arrepiava sua pele.

Rosana: Que você tá fazendo, garota, ficou louca!?

Mas minha mulher ficou intacta diante do poder sedutor da própria amiga. Incrédula, perplexa com a reação do próprio corpo aos seus toques, rende-se incendiada ao beijo mortal de Marcinha, que pega no meio de suas pernas e toca uma siririca gostosa na xaninha ardente de Rosana.

Marcinha: Ai que desperdício do Léo, hein! Que suculenta que você tá, sua gostosa!- Rosana está trêmula diante da decisão de nossa vizinha de possuí-la. Assiste sem qualquer reação adversa Marcinha descer a alça de sua camiseta preta e ser tomada por uma sucção alucinante em seu seio esquerdo. Geme, fecha os olhos, não pode negar a si mesma o prazer que lhe é proporcionado.

Rosana: Ai, que delícia! Nunca senti isso na minha vida! Márcia, como você é gostosa!

Marcinha: Gostosa é você, garota! Você mexeu com a cabeça do meu macho, mexeu comigo também. Tô louca pra comer você!

Rosana: Eu quero parar com essa loucura, mas não consigo! Diz que isso é mentira, diz!

Marcinha: Vem pro banheiro, vem, deixa eu chupar essa buceta carente, amiga,,deixa!

Foram pro banheiro e o fogo aumentou ainda mais! Deixaram a porta aberta, caso Alexandre se anunciasse, e debaixo do chuveiro de beijavam e se tocavam. A pistoleira da vizinhança fez um boquete de enlouquecer minha esposa. Não demorou muito para que ela se derretesse num intenso orgasmo na boca da parceira.

Marcinha: Ai, que melzinho delicioso, amiga!

Rosana: O que tá acontecendo comigo, miga! Isso aqui ta uma delícia!

Alexandre: E vai ficar ainda melhor, vizinha!

Xandão já tava sem roupa, exibindo seu mastro pulsante, totalmente suado, sedento para possuir minha patroa. Marcinha recebeu-o com um beijo recheado do sabor da minha esposa.

Alexandre: Esse é o melzinho da vizinha? Quero provar!

Marcinha: Vem gostoso, vamos te dar um banho pra você se divertir com ela.

Ficaram num delicioso sanduíche: Marcinha lavando ele por trás e Rosana na frente, sendo roubada em beijos voluptuosos por seu anfitrião. Quando ela pegou na sua pica, não tão grande quanto a minha, mas grossa, pulsante, tocou uma punheta gostosa e abocanhou-a e chupou até as bolas. Marcinha, rs( muito puta mesmo!) ensaboou a bunda do marido e e fez uma deliciosa massagem no rabo dele. O menino pirou bonito. Alexandre agarrou Rosana pelos cabelos e estocou a pica grossa na garganta dela.

Alexandre: Ai, caralho, que delicia, isso vizinha, mama teu puto, deliciosa!

Marcinha tocou uma bela siririca em si ao ver o marido se derretendo na boca da amiga, e gozou de ver a cena. Após o banho, foram direto pro quarto e continuaram o show ( porra, quando ela começou a contar essa parte, fiquei puto porque não me chamaram ), deitaram Alexandre , e ficaram as duas em cima dele: Rosana sendo chupada, com a cabeça dela entre as coxas e Marcinha abocanhando o pau dele num boquete lento e profundo. Rosana gozou de novo, em seguida Marcinha mandou ela montar no maridinho pra iniciar a cavalgada.

Olha, o que ela narrou pra mim deu raiva e tesão ao mesmo tempo: Rosana gemeu alto quando desceu a buceta pra enterrar o pau do meu amigo dentro dela. Tava ensandecida, possuída, enfurecida num desejo nunca antes explorado em sua fase madura. Mas dois titãs fodendo ela, você quer o que? Dois fazem mais do que um!

Rosana cavalgou freneticamente na tora do Alexandre até gozar de novo. Alexandre não aguentou e encheu a xota dela de porra, também. E eu de fora desse caralho de festa, ah, Marcinha!

Os três ficaram se beijando, dizendo sacanagens um pro outro até o pau dele dar sinal de vida outra vez. Marcia ficou de 4, a pedido do marido e Rosana, totalmente acesa, deitou-se de pernas abertas para ela chupá-la de novo! Xandão salivou o cuzinho da nossa vizinha num beijo grego que segundo ela, só perdia pro meu, rs.

Agora, já acostumada com o rabo ser rasgado por mim direto, kkkkkkk, recebeu a pica do marido sem reclamar. Alexandre socou até abrir tudo de vez, e sem dó encheu o cuzinho dela de golpes velozes. Aquela noite,,segundo ela, precisou passar uma pomadinha pra conseguir dormir, kkkkkkk, tava toda ardida, a coitada!

Fora os glúteos que ficaram vermelhos com seus tapas. Rosana se desmanchou na boca da Marcinha, e Marcinha se acabou com a pica do Xande. Meu belo jardim fora aberto e violado pelos vizinhos mais loucos que eu já tive!

Depois dessa noite, só posso te dizer uma coisa: Nunca mais meu casamento foi a mesma rotina, mano! Agora, sempre que tem churrasquinho na casa deles, rola uma surubinha particular, kkkkkkkkkkkkkkk.

A vizinhança comenta muito: "Ah, que eles agora só vivem agarrados pra cima e pra baixo!"

Fodam-se! Só digo uma coisa pra vocês: É tudo nosso !

Se tem mais!? Lógico que tem! Até algum dia, pessoal!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.