"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O Dia que Descobri que era uma Safada.


autor: abgailsafadinha
publicado em: 15/09/16
categoria: virgindade
leituras: 4309
ver notas


Olá sou nova aqui me chamo Abgail, hoje com 19 anos seios grandes, baixa, corpo normal e um bumbum médio mas não vim hoje contar minhas experiências recentes e sim a minha primeira que me mostro como eu tinha uma cachorra e uma safada interior que só precisava de uma faisca pra se liberta.

Com 14 aninhos eu não chamava muito a atenção, era baixa, desengonçada e gordinha a combinação perfeita de desastre kkkk mas não pensava muito nisso até que conheci um garoto uns 2 anos mais velho

um belo exemplo de gostoso não era tão alto jogava bola e tinha ums coxas como eu queria que aquele calção cai-se.....

Estudavamos na mesma escola, não era timida mas ele não demonstrava interesse e eu precisava mudar isso. Começei aos poucos me aproximando de alguns amigos em comum, blusinha mas decotadas umas legging cavadas pra ele perceber oque eu queria, frases com duplo sentindo umas besterinha soltas no ar era inexperiente e com ajuda de ums livrinhos que minha mãe lia com muita putaria me ajudaram a forma um personagem que hoje se torno um estilo de vida, adoro uma safadeza sexo descomplicado e sem frecura.

voltando, era uma sexta-feira agente já era bem íntimo conversavamos bastante até neste dia estava um pouco chuvoso, depois da escola meus amigos queriam assistir um filme e comer alguma coisa dia chato, melhor do que ficar em casa e o gostoso ofereceu a casa dele era minha deixa hoje eu ia descabaçar precisava me livrar dos meus amigos mas isso foi simples.

Ao chegar lá fora encontrei ele esperando e lembro até hoje como foi nossa conversa gostosa ante de uma transa incrivel....

- Acho que só vamos nós algum problema?

-Claro que não. quem sabe não fazemos algo mas interessante.

-Adoraria ver oque você tem de interessante.

Sai caminhando na frente rebolando, só uma amostra do que viria depois. Muitas meninas no meu lugar ficariam nervosas, extressadas eu não sentia isso nem medo só uma ansiedade e uma excitação gostosa, molhando a calcinha uma sensação que eu estava me deliciando.

Ao chegar na casa dele resolvi sentar no sofá não sabia bem como começar então resolvi esperar e ver melhor o lugar que me encontrava que era bem simples nada de mais.

-Que tal meu quarto mais confortavel.

Pego pela minha mão e subimos uma escada, cama de casal e grande. Começo com um beijo sutil que foi ficando intenso as suas mãos eram quentes em meu rosto meus seios latejavam eu ansiava por aquilo lento e forte tirei sua camisa e que corpo forte mordi seu peito ele deito me levo junto ao sentar em cima dele senti seu pau duro roçando na minha busetinha e como era gostoso se pode-se fica sentada ali o dia inteiro só de saber que dali a ums minutos aquele pau gosto ia estar dentro de mim já me dava uma empolgação tirei minha blusa estava sem sutia ele apertava meus seios puxava os mamilos e dava ums tapinhas de leve eu queria gritar abaixei um pouco queria sentir sua boca e que boca chupava forte gostoso eu queria sentir mais o pau dele contra a minha buseta então rebolei gostoso o gemido baixo dele me deixo muito mais molhada.

- Me chupa.

Adoro homens de poucas palavras, grosso que não pede que manda e nessa hora eu fiquei de joelhos prontamente ele tiro a bermuda e tudo não era tão grande mas não deixava de ser gostoso começei pela cabeça umas lambidas de leve mas bruto do jeito que era pego pelo meu cabelo e me fez engolir todinho varias vezes eu olhava pro rosto dele e se cortocia, ela sabia como me tocar olho nos meus olhos e me deu um tapa no rosto e falo palavras obsenas um calor subiu em mim eu só queria sentar nele.

-Me bate dinovo, me fode logo.

As palavras que nem eu acreditei que sairam da minha boca colocaram um sorriso em seu rosto. ele me levanto me deu um beijo forte e pocessivo me pos de quatro em cima da cama....

- Eu vou te fuder kkkk.....

Ao sentir aquele toque molhado eu me arrepiei toda me chupava com gosto devagar mas firme eu só senti a cabeça do seu pau roçando minha entradinha estava gostoso dimais só que ai veio uma dor aguda acordei um pouco daquela fantasia mas só duro alguns minutos porque agora a sensação era nova melhor se sentir preenchida rasgada delicia eu rebolava gemia eu queria sentir mais e mais me pos de lado e recomeço a me fuder gostosinho e ao mesmo tempo esfregava minha busetinha uma sensação forte veio perna banba respiração acelerada o mundo lá fora não importava oque importava e que era ali agora depois de um tempo senti um jato quente nas minhas costa ele gozou me deu um beijo e se aninho um pouco....

Depois desse dias transamos mas algumas vezes e quando acabou a escola pra ele não nos vimos mais. Mas quem sabe um dia não o reencontre para uma aventurinha.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.