"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Nosso Primeiro Swing


autor: Levoustly
publicado em: 07/09/16
categoria: aventura
leituras: 3717
ver notas


Meu nome é Henrik, sou do tipo que gosta de manter o corpo em forma, pesando 80 kg bem distribuídos em 1,83 de altura. Casado com Bruna, uma mulher de 26 anos pele branquinha, cabelos lisos longos medindo 1,66 de altura com 54 kg, Ela vem de uma família muito educada e tranquila, no começo achei ter ganhado na loteria quando soube que ela era virgem, mas não sabia que isso iria me causar insatisfação quando minha mente perversa entrasse em ação.
Após 7 anos de casado, minha frustração em relação a parte sexual só aumentava e eu precisava de alguma loucura, foi então que minhas traições começaram…
Elaine foi uma namorada que tive, talvez a adolescente mais safadinha que já conheci. Sua pele morena clara e olhos castanhos mel dava-lhe todo ar de sensualismo, o sorriso malicioso e o cabelo liso todo desfiado lhe deixava ainda mais sexy. 60Kg em 1,75 de altura, Elaine era alta com pernas malhadas, peitos pequenos e barriga negativa, dona de uma bela bunda redondinha que deixava qualquer um louco para lhe colocar de quatro e penetrá-la com força. Ela sempre soube de meu relacionamento e mesmo sim sempre me dizia que amava ser minha amante, ela achava aquilo tudo um jogo sexual perigoso e delicioso.
Era uma sexta feira de um dia fresco quando minha esposa resolveu ir dormir na casa da tia em outra cidade, assim que ela saiu de casa apressei e liguei para Elaine.
-Oi linda, vamos sair a noite? Estou livre. -Eu disse
-Oi gato, vamos sim! Algum plano?
-Que tal aquela casa de swing?
Ela não hesitou em aceitar, pois havíamos tocado no assunto varias vezes deixando transparecer nosso desejo de se envolver com outro casal, o único problema era que não tínhamos carro, então surgiu a ideia de convidar dois amigos, eu convidei meu amigo Eduardo e ela chamou sua amiga Larissa.
Eduardo e eu somos quase irmãos, ele sempre adorou academia e as garotas são loucas pelo seu peitoral bem definido, braços e pernas grandes, e bumbum proporcional. Edu tem 1,80 de altura e por volta de uns 85 kg, pele branca, cabelos bem curto bem cortado e olhos negros. Edu tinha um Cruze e topou na hora em que falei do esquema.
10 da noite foi a hora em que Edu e eu partimos para a casa da Elaine. Ela usava batom rosa claro, vestido branco de seda que tampava apenas sua bela bunda e um salto alto de brilhantes. Seus cabelos estavam esvoaçados e seu sorriso cheio de segundas intenções. Entramos no carro e fomos buscar sua amiga.
Larissa demorou um seculo para sair de seu apartamento mas toda aquela espera valeu a pena. Branquinha com olhos castanhos, cabelo preto longo com reflexo platinado, 1,70 de altura, seus peitos eram redondinhos e empinados, sua cintura fina deixando sua bunda mais redonda e empinadinha, as pernas torneadas e a barriguinha lisinha. Larissa usava um batom vermelho vinho, uma pulseira prata combinando com a tornozeleira. Ela estava com uma blusinha preta frente única com decote que quase dava pra ver aqueles biquinhos rosados, mais embaixo tinha uma mini saia preta rodada que se ela se abaixasse daria para ver mais do que sua calcinha já que diante disso poucos iriam reparar em seu salto alto preto com brilhantes que deixava-a mais delicada. Larissa realmente deixou nos 3 no carro excitados, eu agora queria ela, tinha que dar um jeito de fuder aquela delicia com rostinho de colegial inocente.
A casa abriu as 23:30 e chegamos 20 minutos depois, conclusão não tinha ninguém no lugar! Decepção foi o primeiro sentimento que sentimos naquela noite, pois não tinha sido barato para entrar. 01:00 da manha e a casa lotada e nós já estávamos um pouco alterados devido ao open bar. Decidimos então conhecer a casa.
