"Os mais excitantes contos eróticos"

 

DEIXANDO O EX MARIDO COM ÁGUA


autor: Amora
publicado em: 03/07/15
categoria: hetero
leituras: 29650
ver notas


Chegaria o aniversário de minha afilhada e novamente precisaria ter que encontrar meu ex e sua atual esposa.
Não me incomodava com ele, muito menos com ela, mas eles sim se incomodavam comigo, principalmente ela.
No dia da festa eu precisar estar glamorosa, coloquei um vestido preto rendado, com fundo quase cor de pele, ele era curto, a dois palmos acima do joelho, porém ele tinha as mangas compridas e não havia decote.
Mesmo não sendo dos modelitos mais ousados do meu guarda roupa, já seria o suficiente para gerar comentários maldosos de meu ex e de sua esposa.
Ao chegar na festa, eu teria uma surpresa atrás da outra, a começar pela esposa do meu ex que não apareceria na festa, pois acompanhava um familiar internado, a segunda surpresa seria que minha afilhada faria questão que eu ficasse na mesma mesa que meu ex marido.
A terceira apareceria um pouco mais tarde na festa, e no início para meu desespero, seria a presença de Theo!
A muito tempo eu não ficava na presença de meu ex na maneira que estávamos, sentados em uma mesma mesa, apesar da presença de outros convidados, tínhamos uma ceta liberdade e privacidade para conversar.
Talvez por não estar junto de sua atual esposa ele se sentiu a vontade para conversar comigo ou melhor me questionar sobre algumas coisas!
A princípio perguntas sobre a vida profissional, mas depois de algumas doses de wisky, ele se soltou.
"Você ficou muito bonita neste vestido!" disse meu ex.
"Obrigado" respondi com cordialidade.
"Você parece estar bem melhor, de que quando éramos casados!" falou meu ex após um leve gole em seu copo.
"Pois é o divorcio tem dessas coisas!" respondi achando que o assunto se encerraria por ali.
"Eu ouvi algumas coisas sobre você, é verdade?" questionou ele.
"Você sabe que esse povo aumenta muito!" lhe respondi.
"Imaginei que fosse, esse povo gosta de falar mesmo, e eu sei que realmente você não é de nada!" falou me olhando enquanto levava o copo até a boca, com um sorriso que era um misto de alívio, felicidade e uma dose de prazer!
Aquilo me atingiu de forma que eu precisa lhe dar uma resposta que o deixasse com a cara no chão.
"Pois é, esse povo, inventa mesmo, mas oque você ouviu por aí?" perguntei a ele.
"Nada, nada." se limitou a responder.
"Então se for a historia de que ando saindo, com rapazes mais jovens, é verdade, ando mesmo!" falei olhando ele e torcendo que se engasgasse com o gole que dava em seu wisky.
"Como assim?"quis saber ele ainda tentando se recuperar do susto que acabara de levar.
"Sim eu saiu, com rapazes mais jovens, mais novos que eu, você não optou em se casar de novo com um mulher mais velha que você, eu optei em não casar e ter casos com homens mais jovens!" falei antes que fossemos interrompidos por minha comadre, que me tiraria da mesa para me levar até umas amigas nossas que a tempos não às encontrava.
Mas antes de sair ainda tive tempo de dizer:
"Mas não se preocupe, as vezes também saiu com homens mais velhos, tipo aqueles tubarões da empresa que você tinha tanto ciúmes!"
Sai com um sorriso maligno notado por minha comadre, que logo quis saber oque estava acontecendo, resumi a ela mas disse que depois contaria tudo.
Fizemos uma pequena reuniãozinha de velhas amigas, mas minha comadre, estava impaciente e queria saber oque havia acontecido momentos atrás entre eu e meu ex.
Logo que terminamos o papo com nossas amigas, minha comadre, não me deixou sair, me levou até um lugar mais vazio e quis saber de tudo.
Finalmente contaria à alguém tão próxima de mim, que não fosse minhas amigas de farra sobre meu caso com Michel, porém não parei por ai, contei oque rolou no cruzeiro, meu caso com Paulo e Marcos, contei sobre Tiago e seu tio policial, falei sobre tirar a virgindade de Armando,contei sobre Jorge mas achei melhor preservar Jennifer, até por que ela me pareceu ficar um tanto chocada quando falei sobre meu triangulo com Mallu e Danilo, isso me fez encerrar as revelações por ali!
Voltei a mesa aonde estava meu ex, eu estava aliviada de ter dividido tudo aquilo com alguém tão próxima a mim, e um pouco excitada em reviver tantas historias em tão pouco tempo.
Minha terceira surpresa já circulava pela festa, e por alguns instantes ou pelo menos naquele momento, não me importava com sua presença ali, se ele quisesse falar que já havia transado comigo eu seria capaz de confirmar.
Eu estava sentada na mesa quando minha afilhada trouxe Theo para me cumprimentar, em outras circunstâncias eu iria querer ele longe de mim, mas naquela noite eu preferiria ele próximo e assim quem sabe eu poderia brincar com cara dele e de meu ex marido ao mesmo tempo.
Quando Theo se aproximou me levantei para cumprimenta lo, safado e ousado ele passou sua mão em minha cintura, enquanto a outra segurava a mão de minha afilhada, com minha mão segurei a sua para que ele não a desliza se pelo meu corpo, dei um beijo em seu rosto, com a outra mão limpei a marca de batom que ficou em sua bochecha, soltei sua mão e o deixei dar uma despretensiosa deslizada de mão, tudo isso de costas para meu ex marido que depois foi apresentado a Theo.
Assim que os dois saíram meu ex indagou se os dois eram namorados e respondi a ele na maior cara de pau:
"Não o rapaz prefere moças mais experientes, e ele é só um rapazinho que morava no meu prédio!"
