"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Vivi


autor: momorena
publicado em: 02/09/16
categoria: romance
leituras: 1522
ver notas


A vida de Vivi era normal como qualquer mulher da sociedade tradicional. Casou-se muito jovem por conveniência familiar.

Ele um bom partido porque era amigo da família, de boa aparência tinha um emprego estável salário gordo e um bom carro. Perfeito!!! Assim diziam seus pais.

Então mesmo sem nenhuma empolgação e em demasiada pressão se casaram.

Vivi não teve uma vida amorosa muito fácil, era trepada de galo e bitoquinhas sem nenhum amasso.

E a vida de Vivi passou, com elas os anos de casados.

De bom Vivi teve um casal de filhos por ela muito amados.

De ruim anos de submissão extrema humilhação pura degradação.

Era comparada a nada e assim ela se achava.

De roupa a calçados o melhor ela tinha que escondiam suas mágoas e a tristeza que ali ela sempre guardadas.

E por obra do destino foi abandonada pelo marido, e por uma ninfeta o desgraçado se apaixonou.

E dessa forma trágica, Vivi se libertou.

Todos achavam o cúmulo o homem abandonar a família, e Vivi também assim achou. Já acostumada ao presídio doméstico que com a liberdade ela se assustou.

Mulher linda, doce recatada pelos mais belos homens cobiçada. Rezava todas as noites pedindo ao seu anjo da guarda...

- ¨Por favor anjinho não me abandone, me faça uma mulher de fibra e sempre honrada.¨

O tempo passou, e todo aquele infortúnio agora era passado, Vivi agora trabalhava e mais linda aquela mulher se tornava. Inteligente, interessada logo em sua vida profissional estava aprumada.

E muitos amigos conquistou era risonha, educada nem sombra daquela mulher submissa agora se encontrava.

Um dia precisou levar o filho ao hospital uma tosse lhe atormentava. Lá conheceu um enfermeiro alto, negro que saúde esbanjava, e Vivi branca feito leite e bochechas rosadas ao rapaz se afeiçoava.

Depois do hospital nunca mais se viram, mas como a vida quando quer sempre dá uma ajeitada. Um dia Vivi saia toda apressada da de cara com o enfermeiro em uma avenida movimentada.

Ele a cumprimenta e a chama para uma praça, ali sentam e conversam nada com nada, o desejo era notório e as mãos de Vivi suavam.

MULATO gostoso pensava Vivi, mãos macias lábios avantajados, ai meu DEUS o que estou sentindo por esse homem estou ficando desesperada.

O rapaz precisava ir embora , mas pede perdão a Vivi se ela achar ele muito ousado. Encosta sua boca na dela e a invade com aquele linguão tarado.

Ela até tentou não ceder mas o desejo era incontrolável, nunca tinha sentido aquilo antes, suas pernas tremulas, seu corpo formigando e um fogo embaixo da saia por Vivi foi logo notado. O beijo dura alguns minutos, que naquele momento pareciam anos de tão intenso.

Então eles se desgrudam e se olham por algum tempo, Vivi estasiada tenta refletir por um instante, não o condenava pelo ato contanto que o vivessem novamente em outro momento.

O rapaz sorriu, seus dentes brancos naquela pele morena entorpeciam Vivi, e ele diz a ela que seria um prazer te-la novamente. Pois era só no que ele pensava desde o dia do hospital.

Se despediram com mais um beijo e daquele agora seu mel os fundos lhe encharcavam, que sensação era aquela e quanta e toda umidade que na sua vida antiga seu corpo nunca havia provado.

Cada um para seu lado levando vestígios um do outro. Mas deixando marcado o encontro do outro dia ali logo agendado.

E Vivi agora, toda melada corre logo para casa. Durante o banho pensa como será a nova empreitada...





Se quiser saber como será a descoberta ao mundo das safadezas por Vivi, leia o próximo conto...



beijos Mo





Não esqueçam de comentar dar notas é importante pra nós contistas.
































ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.