A casa tem um salão para a balada onde tem a pista de dança, poli dance e o DJ, seguindo por um corredor temos dois quartos com sofás ao redor e pouquíssima iluminação, também tinha banheiros inclusos. Ao subir para o 1º andar, tinha um salão imenso com uma cama enorme no meio, e novamente pouquíssima iluminação. Descemos e fomos para o jardim onde tinha uma piscina mas não seria possível utilizar por que o tempo não estava propício, ao passar para o outro lado havia um salão de uns 250 mts² totalmente escuro, lá dentro havia camas espalhadas pelos cantos e cabines fechadas de madeira para os casais mais reservados.
A ideia era eu ficar com a Elaine e o Edu pegar a Larissa, mas quando demos por conta ele já tinha sumido, eu então puxei a Elaine para um dos quartos a fim de pegá-la. No quarto havia um casal trepando forte e vários outros ao redor apreciando a vista, então demos um certo tempo ali olhando também, até que Elaine que estava na minha frente com sua bunda esfregando em minha calça, colocou as mãos para trás, abriu meu zíper e começou a me masturbar. Meu pau já estava duro e inchado, ela apertava e deslizava aquela mãozinha macia bem devagar pela cabeça, eu então levantei apenas um pouco seu vestido na frente e coloquei uma das minhas mãos em sua buceta que já estava molhada e quente. Ficamos ali nos desejando enquanto olhávamos aquele cara bem-dotado entrando forte na novinha de quarto na frente dele. Sugeri a minha amante pra irmos para o outro quarto onde não havia ninguém, ela aceitou então eu sentei no sofá, puxei um pouco minha box pra baixo, coloquei meu pau pra fora e ela o abocanhou com vontade, com a boca cheia de saliva deixou meu pau bem lubrificado e depois veio sentar em cima. Ela puxou o fio dental de lado, e sentou bem devagarinho sentindo minha cabeça inchada entrando naquela xana quente e molhada, ela sentava bem devagar enquanto pedia para chupar seus peitos e bater em sua bunda empinadinha. Um casal se aproximou, a mulher sentou-se ao meu lado e ficou nos olhando, enquanto seu marido ficou de pé olhando a bela bunda de Elaine já com o aquele cacete grosso pra fora. A mulher pediu um beijo para Elaine, dizia que ela era muito gostosa e a queria, Elaine não hesitou e começou logo a beijá-la sem sair de cima de mim, a mulher logo disse: Esse é meu marido, olha como o pau dele esta duro, quero ver sua mãozinha no pau dele! Elaine começou a bater uma para o rapaz que tomou liberdade e começou a passar a mão em sua bela bunda, ela estava tão molhada que meu pau entrava fundo, minhas mãos estavam apertando forte sua bunda moreninha enquanto a mulher começou a chupar os seios de Elaine e se masturbando ao mesmo tempo, seu marido em pé recebendo aquela chupada da minha garota que babava, chupava forte e depois esfregava em sua boca como se fosse a coisa mais deliciosa do mundo, eu sei como Elaine gosta de fazer um boquete e ela chupa de um jeito que faz qualquer um gozar muito e querer mais, o rapaz cheio de tesão olhando aquela boquinha engolindo todo o seu pau, logo começou invadir o cuzinho de Elaine com um dedo e quando ele fez isso, Elaine parou de chupá-lo por um instante, olhou para mim e disse gemendo: Assim eu não aguento, estou enlouquecendo! Depois voltou a chupá-lo com força e mais vontade, foi quando o rapaz se sentiu a vontade e colocou dois dedinhos naquele rabo delicioso, Elaine começou a gemer alto deixando os casais a nossa volta com mais tesão ainda, foi quando ela olhou pra mim e disse: Vou gozar… Vou gozar… Eu a senti gozando quente e forte no meu pau inchado, suas pernas começaram a tremer enquanto ainda gozava em mim, ela parecia chorar de tanto tesão e sua voz ficou fraca e seu corpo mole, ela largou