Meu ex levantou e saindo bufando, aquilo impressionantemente me deixou mais excitada, a ponto de me fazer querer procurar Theo no meio da festa. Levantei da mesa e fui procura lo.
Antes que eu o encontra se uma antiga amiga me abardou e começou a conversar, eu queria sair logo de perto dela e ir atrás de Theo, mas entre um breve assunto e outro ela comentou sobre a crise em seu casamento, e acabou por comentar como eu havia feito para superar o divórcio, tentando terminar com assunto rapidamente respondi:
"Dando muito, foi assim que superei!"
Mas ao invés de terminar o assunto ali, ela quis saber mais, resumidamente mas extremamente detalhista contei sobre minha vida sexual, por mais que tentássemos disfarçar era inevitável as duas haviam ficado excitadas, eu em contar e ela em ouvir.
Minha amiga então partiu em direção ao banheiro e eu ainda mais excitada parti atrás de Theo.
Logo avistei ele, na parte de fora do salão no jardim com outros garotos e garotas conversando, me aproximei deles alguns já conheciam eram amigos de algum tempo de minha afilhada.
Pedi licença a todos e perguntei se poderia sentar um pouco junto deles, para pegar um ar fresco, ninguém se incomodou além de duas garotas que eu não conhecia, o restante todas as outras três conversaram tranquilamente comigo, enquanto os outros seis garotos entre eles Theo, não tiravam os olhos de minhas coxas.
As duas garotas que se sentiam incomodadas comigo, logo saíram, em seguida dois garotos foram atrás delas, continuei conversando com o restante e trocando alguns olhares com Theo, torcendo para que logo todos me deixasse a sós com ele.
Quando percebi que não conseguiria ficar com ele ali a sós, me levantei e torci para que ele viesse atrás de mim.
Minha torcida deu certo e antes que eu chegasse ao salão Theo me abordou, ali bem próximo a entrada em meio as plantas, um pouco expostos mas protegidos de certa forma pelas plantas do local, começamos a nos beijar, Theo bem voluptuoso passava com vontade suas mãos em minhas coxas, muitas vezes quase que subindo meu vestido e expondo minha calcinha encharcada!
Apesar do tesão e da outra dimensão que parecíamos que estávamos, consegui ouvir o rapaz do buffet anunciar que apresentariam um vídeo com fotos de minha afilhada, era um banho de água fria em nossa pegação perigosa.
Mas antes de eu partir, falei a ele enquanto pegava levemente em seu pau;
"Depois que servirem o bolo do parabéns, saia da festa e me espere do outro lado da rua, que hoje quero brincar com você!"
Theo apenas balançou sua cabeça seguida de uma respirada funda!
No salão meu ex marido se aproximou de mim enquanto passavam os videos e comentou:
"Eu vi o tipo de experiência que aquele rapazinho gosta!"
Para não ficar por baixo logo retruquei;
"Então você deve ter visto também o quanto eu gosto de uma carne nova agora!"
Indignado logo ele se afastou sem falar mais nada até o fim da festa.
Após o parabéns não via a hora de sair de lá, assim que consegui me despedi de todos, já com a calcinha encharcada pensando no que aconteceria a seguir, peguei meu carro dei uma rápida volta no quarteirão e peguei Theo do outro lado da rua.
Logo que ele entrou nós demos os primeiros amassos e no primeiro semáforo que paramos notei que estávamos sendo seguidos pelo meu ex marido!
Se era assistir oque ele queria no segundo semáforo, deixei ele emparelhar junto ao meu carro, dei uma leve abaixada em meu vidro, o suficiente para ele ver oque aconteceria no interior de meu carro!
Dei um beijo em Theo e em seguida saquei o delicioso pau dele e dei uma bela chupada, o garoto se surpreendeu mas adorou!
Depois que o semáforo abriu, carros buzinaram interrompendo nossa safadeza, assim que parti com o carro Theo, começou a passar suas mãos por todo meu corpo, pelo retrovisor notei meu ex ainda me seguir por mais dois quarteirões fora da rota de destino dele!
Com tanto tesão era impóssivel conseguir chegar até meu apartamento, por isso assim que estacionei o carro na garagem do prédio, eu e Theo começamos a nós beijar e a nós tocar!
Com o banco do passageiro abaixado, subi em cim de Theo e apenas levantando meu vestido, enfiei minha encharcada buceta em seu rosto quase sufocando o garoto!
Mesmo com a dificuldade de repirar Theo me chupava, de olhos fechados eu imaginava meu ex do lado de fora do carro assistindo a cena!
Com tesão aflorado pela minha imaginação, não demorei a gozar!
Depois de meu orgasmo, deslizei para o colo de Theo, um breve beijo aonde pode sentir o gosto do meu mel na boca dele e em seguida, Theo me penetrou, apesar de ter acabado de gozar, em poucas cavalgadas atingi um novo orgasmos!
Ouvindo meus gemidos em seu ouvido, Theo não demorou a gozar, mas insessante não parou de me penetrar!
Após algumas estocadas, Theo queria mudar a posição, me sugeriu que eu me debruçasse no encosto do banco traseiro, deixando todo meu bumbum a sua disposição!
Theo me penetrava com intensa vontade e me dava tapas no bumbum muitas vezes com as duas mãos nas duas bandas dele!
Se antes meus gemidos eram no ouvido de Theo quase que sussurros, agora provavelmente meus gemidos ultrapassavam a lata do carro e ecoava pelo estacionamento!
Quando Theo foi gozar, não pensou duas vezes, retirou sua rola de minha boceta e apontou em direção ao meu cuzinho, assim que despejou sua porra, com um dos dedos, começou a empurrar sua gala para dentro do meu anus!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.