o rapaz, afastou a mulher, me abraçou e me disse no meu ouvido: – Estou acabada, esse foi o orgasmo mais intenso de toda minha vida, estou sem forças e tremendo, isso nunca aconteceu comigo… Depois disso então, ela saiu de cima de mim e viu o quanto ela tinha gozado em mim, minha calça jeans branca estava toda molhada junto com minha camisa social cor de salmão, Elaine é do tipo de garota que seu orgasmo chega a sair, já tínhamos feito ela gozar muito em nossas relações anteriores, chegando a molhar todo meu peito e pernas, mas nada parecido com aquela situação. Ela virou para o rapaz ainda com o pau inchado e louco por ela, e voltou a chupá-lo com força e muita saliva, a mulher então viu meu pau ali todo duro e cheio de gozo, ajeitou seu cabelo e desceu a cabeça começando a me chupar, não era tão gostoso quanto da Elaine, mas ela sabia como engolir direitinho. Não demorou muito para o rapaz falar que iria gozar, Elaine apertou mais aquele cacete e sugou toda a porra daquele rapaz que parecia ter ganhado a noite com aquela chupada. Elaine puxou a mulher, abriu sua boca e deixou aquele leitinho ainda quente cair no pelos seios, pescoço e boca na mulher, ainda se não bastasse, Elaine lambuzou aqueles seios branquinhos da mulher com sua língua cheia de leitinho e depois desceu para chupá-la, colocando o restinho de leitinho que ainda tinha em sua boca dentro da bucetinha rosa daquela mulher, que estava louca de tesão apertando meu pau com uma das suas mãos e a outra segurando a cabeça da Elaine em sua xaninha. Elaine nunca tinha chupado uma mulher antes mas pelo jeito sabia como fazer, a mulher gemia sem parar enquanto seu marido estava ficando animado de novo, depois de poucos minutos a mulher olhou para mim e disse: Vou gozar na boquinha da sua putinha, não aguento mais… E antes que eu falasse alguma coisa, ela se contorceu, deu um gemido suave, e disse novamente: Estou gozando na boquinha dela, ela está chupando tudinho, isso me chupa me chupa! Depois que Elaine terminou, ela se levantou e olhou a sua volta e percebeu que havia vários casais ao nosso redor, com olhos cobiçados, loucos para participar da nossa brincadeira, ela então me abraçou e disse que queria sair dali, pois sua pressão estava baixando…
Saímos daquele quarto escuro, do qual tivemos umas das mais loucas experiência das nossas vidas. Comprei água enquanto ela foi ao banheiro se limpar e se maquiar, fomos pegar um ar fresco do lado de fora, eu ainda de pau duro e latejando, e ela dando aquela risadinha safada me deixava mais louco… Foi quando escutamos anunciar que iria ter um show de stripper, voltamos para a balada naquela situação, minha calça toda molhada e minha camisa além de molhada toda amassada, logo as pessoas notavam que nos tínhamos curtido muito, e isso despertava interesse nos casais. Depois do terceiro casal ter chegado em tentando alguma coisa com a gente, Elaine virou pra mim e disse: Eu ainda estou fervendo por dentro, mas agora é sua vez, vou te fazer sentir o prazer que senti, então escolhe a mulher que quer, e eu realizarei sua fantasia de pegar duas mulheres! Eu sabia que naquele ponto, se eu ficasse com duas, eu não aguentaria muito tempo, mas, mesmo assim, comecei a olhar com calma e seletivamente. De repente Larissa aparece dizendo que tudo aquilo era uma aberração, que ela não teria coragem e blá blá blá, Eu cheguei mais perto da Elaine e disse: Quero comer vocês duas! Elaine olhou assustada pra mim mas logo começou a pensar em como fazer a cabeça da Larissa para participar com a gente…
Essa parte da noite deixarei para contar no próximo conto, que será continuação desse.
Obrigados aos leitores.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.